Gilby Clarke em SP: Quem foi curtiu um ótimo show

Resenha - Gilby Clarke (Carioca Club, São Paulo, 15/11/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Otávio Augusto Juliano
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Sexta-feira de feriado em São Paulo. Para quem ficou na cidade, uma boa opção era curtir a passagem do guitarrista americano GILBY CLARKE pelo país, famoso por integrar o GUNS N’ ROSES na fase áurea do início dos anos 90, tendo sido o substituto de IZZY STRADLIN.

GILBY entrou no palco às 20hs, acompanhando dos irmãos Busic, Ivan e Andria (DR. SIN), músicos que dispensam apresentações. O evento era uma edição especial da Full Rock Fest em homenagem ao GUNS N’ ROSES, o que incluía a participação de uma banda cover, dos paulistas do SIOUX 66 e ainda o show do guitarrista.

Em seu repertório GILBY escolheu tocar um pouco das canções de sua carreira solo, do grupo surgido no programa de TV Rockstar Supernova, alguns covers de músicas que o influenciaram e ainda faixas de suas ex-bandas, como, é claro, o GUNS N’ ROSES.

Mas a verdade é que somente “It’s So Easy” foi tocada e ainda “Knockin' on Heaven's Door”, originalmente gravada por BOB DYLAN, mas famosa também por fazer parte dos shows do GUNS N’ ROSES. Quem foi esperando ouvir muitas músicas da banda que o projetou mundialmente, teve que se contentar em ouvir canções que integram o show solo do guitarrista.

Eu particularmente achei isso ótimo porque estava esperando ver GILBY tocando suas músicas, de seu set list habitual. CLARKE sempre me passou a imagem de ser um cara que grava suas canções independentemente de qualquer preocupação com vendagem de disco ou na intenção de agradar alguém ou alguma gravadora.

Foi com esse estilo que GILBY mais uma vez tocou em São Paulo. Com sorrisos no rosto, muito brincalhão e comunicativo, fez seu show como se tivesse tocando para milhares de pessoas, embora o Carioca Club estivesse muito vazio, é preciso dizer. Não sei precisar qual a razão de tamanha falta de público – excesso de shows, feriado prolongado, preços – mas a verdade que nem o fato de se tratar de um ex-GUNS N’ ROSES, banda mundialmente conhecida por ter fãs dos mais apaixonados, fez com que a casa lotasse.

Mas isso pouco importa. Porque quem foi curtiu um ótimo show, com excelente participação dos irmãos Busic e com o som muito afiado e bem equalizado. Se o GILBY voltar ao Brasil, vou vê-lo novamente ao vivo, de repente em uma casa pequena, para tornar o clima do show mais intimista, o que seria muito interessante para apreciar seu estilo de tocar, bastante influenciado por guitarristas dos anos 60 e 70.

GILBY ainda vai levar do público de São Paulo algumas lembranças, como uma caneca com sua foto, um carta de uma fã, uma camiseta e alguns sutiãs, objetos que foram jogados ou até mesmo entregues por algumas pessoas que conseguiram subir no palco em meio ao show.

Torço para que ele volte ao Brasil no futuro.

Abertura

SIOUX 66

Quando escrevi a resenha do CD “Diante do Inferno”, do SIOUX 66 (link ao final), já havia comentado do potencial dessa banda nacional. Por esta razão fiz questão de me dirigir ao Carioca Club ainda no final da tarde, para prestigiar a banda ao vivo.

Se para a atração principal da noite o público foi pequeno, durante as apresentações de abertura infelizmente a situação foi a mesma. Mas o que falei acima em relação ao GILBY vale também para o SIOUX 66: não importava quantas pessoas estavam em pé na pista, os caras mandaram muito bem e comprovaram, agora ao vivo, que merecem todos os elogios que fiz ao CD “Diante do Inferno”.

As canções do SIOUX 66, cantadas em português, soam muito bem ao vivo e a banda mostrou no show toda sua influência do Hard Rock, tanto no quesito presença de palco quanto na capacidade de aproveitar tudo o que uma apresentação ao vivo pode proporcionar, com luzes coloridas, poses dos integrantes e muita atitude. De quebra, ainda aproveitaram para gravar imagens que farão parte do próximo clipe, da música “Você Não Pode Me Salvar”, como anunciado pelo próprio vocalista Igor.

Espero vê-los novamente em breve, em uma apresentação com duração ainda maior.

GUNS N’ ROSES COVER BRAZIL

Acredito que o SIOUX 66 deveria ter tocado depois da banda cover do GUNS N’ ROSES, já com a casa um pouco mais cheia, mas a escolha da produção não foi essa. Assim, para esquentar o público presente, antes da entrada de GILBY CLARKE, a segunda atração do dia foi o grupo GUNS N’ ROSES Cover Brazil, que trouxe clássicos como “Welcome To The Jungle”, “Nightrain” e “You Could Be Mine”.

Em pouco mais de 40 minutos de apresentação, o grupo mostrou que é fiel à banda original, principalmente no que se refere ao visual. Com exceção do baterista, os demais integrantes se parecem com seus ídolos e interpretam as canções vestidos a caráter e alguns deles com os mesmos trejeitos dos integrantes originais, como é o caso do vocalista e do guitarrista que faz o papel do SLASH.

Quem não esteve presente e tiver interesse pode conferir vídeos dos shows do grupo e confirmar o verdadeiro tributo que eles prestam ao GUNS N’ ROSES, buscando manter a fidelidade máxima à banda original.

Agradecimentos a Luciano Piantonni (LP Metal Press) pela atenção e credenciamento.

GILBY CLARKE:

Banda:

Gilby Clarke (vocal e guitarra)
Andria Busic (baixo)
Ivan Busic (bateria)

Set list:

1. Wasn't Yesterday Great
2. Under The Gun
3. Motorcycle Cowboys (KILL FOR THRILLS)
4. Black
5. It's Only Rock 'n' Roll (But I Like It) (THE ROLLING STONES)
6. Be Yourself (and 5 Other Cliches) (ROCKSTAR SUPERNOVA)
7. It's So Easy (GUNS N’ ROSES)
8. Cure Me ... Or Kill Me ...
9. Knockin' on Heaven's Door (BOB DYLAN)
10. Dead Flowers (THE ROLLING STONES)
11. Tijuana Jail

Bis:

12. Wild Horses (THE ROLLING STONES)
13. Alien

SIOUX 66
http://www.sioux66.com.br

Banda:

Igor Godoi (vocal)
Fabio Bonnies (baixo)
Fernando Mika (guitarra)
Bento Mello (guitarra)
Gabriel Haddad (bateria)

Set List:

1. Diante do Inferno
2. Jack N’ Me
3. Você Não Pode Me Salvar
4. Pretty Tied Up (GUNS N’ ROSES)
5. Mentiras
6. Seus Olhos Não Brilharão Mais
7. Porcos
8. Uma Só Vez
9. Outro Lado
Sioux 66: Vale a pena conferir o CD de estreia da banda

GUNS N’ ROSES COVER BRAZIL
http://www.gunscoverbrazil.com.br

Set List:

1. Nightrain
2. Welcome To The Jungle
3. Don’t Cry
4. November Rain
5. You Could Be Mine
6. Patience
7. Paradise City

Fotos por Kennedy Silva:
http://www.facebook.com/KennedyFotografiaShow

É proibida qualquer tipo de reprodução das imagens sem autorização.
Imagens por Kennedy Silva protegidas pela Lei do Direito Autoral Nº 9.610 de 19/02/1998.

Galerias completas:

GILBY CLARKE:
http://www.flickr.com/photos/kennedy_fotografia/sets/7215763...

Guns N' Roses Tribute:
http://www.flickr.com/photos/kennedy_fotografia/sets/7215763...

Sioux66:
http://www.flickr.com/photos/kennedy_fotografia/sets/7215763...

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

AC/DC
Promotores de show são multados e motivo passa por Axl

Guns N' Roses: A controversa frase de Axl em 92Todas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

Slash
Ele tremeu na primeira vez sóbrio no palco

Guns N' Roses
Casar ou ir ao show da banda?

Steven Adler
Após overdose, Satã cobrou pra ir vê-lo no hospital

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Gilby Clarke"Todas as matérias sobre "Guns N' Roses"

Mick Wall
"O Black Sabbath não inventou nada, não é pai de nada"

Paulo Sergio
Alguém explica o nome desta banda polonesa?

Metallica
O insistente uso do "Yeah!" por James Hetfield

Ozzy e Lemmy: mansão luxuosa, apartamento como cavernaSkid Row: Varone tentou honrar o sobrenome em filme pornôIron Maiden: curiosidades sobre o "The Number Of The Beast"Separados no nascimento: Dave Mustaine e um Cocker SpanielPattie Boyd: a linda garota que inspirou vários clássicos do rockMamonas Assassinas: músicos já sabiam que iam morrer?

Sobre Otávio Augusto Juliano

Otávio é paulistano, tem 29 anos e faz algo nada a ver com o Rock: é advogado. Por gostar muito de música e não possuir talento algum para tocar instrumentos musicais, tornou-se um comprador compulsivo de cds. Sempre interessado em leitura ligada ao Rock e Metal, começou a enviar algumas pequenas colaborações para a Whiplash e hoje contribui principalmente com textos relacionados ao Hard Rock, estilo musical de sua preferência. De qualquer forma, é eclético e não dispensa álbuns de todas as demais vertentes do Metal, sendo fã incondicional de W.A.S.P., Mötley Crüe e dos trabalhos do guitarrista Steve Stevens.

Mais matérias de Otávio Augusto Juliano no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online