Resenha - Progressive Regression - Freewill

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Muitos detalhes chamam a atenção e dão um toque especial a esse álbum. Desde a capa, BEM simples, que, com certeza, 'fala' bem mais do que essas capas que aparecem freqüentemente com guerreiros levando suas espadas e escudos, monstros, entre outras coisas do tipo, até os belos arranjos e solos de guitarra.

Lemmy: tatuagens, política, strippers e atrizes pornôManowar: A vida real e nada épica dos Reis do Metal?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A paixão dos músicos do Freewill pelo estilo progressivo realmente fala ALTO durante todo o CD. São, ao todo, sete músicas de extremo bom gosto, repletas de harmonias bem compostas e melodias maravilhosas. Influenciados por bandas como Dream Theater, Spastic Ink e Rush, eles conseguem unir o peso das guitarras a partes complexas e bem trabalhadas em todos os sentidos. Tom Clark é surpreendente. Dono de uma bela voz, ele consegue se sair muito bem também na bateria e nos teclados. Chad Heyroth e Paul Bakalars formam uma bela dupla e Jason Peck os acompanha com perfeição.

Entre todas essas composições de alto nível, podemos citar como grande destaque a música "Progressive Regression", com variações constantes nos temas e com belas melodias nos vocais e nos solos de guitarra.

O que cria ainda mais expectativa é o fato de Tom afirmar que o próximo álbum será bem superior a esse. É esperar para ver o que eles vão apresentar no próximo trabalho.

Tom Clark (Vocais, Teclados, Bateria)
Chad Heyroth (Guitarras, Baixo)
Paul Bakalars (Guitarras)
Jason Peck (Baixo)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Freewill"


Lemmy: tatuagens, política, strippers e atrizes pornôLemmy
Tatuagens, política, strippers e atrizes pornô

Manowar: A vida real e nada épica dos Reis do Metal?Manowar
A vida real e nada épica dos Reis do Metal?


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336