Disturbed: volta à melhor forma em novo álbum

Resenha - Indestructible - Disturbed

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Fernão Silveira
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Não à toa, David Draiman é considerado uma das principais cabeças – e aqui não vai nenhuma brincadeira besta com sua proeminente careca – do movimento que muitos pejorativamente chamam de "nü metal". Pois esse status diferenciado aumenta a responsabilidade de cada novo trabalho que ele produz com a sua banda, o DISTURBED. Mas o desafio parece não fazer mal ao compositor e vocalista, que dá outra bola dentro com "Indestructible", mais recente lançamento do quarteto de Chicago.
Shows: veja quanto Sabbath, A7X, Red Hot e Disturbed faturaramLed Zeppelin: a inspiração por trás de "Kashmir"

Menos popular que KORN e LINKIN PARK, dois bastiões do movimento nü metal, o DISTURBED é muito mais constante e consistente. E tudo isso graças ao gênio criativo de David Draiman, um cara mais centrado do que Jonathan Davis (KORN) e muito mais talentoso do que Mike Shinoda e Chester Bennington (LINKIN PARK) juntos. Sem tanto glamour quanto os colegas de movimento, o DISTURBED vem ganhando terreno a cada nova turnê, a cada novo single, a cada novo álbum, com a proposta de fazer um "metal alternativo", com letras inteligentes e uma pegada forte. No final das contas, a atitude da banda e a qualidade dos trabalhos fazem a diferença. E o novo álbum tem bons atributos de sobra para mostrar.

Um detalhe importante sobre o disco recém-lançado é a produção. Após quase uma década trabalhando com Johnny K, que assistiu a banda em seus três primeiros trabalhos de estúdio, David Draiman decidiu colocar de vez a mão na massa e assumiu a produção de "Indestructible", contando com o reforço dos colegas Dan Donegan (guitarra e sintetizadores) e Mike Wengren (bateria). E é muito provável que os quatro – o baixista John Moyer completa o time – tenham ficado satisfeitos com esta primeira experiência.

Olhando para a discografia do DISTURBED, "Indestructible" alinha-se ao inigualável "The Sickness" (2000), debute oficial da banda e, de longe, o melhor disco da lista. Depois de "Believe" (2002), em que o grupo perdeu punch porque Draiman abusou das "músicas de autor" (mais densas, depressivas e cansativas), e do animador "Ten Thousand Fists" (2005), em que o DISTURBED voltou a soar como DISTURBED, "Indestructible" traz o que Draiman e seus colegas têm de melhor.

A faixa-título é forte candidata a entrar em qualquer "Best Of" da banda, assim como "Inside the Fire", sua sucessora direta no set list. Mas, na realidade, "Indestructible" é envolvente do começo ao final.

O que dizer, por exemplo, da pesada "Haunted"? Esta é uma faixa de clima sombrio, que remonta ao (grande) trabalho de Draiman e Jonathan Davis na trilha sonora do filme "A Rainha dos Condenados" ("Queen of the Damned"), de 2002. "Criminal", por sua parte, é uma música que segue todos os bons ingredientes de "Down With the Sickness" e "Fear", faixas de "The Sickness" que catapultaram o DISTURBED à linha de frente da cena do novo metal. Ainda merece destaque especial a boa "Façade", que trabalha os aparatos eletrônicos sem se tornar pedante ou perder o peso.

Para quem se anima a conhecer o DISTURBED mais a fundo, "Indestructible" é uma excelente pedida, juntamente com a obra-prima "The Sickness". Estes dois álbuns valem o investimento. Pode confiar!

Indestructible - DISTURBED

Indestructible
Inside The Fire
Deceiver
The Night
Perfect Insanity
Haunted
Enough
The Curse
Torn
Criminal
Divide
Facade

Gravadora: Warner Music (importado)

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Billboard
Discos de rock/metal que atingiram o topo nos anos 2000

Shows: veja quanto Sabbath, A7X, Red Hot e Disturbed faturaramOzzfest: vídeo resumo de 2016 com Sabbath, Disturbed, MegadethTodas as matérias e notícias sobre "Disturbed"

Vendas
Os discos de metal mais vendidos até agora em 2016

Feeling
Existe no rock/metal moderno? 7 músicas que comprovam

Quadrinhos
Top 20 das capas do Rock criadas por artistas do gênero

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Disturbed"

Led Zeppelin
A inspiração por trás de "Kashmir"

Charlie Brown Jr.
As raízes heavy metal da banda

Noisecreep
Os 10 clipes mais assustadores do Heavy Metal

Iron Maiden: poster de Eddie está assustando criancinhas alemãsOzzy Osbourne: dando uma ajuda para Slash detonar Axl RoseNirvana e Guns N' Roses: veja Kurt imitando "snake dance" de AxlFaroeste Caboclo: e se o ex-presidente Lula fosse o protagonista?Slash: Babymetal é a coisa mais empolgante que escutei recentementeBirds

Sobre Fernão Silveira

Paulistano, são-paulino, nascido nos "loucos anos 70" (1979 ainda é década de 70, certo?) e jornalista. Sua profissão já o levou a cobrir momentos antológicos da história da humanidade, como o título paulista do São Caetano, a conquista da Copa do Brasil pelo Santo André, a visita de Paris Hilton a São Paulo e shows de bandas como Judas Priest, Whitesnake, W.A.S.P., Megadeth, Slayer, Scorpions, Slipknot, Sepultura e por aí vai. Ainda tem muito gás para o nobre ofício jornalístico, mas acha que não vai muito mais longe depois de ter entrevistado Blackie Lawless, Glenn Tipton, Rogério Ceni e, claro, Paris Hilton.

Mais matérias de Fernão Silveira no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online