Matérias Mais Lidas

imagemPrika Amaral esclarece por que contratou apenas mulheres europeias para a Nervosa

imagemA opinião de Dave Mustaine sobre a clássica "The Unforgiven", do Metallica

imagemLegião Urbana e a surpreendente música que serviu de base para "Ainda é Cedo"

imagemAudioslave: Tom Morello recorda seu sinistro primeiro encontro com Chris Cornell

imagemCinco músicos que começaram vida nova após saírem de grandes bandas de heavy metal

imagemJames Hetfield e esposa Francesca se divorciam após 25 anos de união

imagemVocalista do Anvil afirma que Rob Halford e Ian Gillan são personagens

imagemNando Reis relembra curioso único game que jogou na vida, durante gravação dos Titãs

imagemNando Reis e a linda música que Samuel Rosa dispensou por ter recebido na hora errada

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle

imagemAs seis músicas do Metallica que Dave Mustaine ajudou a escrever

imagemO show do Black Sabbath que acabou em tumulto por conta de uma garrafa

imagemO comovente relato de Kiko sobre como foi gravar em meio ao câncer de Mustaine

imagemAs faixas do "Black Album" que James Hetfield e Lars Ulrich não curtem

imagemAs 10 melhores versões metal de músicas pop dos anos 1980, em lista da Metal Hammer


Stamp

Resenha - Metalhead - Saxon

Por André Toral
Em 11/06/00

Nota: 8

Estamos frente a uma banda que, como qualquer outra, passou por vários problemas (como trocas de formações) e, acredite, indefinição musical, quando apostava no hard rock para seguir em sua antiga gravadora, a EMI.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O Saxon, desde Dogs Of War, vem superando todos estes problemas. Em seu álbum antecessor, Unleash The Beast, compôs um dos mais belos momentos de sua carreira.

Para este ano, a banda retorna com Metalhead, um álbum que segue o peso espalhado por suas 11 músicas. Para não perder o costume, a bateria está agora ocupada por Fritz Randow. Ao escutarmos os primeiros acordes da faixa-título, notamos um Saxon mais pesado e menos rápido. A voz de Biff Byford está menos aguda e mais grave, dando uma variada de tons em todo o álbum.

A faixa Metalhead é fenomenal, bem construída e forte para situações de shows, com alguns efeitos de vozes em sua estrutura. Travellers In Time reafirma e reforça o que o Saxon quis mostrar com o álbum; as guitarras de Doug Scarratt e do velho Paul Quinn soam sincronizadas, perfeitas e pesadas, provando esta ser uma das melhores duplas da atualidade. Conquistador tem um início com violões clássicos, antecedendo a enxurrada de peso; a melodia vocal é soberba e o refrão é típico para ser cantado em shows. Um destaque é o novo baterista, que se mostra muito bem entrosado com o andamento desta música.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outra que merece destaque absoluto, engrandecendo o espírito heavy metal deste álbum, é Song Of Evil; tem um riff inicial matador e uma estrutura que lhe dá o direito de fazer parte de situações ao vivo. All Guns Blazing é outra que pode ser considerada um clássico imediato; esta é a música mais aproximada de seu álbum antecessor, Unleash the Beast. Rapidez, peso e guitarras pesadas formam seu conteúdo. Watching You também merece destaque; tem um riff central que dita toda a estrutura que compõe seu conteúdo. Sea Of Life já faz parte daquilo que podemos chamar de balada metálica, devido ao peso misturado com momentos mais calmos; Biff Byford se mostra de vez um excelente músico, pois consegue encaixar sua melodia de maneira exata em canções deste tipo. Enfim, um Saxon mais lento e arrastado do que vínhamos escutando mas não menos excelente, pois Metalhead veio para confirmar o que ficou claro na última vez em que a banda se apresentou no Brasil (Monsters Of Rock'98): seu negócio é heavy metal!


Outras resenhas de Metalhead - Saxon

Resenha - Metalhead - Saxon

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Biff Byford revela o que acha do rótulo NWOBHM atribuído ao Saxon

Grandes bandas em atividade: Yes, Saxon, Status Quo e Marillion (vídeo)

Saxon: vocal diz que dois álbuns da banda são tão bons quanto "The Number Of The Beast"

Covers: dez bandas de rock e metal que gravaram álbuns para homenagear seus ídolos

Saxon: "acho que todos se perderam um pouco nos anos 80", diz Biff Byford

Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

A importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars


Sobre André Toral

Formado em Administração de Empresas. Curte Hard clássico dos anos 70 e início dos 80; Heavy Metal é sua religião.

Mais matérias de André Toral.