Iron Maiden: Sobre o que é a música de "The Edge of Darkness"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fabricio Maoski
Enviar correções  |  Comentários  | 

Desde a primeira vez que eu escutei "Edge of Darkness" no lançamento do "X-Factor" em 1995 já havia ficado impressionado com a letra da música. Na época não sabia quais eram as referências da música, via apenas que era uma música sobre guerra. Sempre fui fascinado por cinema e alguns anos mais tarde ao assistir o clássico Apocalipse Now, percebi as referências diretas à música do Iron Maiden. Eu ainda tinha uma dúvida: Por que o filme se chamava Apocalipse Now e a música se chamava "Edge of Darkness?"

729 acessosIron Maiden: Banda anuncia turnê Legacy of the Beast em 20185000 acessosGuns N' Roses: em vídeo, Axl trola Slash e Duff

Com a popularização da internet em meados dos anos 2000, descobri que esse era o título de um livro de Joseph Conrad. Como nerd e fã do Iron Maiden, fui à biblioteca pública daqui de Curitiba procurar o livro. Achei e li o livro. Ao comparar o livro com a música vê-se claramente que a inspiração do Iron Maiden foi o filme e não o livro, sendo aproveitado apenas o título do livro na música. Vou fazer um breve resumo do livro e do filme para que quem não os conheça possa entender do que eu estou falado.


"O coração das trevas" é um livro editado em 1902 por Joseph Conrad. O livro conta a história de um marinheiro inglês que adentrar na África pelo rio Congo para procurar um comerciante de peles chamado de Kurtz. O comerciante teria passado tempo demais com os nativos, perdendo o contato com a realidade e se deixando levar pelos instintos mais básicos. O livro relata que Kurtz teria cometido atos inonimáveis, mas não dá muitas pistas sobre o ocorrido, no que difere muito do filme. O livro trata de temas como a selvageria e a civilização e a contraposição entre a África selvagem e a Europa. O livro é do início do século XX e mostra um certo temor Europeu de que a sua civilização fosse engolida pela selvageria da África. Não deixa de ser um ponto de vista preconceituoso, mas que reflete a cultura do tempo do livro.

Apocalypse Now é um filme Norte-Americano de 1979 dirigido por Francis Ford Copolla. O filme contou com grandes atores da época, como Marlon Brando, Robert Duvall e Martin Sheen, e conta a história de um oficial do exército em plena guerra Vietnã que é mandado em missão para matar um renegado e presumido oficial Kurtz que teria enlouquecido em plena selva. A narrativa mostra toda a violência e loucura da guerra, focando na crueldade sem sentido e no impacto emocional da guerra. Kurtz comanda um povoado como um semi-Deus, o qual é decorado por centenas de cabeças de pessoas assassinadas. Em minha modesta opinião, um dos melhores filmes que eu já assisti. Um filme cansativo, arrastado em certos trechos, porém envolvente e impactante. Um verdadeiro clássico do cinema. Recomendo a todos!

Ao ler a letra da música do Iron Maiden, vê-se que é basicamente a história do filme. A letra do Iron Maiden foca especialmente a cena da conversa do Willard com os oficiais que repassam a missão e a cena inicial no quarto do hotel. Infelizmente não achei a cena da missão no youtube.

Em relação à música de uma forma geral, assistir ao filme Apocalipse Now é deleito para os ouvidos já que vemos a música The End do The Doors logo no início do filme.

Vemos também tocar "(I Can't Get No) Satisfaction" dos Rolling Stones numa cena no barco.

Além das referências mais roqueiras vale lembrar ainda a cena clássica quando vemos helicópteros destruindo uma vila Vietnamita ao som de uma ópera.

Em relação à música do Iron Maiden,eu fiquei frustrado ao ir ao show aqui em Curitiba em 1996 e a banda não tocar essa música. Na época não sabia que tinham excluído a música na turnê da América do Sul, provavelmente por problemas com o público. No show 1998 nova expectativa, mas que também acabou frustrada. Com a volta de Bruce tinha certeza que o sonho de ver essa música ao vivo estava perdido. Felizmente tive a honra de escutar essa música ao vivo nas diversas turnês e shows que o Blaze Bayley fez por aqui. Uma curiosidade interessante que o Blaze na turnê no show da turnê "The Night That Will Not Die" usa um playback mais longo do início do filme que o Iron Maiden usou no CD do "X-Factor".

Para concluir, o filme e o livro são obras que valem a pena serem lidas e assistidas não apenas por serem referências para o Heavy Metal, mas por se tratarem de grandes obras literárias e cinematográficas. Mostram todo o absurdo da guerra e da matança em nome de ideologias duvidosas. Além disso, mostram como a guerra e o sofrimento despersonificam e levam pessoas comuns como o Willard e o próprio Kurtz se tornarem assassinos. Mostram como a guerra e a violência leva as pessoas a perderem a própria noção de humanidade e civilização. Daí vem o título, o coração das trevas. A música do Iron Maiden mostra esse clima pesado e sombrio, especialmente no seu dedilhado inicial e na forma sombria como Blaze canta a música. Particularmente, essa é uma das minhas músicas prediletas da banda.

Fontes:

Conrad,j. O coração das trevas.
Copolla, F. Apocalipse Now.(1979).

Comente: Você já sabia que este era o tema da música?

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Bruce DickinsonBruce Dickinson
Em crise existencial, quase abandonou tudo nos anos oitenta

729 acessosIron Maiden: Banda anuncia turnê Legacy of the Beast em 20180 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Dave Murray e o Mestre dos Magos

Iron MaidenIron Maiden
Os quatro segredos da cerveja da banda

Iron MaidenIron Maiden
A fotografia estranha de "The Final Frontier"

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"


Guns N RosesGuns N' Roses
Em vídeo, Axl trola Slash e Duff

SepulturaSepultura
Os discos que mudaram a vida de Andreas Kisser

Tico Santa CruzTico Santa Cruz
Um comovente texto sobre suicídio de Champignon

5000 acessosMetal norueguês: as dez melhores bandas segundo o About.com5000 acessosMotorhead: perguntas dos fãs respondidas por Lemmy5000 acessosO trágico acidente que vitimou o Lynyrd Skynyrd5000 acessosCapas: 10 das mais belas feitas por artistas dos quadrinhos5000 acessosMichael Jackson: ouça agora faixas do tributo metal ao Rei do Pop5000 acessosRun For Cover: The Art Of Derek Riggs

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 13 de março de 2017


Sobre Fabricio Maoski

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online