Matérias Mais Lidas

imagemBill Hudson diz que tatuagem pode ter sido entrave para entrar no Megadeth

imagemMarcos Mion conta história de encontro (e manjada) com Bon Jovi no banheiro

imagemQuando Angus Young, do AC/DC, detonou o Led Zeppelin e os Rolling Stones

imagemO que mais impede Kiko Loureiro de voltar ao Angra? (Não tem nada a ver com o Megadeth)

imagemBeatles: Paul McCartney conta a história por trás de "Ob-La-Di, Ob-La-Da"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemPhil Campbell conta como era fácil "comprar" Lemmy pra fazer qualquer coisa

imagemRage Against The Machine vem ao Brasil em dezembro, diz José Noberto Flesch

imagemApós viralizar com anúncio, Harppia revela identidade do novo baixista

imagemAutor de "God Save The Queen", Johnny Rotten diz que sente orgulho da Rainha Elizabeth

imagemA curiosa opinião de Ozzy sobre cover do Metallica para "Sabbra Cadabra"

imagemJimmy Page dá opinião sobre streaming e enaltece desconhecido herói dos músicos

imagemBruce Dickinson diz o que o surpreendeu quando retornou ao Iron Maiden

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemChad Smith chama matéria sobre Taylor Hawkins de "sensacionalista e enganosa"


PRB

Resenha - Revival - Revival

Por Rafael Carnovale
Em 18/06/04

Santo Peso BATMAN! Os Brasilienses do Revival até que enganam com a foto da sua primeira demo, mas na verdade os caras bonzinhos fazem som bem pesado. A demo contém 3 faixas gravadas em 2003 em estúdio e 4 gravadas ao vivo em 2002. Uma boa mostra do que a banda quer passar.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

A parte em estúdio é composta pela pesada "The March" (com uma longa introdução que descamba numa pancadaria trash de respeito), na mais cadenciada e não menos pesada "Hypnotic World" (com um belo trabalho de bateria a cargo de Sobral) e na altamente influenciada por Megadeth "That is Our War", com belo trabalho de guitarras. Um som bem oitentista e empolgante, com uma produção de alto nível.

A parte ao vivo não fica atrás. "Today" parece soar mais melancólica logo no início, mas pega pesado no trash (influenciado pelo Slayer de "Seasons in the Abssys"). Já "No Name" é mais melódica, quase uma balada, com vocais bem falados. O peso volta a dar as cartas em "Power and Obsession" e na animalesca "Jude" (uma das melhores por sinal). A produção se equivale as 3 primeiras faixas, deixando o resultado final bem interessante.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Chega de lenga-lenga e vamos logo ao cd rapazes. Revival é o cacete!!!! Mandem logo uma pedrada completa, que está já começou bem!

Line Up:
Sobral - Bateria
Kbeça - Baixo
Adriano - Vocais/Guitarras
Fill - Guitarras/Vocais

Contato: [email protected]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.