Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemRegis Tadeu explica porque o vinil e o Spotify vão despencar e o CD vai bombar

imagemDavid Gilmour surpreende ao responder se o Pink Floyd pode voltar a fazer shows

imagemGene Simmons faz passagem de som antes de show do Kiss com roupa inusitada

imagemBill Hudson comenta sobre falta de público de Angra e outras bandas nos EUA

imagemMax Cavalera e o conselho dado por Ozzy Osbourne: "ambos nos sentimos traídos"

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemJames Hetfield se emociona profundamente no show de BH e é amparado pelos amigos e fãs

imagemQuem Glenn Hughes considera digno de substituí-lo como "a voz do rock"

imagemMax Cavalera diz que Igor merece mais crédito entre os bateristas mundiais

imagemConheça a "melhor banda com as melhores músicas" para Robert Smith, do The Cure

imagemDez grandes músicas do Iron Maiden escritas pelo vocalista Bruce Dickinson

imagemMax Cavalera é criticado por ucranianos pelo apoio a Rússia em 2014

imagemBrian May revela o inesperado álbum do Queen que é o seu favorito

imagemMetallica em Belo Horizonte: Sorte de quem pôde ir


Resenha - Throne Of The Alliance - Dragonheart

Por Rafael Carnovale
Em 16/06/02

Nota: 10

É maravilhoso ver que bandas nacionais cada vez mais investem no bom e velho (quem disse velho?) heavy tradicional, sem deixar de lado a temática medieval e todos os elementos que caracterizam o estilo. Com personalidade, nossas bandas vêm obtendo respeito pelo Brasil e fora dele. Um destes exemplos são os curitibanos do Dragonheart, que após um ‘debut’ bem sucedido e boas críticas no velho mundo nos brindam com um cd magistral, que já começa pela capa, assinada por ninguém menos que Andréas Marschall, famoso por seus trabalhos com Blind Guardian, Dimmu Borgir e Kovenant entre outros. Um show visual já no começo.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

A banda mostra claras influências do power metal de bandas como Grave Digger e Running Wild, e muito da postura épica do Manowar, mas com bastante personalidade, ao alternar três vocais distintos: um mais melódico, outro mais rasgado e um que tende para o gutural. Este fator cria um clima perfeito para suas músicas épicas, que contam a história dos reinos Claymored e Fhakior, que sofrem uma grande maldição quando celebravam uma aliança de fortes proporções, e do herói Theodoric, que terá papel importantíssimo na salvação dos reinos, com a ajuda de diversos elementos.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

O cd nos brinda na abertura com a faixa título, um primor de heavy épico, com muitos solos de guitarra competentes, coros empolgantes e um vocal afinadíssimo e bem controlado. A faixa seguinte, Blacksmith, é um heavy/rock para botar pescoços em coletes ortopédicos. Com um vocal mais rasgado e o refrão cantado com vocal mais gutural, será difícil após ouvir o disco você não ficar com o refrão "Hail To The Blacksmith" na cabeça. Já a próxima faixa, "Ghost Galleon", poderia muito bem estar em um cd do Iron Maiden, tamanha a fidelidade de seus solos de guitarra, sendo muito empolgante.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O cd alterna instrumentais muito bem bolados, que visam dar o clima histórico para as faixas com faixas épicas, como "Facing the Mountain" (muito influenciada por Manowar), ou faixas mais pesadas, como a agressiva "Hall of Dead Knights". E a cadenciada "Betrayal in the Coast of Heaven", que com suas mudanças de andamento, se torna um dos destaques do cd, junto com a já citada "Blacksmith". O cd encerra com três faixas matadoras, a pesadíssima "And the Dark Valley Burns", a "helloweeniana" "Sunrise in Akronis Sky" e um cover muito bem feito para "Rebellion (The Clans are Marching)" do Grave Digger, sem dúvida uma influência para a banda.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Os músicos se mostram mutíssimo competentes, com destaque para a bateria pesadíssima de Marcelo Caporasso e para o trabalho de guitarras de Eduardo Marques e Marco Caporasso. O trabalho vocálico também merece destaque, pois encaixar três estilos vocálicos em um único cd conceitual foi uma grande idéia, que permitiu criar climas excelentes para cada música e ao mesmo tempo mostra a personalidade da banda.

Desde já um dos melhores cd’s do ano. Imperdível.

Line Up:

Eduardo Marques – Guitarra/Vocal
Marco Caporasso – Guitarra/Vocal
Mauricio Taborda – Baixo/Vocal
Marcelo Caporasso – Bateria

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Convidados:

Murilo da Ros – Teclados
Débora Behar Ribeiro (DÁ-LHE SCARLETT!!!) – Flautas.

Site Oficial: www.dragonheart.com.br


Outras resenhas de Throne Of The Alliance - Dragonheart

Resenha - Throne Of The Alliance - DragonHeart

Resenha - Throne of the Alliance - Dragonheart

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

DragonHeart concede entrevista contando sua história de 25 anos ao Metal Station (vídeo)

DragoNHeart lança video do single Ghost of the Storm com participação de Henning BasseDragoNHeart lança video do single "Ghost of the Storm" com participação de Henning Basse



Metal: 16 músicas dos anos 80 para se escutar durante o treino


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.