Resenha - Silent Scream - Kelly Simonz

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Das duas possibilidades, uma: ou Kelly Simonz é mal compreendido pela cega viseira ocidental, ou estão de sacanagem com o japona. Há muito tempo não escuto um guitarrista de direcionamento neoclássico com tanta versatilidade, pegada, e propostas além do simplesmente convencional e repetitivo que vemos no dia-a-dia.

Fotos de Infância: Janis JoplinFotos de Infância: Bruce Dickinson, do Iron Maiden

Nascido em Osaka, o moço detona um repertório excelente de composições num hard rock da melhor qualidade, repleto de vocalizações que facilmente cairão no gosto dos fãs de AOR. Sua chegada e a forma como se expressa e aproxima do ouvinte trazem uma perspectiva díspar. É complicado definir onde ele se afasta dos demais, contudo há uma espécie de releitura oriental daquilo que foi realizado no ocidente, como se apontasse um caminho diferente ao estilo abordado, para este novo milênio.

Ouvi-lo sem a devida atenção e numa preguiça assustadora, pode trazer o que conferi em várias críticas sobre Kelly: uma análise bitolada, donde os detalhes encantadores demonstrados aqui e ali são totalmente destituídos de sua existência. Realmente é simples dizer que se trata de mais um clone de Yngwie Malmsteen, pois essa influência está presente. Porém, limitá-lo a tal seria idiotice completa, erro fatal.

O japonês de talento revelado só agora (graças à gravadora Lion Music), aos trinta anos de idade, toca como um adolescente, mostra feeling e vibração, e contagia quem abstrai e o ouve fora das perspectivas ocidentais, altamente restritivas e castradoras. Imagino alguém o escutando dentro da lógica predominante tendo chiliques ao ouvir a música à capela "One And Only Love".

A produção, a qual também ficou por conta dele, agrada, mas mostra-se falha em certas passagens, principalmente ao tratarmos dos graves. De toda maneira, um esplêndido trabalho de um artista que desafia paradigmas estando lado-a-lado com eles. Vale conferir e vem muita coisa boa pela frente, lembrem-se desse nome.

Site Oficial - http://www.kellysimonz.com

Formação:
Kelly Simonz (Vocais, Guitarra, Teclado, Piano, Bateria, Percussão)

Material cedido por:
Lion Music - http://www.lionmusic.com
Box 19 Godby 22 411
Aland FINLAND
Email: info@lionmusic.com
Fax - 35818 41551




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Kelly Simonz"


Fotos de Infância: Janis JoplinFotos de Infância
Janis Joplin

Fotos de Infância: Bruce Dickinson, do Iron MaidenFotos de Infância
Bruce Dickinson, do Iron Maiden

Fotos: confira 10 das mais curiosas no mundo do Rock - Parte 1Fotos
Confira 10 das mais curiosas no mundo do Rock - Parte 1

Metallica: foto rara de formação original do grupoMetallica
Foto rara de formação original do grupo

Andreas Kisser: Eloy Casagrande talvez não seja humanoAndreas Kisser
"Eloy Casagrande talvez não seja humano"

Coldplay: as 10 melhores canções, segundo o WatchmojoColdplay
As 10 melhores canções, segundo o Watchmojo

UCR: 30 bandas com nomes inspirados em músicas de outros artistasUCR
30 bandas com nomes inspirados em músicas de outros artistas


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.