Resenha - Past Lives With Good Company - Blackmore's Night

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Quando deixou o Deep Purple, Richie Blackmore sempre mostrou sua vontade de mudar seus rumos musicais para um lado mais acústico, levando a temática medieval, como se quisesse voltar no tempo. O primeiro cd pós Deep Purple, o bom "Stranger in Us All" do Rainbow, já mostrava tal temática, embora a sonoridade ainda fosse bem rockeira. Mas passada tal empreitada, Richie e sua fiel escudeira (e esposa) Candice Night foram à fundo na idéia de fazer um projeto mais acústico, com um toque bem folk e pitadas progressivas numa roupagem acústica. Daí surgiu o Blackmore's Night, que após três cd's e tours de razoável sucesso, lança seu primeiro cd ao vivo.

Astros mortos: como estariam alguns se ainda estivessem vivos?Nirvana: "Kurt Cobain era meio pau no cu", diz produtor

O ambiente é tipicamente medieval. Uma audição mais apurada lembrará muito bandas como Renaissance, principalmente nos cuidadosos arranjos acústicos e na voz belíssima de Candice. "Shadow of the Moon" surge como um convite a um show intimista, com platéia pequena (a tour só passou por pequenos teatros) e logo nos sentimos numa atmosfera bem viajante... faixas como "Play Ministrel Play" e "Fires at Midnight" reforçam esta atmosfera que poderia muito bem embalar um filme medieval, embora a última traga maiores elementos elétricos e percussivos, cortesia de Richie que resolveu pegar mais na guitarra elétrica no último cd da banda, "Fires at Midnight".

Bons momentos podem ser encontrados na pop "Under a Violet Moon" e nas releituras que a banda fez, com extrema maestria para "16 th Century Greensleeeves" (Rainbow) e "Soldier of Fortune" (Deep Purple),que ficaram maravilhosas com a roupagem medieval/acústica e na voz de Candice. Ironicamente Richie escolheu a música do Purple na era Coverdale. Porque será?

Quem gosta do estilo do Blackmore's Night irá se deliciar com "Beyond the Sunset" (um instrumental primoroso) e com a quase "Folk" "Morning Star" e com as mais chegadas ao pop, como "Renaissance Faire" e nas mais pesadas, como a quase heavy "Writing on the Wall", que fecha o cd.

Um cd indicado para os fãs do Blackmore's Night, mas que irá agradar a todos aqueles que gostam de uma música diversificada, bem tocada e, que apesar de não ter tanto peso, prima pela qualidade dos arranjos. E quem disser que Candice Night canta mal e é feia apanha!!!!

Line Up:
Richie Blackmore - Violões, Guitarras
Candice Night - Vocais
Robert of Normandie - Baixo
Carmine Giglio - Teclados
Malcom of Lumley - Bateria
Kevin Dunne - Bateria em "16 th Century Greensleeves"
Lady Raine - Vocais de apoio
Chirs Devine - Violino

Site oficial: www.blackmoresnight.com

Lançado pela SPV records/Stealhammer.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Blackmores Night"


Ritchie Blackmore: ele está gordo e tocando mal, diz baixista do AerosmithRitchie Blackmore
Ele está gordo e tocando mal, diz baixista do Aerosmith

Blackmore's Night: Richie Blackmore explica influência renascentistaBlackmore's Night
Richie Blackmore explica influência renascentista

Ritchie Blackmore: voltar ao rock foi legal, mas...Ritchie Blackmore
Voltar ao rock foi legal, mas...


Astros mortos: como estariam alguns se ainda estivessem vivos?Astros mortos
Como estariam alguns se ainda estivessem vivos?

Nirvana: Kurt Cobain era meio pau no cu, diz produtorNirvana
"Kurt Cobain era meio pau no cu", diz produtor

Antes da fama: Atores que apareceram em clipes clássicosAntes da fama
Atores que apareceram em clipes clássicos

Iron Maiden: os álbuns da banda, do pior para o melhorIron Maiden
Os álbuns da banda, do pior para o melhor

Andre Matos: os primódios na música e no Heavy MetalAndre Matos
Os primódios na música e no Heavy Metal

Vinil: 21 coisas que ninguém nunca lhe conta sobre colecioná-loVinil
21 coisas que ninguém nunca lhe conta sobre colecioná-lo

Guns N' Roses: Como Slash explica a separação em sua biografia?Guns N' Roses
Como Slash explica a separação em sua biografia?


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336