Matérias Mais Lidas

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemO clássico dos Rolling Stones que levou mais de 30 anos para ser tocado ao vivo

imagemA simpatia de James Hetfield ao conversar com pais de bebê que nasceu durante show

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"

imagemRitchie Blackmore revela como o impactou a chegada de Jimi Hendrix na Inglaterra

imagemOzzy Osbourne dá sua opinião sobre o streaming e dispara contra Spotify; "É uma piada"

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemOzzy Osbourne é visto caminhando com dificuldade ao sair de estúdio

imagemLuciano Hang processa vocal do Fresno e quer indenização de R$ 100 mil por danos morais

imagemA visão de Arnaldo Antunes sobre sua timidez no período da adolescência

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemFreddie Mercury revelou em 1985 como foi conciliar carreira solo e o Queen

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden está ensaiando para turnê que passa pelo Brasil

imagemMetallica faz doação para complexo de saúde e educação em Curitiba


Stamp

Resenha - Enthrone Darkness Triumphant - Dimmu Borgir

Por Maurício Gomes Angelo
Em 06/09/03

Nota: 8

Terceiro álbum "full-lenght" desta excelente banda de black metal norueguesa, "Enthrone Darkness Triumphant" é uma evolução natural dos álbuns anteriores, e com uma produção muito melhor. Aquele black metal agressivo, melodioso, de teclados climáticos, vocais cortantes e riffs fantásticos mostra-se uma delícia aos ouvidos.

Não que Shagrath (vocais rasgados) e Silenoz (vocais limpos) não chamem a atenção no trabalho de vozes. Elas soam bem entrosadas e com um timbre ímpar, mas o que eles conseguem fazer no instrumental é muito mais impressionante!

Se você não ouve qualquer tipo de metal extremo por achar o instrumental muito repetitivo e maçante, eis aqui a sua salvação! Primeiro que os teclados sempre fazem questão de entrar no momento mais oportuno possível e deixar a música ainda melhor. Méritos para Aarstad, o mais "simpático" do grupo. A cozinha arrebatadora e maciça não deixa nem você parar para blasfemar. São realmente impressionantes.

Mas isso não é nada comparável ao que Erkekjetter Silenoz (guitarrista e principal compositor do grupo) prepara para nossos ouvidos. Ele realmente domina o instrumento com andamentos destruidores, cavalgadas, riffs e alguns (poucos – e geniais) solos. Tudo tão rico, pesado, impactante e diferenciado que seria perda de tempo tentar compreender. Mais interessante é ficar com um "whiplash" em apreciá-lo.

O que essa junção de vozes infernais e instrumental criativo e pesado conseguem criar são músicas como "Mourning Place" (todo destaque para os teclados), "In Death´s Embrace" (perfeição por todos os lados), "Entrance" (melodia e brutalidade de mãos dadas), "Master of Disharmony" (carnificina pura) e o caos melódico de "A Succubus in Rapture".

O encarte foge do padrão comum (tá, tá – tem a tradicional foto de "filhos de Lúcifer espalhando a destruição pela terra" – mas sem isso não é cd de black metal). A arte é muito interessante e bem feita e não se sabe o porque da Nuclear Blast ter se recusado de colocar a letra de "Tormentor of Christian Souls" nele.

É isso: 56 minutos de metal extremo, que em vez de soarem repetitivos e sem criatividade como a maioria, soam bem agradáveis e passam sem serem percebidos. Dá vontade de fazer uma nova visitinha ao inferno.


Outras resenhas de Enthrone Darkness Triumphant - Dimmu Borgir

Resenha - Enthrone Darkness Triumphant - Dimmu Borgir

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Wacken: TV alemã posta retrospectiva da edição de 2007 do festival com muitos showsWacken: TV alemã posta retrospectiva da edição de 2007 do festival com muitos shows

Membros do Dimmu Borgir e Behemoth vão do rock ao punk em single do Black River

Metal sinfônico: os 25 melhores álbuns do estilo, em lista da Metal HammerMetal sinfônico: os 25 melhores álbuns do estilo, em lista da Metal Hammer

Rammstein: e se Du Hast fosse tocada por Slipknot, Immortal, Ghost, AC/DC e outros?Rammstein: e se "Du Hast" fosse tocada por Slipknot, Immortal, Ghost, AC/DC e outros?




Sobre Maurício Gomes Angelo

Jornalista. Escreve sobre cultura pop (e não pop), política, economia, literatura e artigos em várias áreas desde 2003. Fundador da Revista Movin' Up (www.revistamovinup.com) e da revrbr (www.revrbr.com), agência de comunicação digital. Começou a escrever para o Whiplash! em 2004 e passou também pela revista Roadie Crew.

Mais matérias de Maurício Gomes Angelo.