Resenha - Two From The Vault - Obituary

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Daniel Lessa
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


Tivesse a Sum Records lançado apenas os dois primeiros discos do Obituary, a série Two From The Vault já teria valido a pena. Slowly We Rot e Cause of Death, que saíram originalmente pela Roadrunner respectivamente em 1989 e 1990, representam dois grandes momentos do death metal. Que dirá juntos, em CD duplo, e com cinco faixas bônus. Para alegrar mais ainda os antigos fãs, a banda está ensaiando para voltar à ativa.

Listed: TV americana elege os maiores bad boys da músicaMilho Wonka: quem são os Posers do Rock hoje em dia?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ainda posso me lembrar da primeira vez que ouvi o vinil de Slowly We Rot. De cara, foi fácil perceber a qualidade daquele quinteto de Tampa, nos Estados Unidos. O vocal de John Tardy era terrivelmente agressivo, cuspido e urrado com virulência. O grupo também demonstrava uma maturidade surpreendente, já que, em seu primeiro disco, não caíra no vício de ter que ser obrigatoriamente o mais rápido do mundo no momento.

Assim, havia espaço para bases mais pesadas e arrastadas, com nítidas influências de Celtic Frost nos riffs mandados pelos guitarristas Allen West e Trevor Peres. Na bateria, Donald Tardy, irmão do vocalista John, quebrava tudo, principalmente nos bumbos, enquanto o baixista Daniel Tucker adicionava mais peso à cozinha.

Agora, 15 anos mais tarde, tenho a certeza de que não estava enganado quanto à qualidade do grupo. Com sinceridade, seria injusto destacar alguma faixa - apesar de, cá entre nós, minha favorita ser Suffocation. A ressaltar os bônus de Find the Arise e Like the Dead, ambas em versão demo e um deleite para a galera da antiga.

Mas se o primeiro disco do grupo americano já era espetacular, eles alcançariam o auge no seu segundo registro, o aclamado e maravilhoso Cause of Death. De cara, uma produção mais caprichada, novamente a cargo do mago Scott Burns, que já havia trabalhado com o Obituary no primeiro disco. Além disso, uma capa fenomenal assinada por Michael Whelan e o mais importante: músicas excelentes, verdadeiros clássicos do death metal.

Reformulada, com Frank Watkins no baixo e o excepcional James Murphy no lugar de Allen West na guitarra solo, o quinteto caprichou em Cause of Death. São nove músicas antológicas, incluindo aí o cover de Circle of the Tyrants, do Celtic Frost - banda que dispensa qualquer tipo de apresentação. Para melhorar ainda mais, três bônus - Infected, Memories Remain e Chopped In Half, todas em versão demo. Se não acrescentam muito para quem não é grande entusiasta do Obituary, são verdadeiros presentes para fãs como eu. Não gosto muito de dizer isso, mas esses são, com certeza, dois discos (obrigatórios) para todos aqueles que gostam de death metal.

(Sum - nacional)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Obituary"


Rock e metal: o outro lado das capas de discosRock e metal
O outro lado das capas de discos

HailMetal.com: Os cinqüenta melhores álbuns de Death MetalHailMetal.com
Os cinqüenta melhores álbuns de Death Metal


Listed: TV americana elege os maiores bad boys da músicaListed
TV americana elege os maiores bad boys da música

Milho Wonka: quem são os Posers do Rock hoje em dia?Milho Wonka
Quem são os Posers do Rock hoje em dia?


Sobre Daniel Lessa

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336