Matérias Mais Lidas

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemO dia que Serguei fez um react do clipe de "Recomeçar", o hit do Restart

imagemAdrian Smith conta como Iron Maiden permaneceu forte e era grunge passou

imagemNicko McBrain, do Iron Maiden, mostra o seu novo (e enorme) kit de bateria

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemDee Snider cutuca bandas com falsas aposentadorias e ingressos caros

imagemMetade das pessoas com menos de 23 anos desconhecem Pink Floyd, David Bowie e Bon Jovi

imagemJen Majura disse que sair do Evanescence não foi decisão dela e recebe apoio dos fãs

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemEddie aparece em versão samurai no primeiro show do Iron Maiden em 2022; veja foto

imagemO clássico do Helloween que fez Angra mudar nome original de "Running Alone"

imagemOzzy Osbourne diz que "tinha muito o que provar" com "No More Tears"

imagemSentado em cadeira de rodas, Paul Di'Anno faz primeiro show em sete anos

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden tocou no primeiro show de 2022


Stamp

Resenha - Pigs And Pyramids - Songs of Pink Floyd

Por Rafael Carnovale
Em 19/02/03

Nota: 8

Já faz um tempo que Bob Kulick (irmão de Bruce Kulick e um dos eternos "regra-três" do Kiss) vem se dedicando a produzir tributos com vários músicos renomados. Os resultados vêm sendo interessantes, com um destaque ou outro (o magnífico "Bats Head Soup" para o Madman Ozzy). Mas agora Bob entra numa empreitada mais audaciosa. Reunindo feras de respeito, o mesmo solta um tributo ao grande Pink Floyd. Mas agora fica a questão. Seria fácil homenagear uma banda com tantas particularidades e com um acervo musical tão diversificado como o Floyd?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O resultado ficou bem interessante. Ao invés de citar apenas as melhores, vamos a um faixa-a-faixa do cd. Afinal, é no mínimo inusitado ver músicos que se dedicam ao heavy/hard rock prestarem tributo ao maior (ou um dos maiores) nomes do progressivo.

1 – "Shine On You Crazy Diamond" - um clássico logo de cara… e uma boa versão. A guitarra e os vocais de Steve Lukather (Toto) casam bem com o baixo de Marco Mendonza e a bateria de Vinnie Colaiuta. O segredo desta faixa foi basicamente seguir a estrutura do original, sem mudanças significativas.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

2 – "Money" – Os vocais de Tommy Shaw soam muito como Roger Waters, assim como as guitarras de Richie Kotzen se encaixam bem, numa boa interpretação, bem fiel a original.

3 – "Confortably Numb" – Billy Sherwood e Cris Squire procuram seguir bem os passos de David Guilmour e Roger Waters, fazendo uma versão emocionante, com a bateria de Alan White. Vale pela beleza da música e pelo esforço do trio.

4 – "Welcome to the Machine" – Os teclados de Derek Sherinian dão o toque inicial, bem fiel ao original. O único senão fica pelos vocais de Doug Pinnick (King’s X), que não conseguem transmitir dramaticidade na faixa.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

5 – "Have a Cigar" – Os irmãos Kulick (Bob e Bruce) arrebentam nas guitarras, com destaque para o vocal de Bob Kimball e a bateria de Greg Bissonette, que conferem a esta versão uma emocionante homenagem a obra do Pink Floyd. Um dos destaques.

6 – "Us and Them" – Jeff Scott Soto na faixa é qualidade na certa. Auxiliado por Pat Torpey (ex-Mr Big), Soto exibe sua habilidade com vocais suaves, que lembram o timbre floydiano e exprimem muita emoção. Bela faixa!! Com um belo Sax, cortesia de Scotty Page.

7 – "Run Like Hell" – O baixo de Tony Franklin dá início a esta boa faixa. Mas a guitarra de Dweezil Zappa não se encaixa bem aos riffs de David Gilmour, deixando a faixa um tanto quanto burocrática. Os vocais são de Jason Scheff, que faz um trabalho razoável.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

8 – "Any Colour You Like" – Um bom instrumental do Floyd, aproveitado por um time competente, com Robben Ford nas guitarras, Tony Franklin no Baixo, Aynsley Dunbar na bateria e Steve Porcaro nos teclados. O quarteto esbanja competência, mas apenas segue o ritmo da música original.

9 – "Breathe (In the Air)" – O competente Robin McAuley não consegue se sair bem nesta faixa. Sua voz afinada não soa tão boa como o Floyd faria. Mas a bateria de Eric Singer e a guitarra de Jeff Baxter ajudam a tornar esta homenagem agradável aos ouvidos.

10 – "Young Lust" – The Voice of Rock!! Gleen Hughes esbanja seu talento, dando uma cara nova (algo raro) a esta bela música do Floyd. Com sua formação mais "soul", Gleen dá nova interpretação aos vocais, se saindo muito bem. Completam o time Elliot Easton nas guitarras, Tony Franklin no baixo e Anysley Dunbar na bateria. A melhor, sem dúvida.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

11 – "Another Brick in The Wall Part 2" – O clássico mais famoso do Floyd e o maior fiasco do cd. Os vocais de Fee Waybill, auxiliados por David Glen Eisley e Alex Ligertwood, não soam bem, e a faixa ficou realmente muito fraca, mesmo com a magistral guitarra de Ronnie Montrose.

Um tributo que tem altos e baixos. A maioria das músicas soa bem por não querer mudar o que já está feito, apenas se limitando a repetir os originais de Waters e cia. Mais uma vez Bob solta um bom tributo, e ousado. Porque, se "coverizar" o Floyd já é complicado, fazer um tributo ao mesmo é ainda mais difícil. Vale conferir.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Material Cedido Por:
Hellion Records.
http://www.hellionrecords.com.br
São Paulo (SP)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp




Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.