Zakk Wylde

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Zakk Wylde

Por Daniel Augusto

  | Comentários:

Zakk Wylde nasceu em 14 de janeiro de 1967 com o nome Jeffery Phillip Wielandt, em Bayonne, Nova Jersey. Seu pai lhe deu o apelido "Flip" devido à seu nome do meio e é assim que sua família e amigos íntimos o chamam até os dias de hoje. Ele teve seu primeiro contato com um violão aos oito anos, mas apenas por um curto período de tempo, devido a sua falta de interesse. Aos 14 anos ele voltou a tocar, tomando lições com LeRoy Wright, filho de seu treinador de futebol americano. Depois disso, ele estudou violão classico em Freehold, NJ e depois com um outro professor em Manhattan.

Ele formou sua primeira banda (Stone Henge) em 1984, tocando músicas do Black Sabbath, Ozzy Osbourne e Rush, eles tocavam principalmente em festas e às vezes em pequenos clubes. Nessa época ele começou a sair com uma colega de sala chamada Barbarannne Caterina, que mais tarde viria a se tornar sua esposa. Nessa época ele possuía em seu quarto, um pequeno altar dedicado à Randy Rhoads.

Após formar-se na Jackson Memorial High School em 1985, Zakk então com 18 anos, trabalhava no supermercado local e tocava em várias bandas. Foi quando ele entrou para a banda Zyris, assumindo o lugar do guitarrista Dave Linsk (que entrou para o Overkill). Na época que entrou para a banda Zyris ele começou a se chamar de Zakari Wyland. Ele pegou o nome do personagem Dr. Zakkary Smith, do seriado de TV "Lost inSpace" (Perdidos no Espaço). Zakk começou a escrever músicas próprias e a banda Zyrys tocava além delas covers de Black Sabbath e Led Zeppelin. Nessa época ele começou a dar aulas de guitarra em Jackson, NJ.

Em 1987, ouvindo no programa de radio Howard Stern Show que Ozzy Osbourne estaria fazendo audições com guitarristas desconhecidos, para encontrar um substituto para Jake E. Lee, ele nem pensou na possibilidade, pensando se tratar apenas de um sonho.

Em um show da banda Zyris, Zakk foi descoberto pelos fotógrafos de rock Mark Weiss e Dave Feld. Impressionado pela performance de Zakk, Dave o abordou e mencionou que Ozzy estava à procura de um novo guitarrista e que eles enviariam um pacote da imprensa à Ozzy. Zakk com a ajuda do amigo Jim Matlosz, gravou uma demo com cinco faixas que foi mandada junto com o material da imprensa à Ozzy Osbourne. A fita continha uma "intro", já mostrando o estilo de som de Zakk, duas faixas de violão erudito, um arranjo de solos e licks no estilo da época e algumas músicas da carreira solo de Ozzy (na verdade só os solos de Randy Rhoads). Após enviar a fita, Zakk foi para casa achando que não conseguiria a vaga na banda de Ozzy. No dia seguinte ele recebeu um telefonema de Sharon Osbourne, perguntando se ele queria entrar na banda. Porém Zakk ainda tinha um contrato com a banda Zyris e o agente da banda, Peter J. queria "vender" Zakk por 60 mil dólares. O agente decidiu entrar na justiça o que quase fez com que Zakk não conseguice o emprego com Ozzy. No final, ele acabou sendo "vendido" por 5 mil dólares.

Em maio de 1987 com 20 anos de idade, Zakk Wylde entrara para a banda de Ozzy Osbourne e mudara oficialmente seu nome para Zachary Phillip Wylde. Ozzy apresentou o novo guitarrista em 15 de dezembro de 1987 no Hard Rock Cafe em Nova Iorque. Zakk fez sua estréia em estúdio em 1988 com o álbum "No Rest For The Wicked" e seu primeiro show com Ozzy foi em uma prisão. Zakk se revelou como um dos mais notáveis jovens guitarristas do metal. Seu estilo agressivo e sua "pegada" o tornaram facilmente reconhecível. Daí surgiu o "sobrenome" Wylde pelo qual era chamado por motivos óbvios.

Um ano após tocar em pequenos clubes de NJ, Zakk viajava o mundo ao lado de Ozzy, tocando nas maiores arenas do globo.

Em 1989 Zakk participou junto com Ozzy, no álbum "Make a Diference Foundation", com a música "Purple Haze". Depois do que ele "fez" com a música de Jimi Hendrix, seu lugar nas listas de melhores guitarristas foi garantido.

Em 1990 foi lançado o álbum "Just Say Ozzy", contendo músicas do álbum "No Rest For The Wicked" e grandes sucessos do Black Sabbath. Neste álbum encontra-se a universalmente reconhecida, melhor versão de "Shot in the Dark".

Ainda em 1990 foi gravado o álbum "No More Tears". Nesse álbum se encontram algumas das melhores performances de Zakk Wylde, do super-hit "NO More Tears" até a tenebrosa "Mr. Tinkertrain". O álbum é muito bem feito e balanceado para atender todos os gostos. Zakk se mostrou mais maduro e seu estilo começou a se concretizar.

Na turnê de "No More Tears",que supostamente seriaa última turnê de Ozzy, foi gravado o álbum "Live & Loud", um CD duplo que rendeu um Grammy à banda de Ozzy pela música "I Don´t Want To Change The World".

Em 1991 Zakk participou do álbum "Dweezil Zappa - Confessions" com a música "Stayin Alive" do BeeGees. (mais uma vez, Zakk transformou algo tranquilo em uma tempestade de riffs)

Em 1992, ainda na banda de Ozzy, Zakk formou a banda Lynyrd Skynhead com o baixista James Lomenzo e o baterista Greg DeAngelo. Eles tocavam faziam jams de classic rock, rock "sulista" e covers de bandas como Lynyrd Skynyrd, The Allman Bros e ZZ-Top. A música "Farm Fidlin" gravada por eles para o CD "Guitar's That Rules The world", mostra a versatilidade de Zakk, passando de um amistoso country à uma série de riffs pesados e terminado em um belo blues.

Em primeiro de agosto de 1993 Zakk realizou um show único com o Allman Bros. Band no Great Woods Anphitheatre, em Mansfield, MA. Esse show é uma verdadeira aula de blues. Existem gravações desse show e vale muito à pena conferir.

No ínicio de 1994, Greg DeAngelo, foi substituído por Brian Tichi e o nome da banda foi mudade de Zakk Wylde para Pride & Glory. O único álbum da banda foi lançado em meados de 1994. A banda, uma potente mistura de country, rock "sulista", blues e heavy-metal, conseguiu um certo sucesso fazendo turnês com bandas como Lynyrd Skynyrd, Aerosmith, Ted Nugent e Whitesnake. James Lomenzo deixou a banda em novembro de 1994. Faltavem apenas 3 dias para a turnê americana e Zakk convidou seu velho amigo John DeServio (J.D.). O Pride & Glory fez seu último show em 10 de dezembro de 1994, em Los Angeles, CA. Slash do Guns N Roses tocou com a banda nas músicas "Voodoo Chile" e "Red House". Essa apresentação foi gravada em vídeo mas não foi um lançamento oficial. Um álbum ao vivo supostamente foi gravado, mas nunca chegou às prateleiras. Foi gravado também um vídeo chamado "Fadin Away" em uma das últimas apresentações do Pride & Glory no Japão.

Em 1995 Ozzy Osbourne recontrata a formação da turne "No More Tears" (Zakk Wylde, Randy Castillo e Mike Inez), para a gravação de seu novo álbum. "Ozzmosis" foi lançado ainda em 1995, com o poderoso single "Perry Mason".Porém, Zakk não escreveu todas as músicas do álbum. "My Little Man" foi composta por Steve Vai , e algumas outras faixas foram escritas por vários outros músicos. Durante a gravação de "Ozzmosis", Zakk costumava ir à um restaurante chamado "Brew's" em Nova Iorque. De acordo com Kieran Brew, proprietário do restaurante, ele chegava por volta das 3 horas da manhã, após um dia inteiro no estúdio. Ele tocava e cantava canções que vinha compondo, mas que obviamente não poderiam ser usadas no "Ozzmosis". Esse material mais tarde viria a ser usado no álbum "Book Of Shadows".

Nesse período, Zakk fazia constantes jams com os integrantes do Guns N Roses e várias músicas foram compostas. Zakk estava dividido entre ingressar no Guns N Roses e fazer a turnê com Ozzy. Ele demorou demais para resolver e Ozzy acabou contratando o guitarrista Joe Holmes para a turnê do "Ozzmosis". Logo, Zakk recebeu um recado do Guns N Roses dizendo que seus "serviços" não seriam necessários.

Zakk Wylde resolveu lançar um disco solo com o material que vinha componda à tempos. Ele covidou James Lomenzo ex-baixista do Pride & Glory, e Joe Vitale, baterista do Joe Walsh and Crosby, Stills & Nash. "Book Of Shadows" foi lançado em 18 de junho de 1996. Nick Catanese, um guitarrista de Pittsburg enviou um e-mail à Zakk querendo saber se ele precisava de um segundo guitarrista. Nick conseguiu o emprego e participou da turnê do "Book Of Shadows". Durante essa turnê, na Califórnia, Zakk conheceu o baterista Phil Ondich. No final da turnê, em Roanoke, Virginia, Zakk encontrou-se novamente com Phil e este lhe entregou uma fita na qual tocava com a banda Raging Slab. Do lado de fora de uma estação de radio local, Zakk tocou uma nova música acústica chamada "Beneath The Tree". Phil Ondich "marcou" o rítmo batendo fortemente as mãos nas pernas. Seu talento foi facilmente reconhecido por Zakk. Existe uma gravação desta rara performance, mas ela nunca foi lançada.

Zakk fez uma turnê no Japão no outono de 1997, com Nick Catanese na guitarra base, Ian Mayo no baixo e Brock Avery na bateria. Um vídeo oficial foi gravado e entitulado "Rock Around The Bay '97". A banda de Zakk também tocou no Jason Becker Benefit em 17 de novembro de 1997.

Nesse mesmo ano,Zakk participou do álbum "Thunderbolt",um tributo ao AC/DC, com a música "Hell Ain't A Bad Place To Be"

Ainda em 1997, Zakk participou do álbum "Stairway To Heaven", um tributo ao Led Zeppelin, tocando várias músicas, sempre "ao seu modo".

Em 31 de janeiro de 1998, a formação original do Pride & Glory se reuniu para um único show no "Whiskey" em Hollywood, CA. Acredita-se que um vídeo foi gravado, mas este nunca apareceu.

Ainda no início de 1998, Zakk Wylde, Mike Inez e Randy Castillo foram recontratados por Ozzy Osbourne, para uma turnê na Nova Zelândia, Austrália e Japão.

Após voltar do Japão, Zakk resolveu gravar um novo álbum de sua carreira solo e convidou o baterista Phil Ontich. Zakk e Phil resolveram mudar o nome da banda para Hell's Kitchen e em maio de 1998 eles gravaram o que viria a ser o álbum "Sonic Brew". Porém, algumas semanas depois, após enfrentar problemas por causa do nome Hell's Kitchen que já havia sido registrado, ficou decidido que o nome da banda seria Black Label Society. A banda precisava de um baixista, então Zakk colocou anúncios em todas as revistas relacionadas a música: "À procura de baixista entre 20 e 30 anos. Preferência para guitarrista disposto a tocar baixo. PAULEIRA. Se você não desenterrar Cliff Burton, não precisa se dar ao trabalho de nos procurar." Evidentemente, a idéia de encontrar um baixista desconhecido não deu certo e Zakk acabou contratando seu velho amigo J.D. para ser o baixista do Black Label Society.

O Black Label Society realizou seu primeiro show em Tóquio no Japão no dia primeiro de maio de 1999. No dia 4 de maio o álbum "Sonic Brew" foi lançado nos EUA. Após a turnê no Japão o B.L.S. fez uma turnê na Europa, tocando para o maior público desde os tempos de Zakk Wylde com Ozzy. Depois da turnê européia, uma turnê nos EUA foi agendada, mas todos os shows foram calcelados. Nesse período, Zakk estava sendo processado pela Johnny Walker Company (marca de whiskey), por causa da capa do álbum"Sonic Brew", que segundo a empresa era muito parecida com uma garrafa de Johnny Walker Black Label. A banda decidiu mudar a capa e para incentivar os fãs a comprarem o novo álbum, eles gravaram uma faixa bônus entitulada "No More Tears 2000".

Em meados de 1999, Zakk participou ao lado de Dee Snider (Twisted Sister) do álbum "Humanary Stew", um tributo à Alice Cooper, com a música "Go To Hell".

Finalmente em Setembro de 1999´o Black Label Society fez sua primeira turnê americana, com a banda Loudmouth abrindo a maioria de seus shows.

Em janeiro de 2000, Zakk e Phil foram para o Rumbo Records, na Califórnia trabalhar no novo álbum "Stronger Than Death". Axl Rose estava no mesmo estúdio durante as gravações e eles saíram juntos inumeras vezes, embora não haja nenhuma contribuição de Axl para o álbum. "Stronger Than Death" foi lançado no Japão em 8 de março de 2000 e nos EUA em 18 de abril deste mesmo ano. J.D. decidiu deixar a banda, para cuidar de interesses pessoais. Ele foi substituído por Steve Gibb, filho de Barry Gibb do BeeGees. Foi realizada mais uma turnê na terra do sol nascente.

Logo após o final da turnê japonesa, a banda viajou para os EUA e começou imediatamente a turnê norte-americana. A banda inteira volrara do oriente doente e exausta. O primeiro show da turnê americana foi marcado por um triste acontecimento. Durante a quinta música, Phil Ondich desmaiou atrás de sua bateria, com fortes dores no estômago, sendo socorrido por Craig Nunenmacher (baterista da banda Crowbar, que abria os shows do Black Label Society), que viria a substituí-lo para que o show não acabasse. Os dois shows seguintes foram cancelados. Após dois dias parada, a banda volta à turnê com alguns de seus melhores shows. Durante a viagem entre Dallas e Houston, a Les Paul Bullseye original, "The Grail" de Zakk caiu de um trailer em algum lugar da estrada entre as duas cidades. Muitos anúncios foram divulgados e uma "gorda" recompensa foi oferecida, mas a guitarra continuou desaparecida. Algumas semanas depois, quando a banda fazia um show no estado de Indiana, Phil teve outro colapso, ainda sofrendo com os problemas no estômago, que só pioravam. A tensão começou a aumentar e uma discussão entre Zakk e Phil, em pleno palco, resultou na saída de Phil Ondich. Craig Nunenmacher, do Crowbar, o substituiu a partir daí, na bateria do Black Label Society.

O álbum ao-vivo "Alcohol Fueled Brewtality Live", gravado em outubro de 2001, foi lançado em 16 de janeiro de 2001. A banda foi incluída no palco principal do "Ozzfest" desse ano. Steve Gibb deixou a banda no meio da turnê, sendo substituido por Mike Inez (Ex-Ozzy/Alice in Chains). Cerca de um mês depois, Mike Inez teve que deixar o Black Label Society por ter obrigações com outra banda, na Califórnia. O encarregado da parte técnica do baixo de Mike Inez, Frey Theiler o substituiu até o fim do "Ozzfest".

Durante o "Ozzfest" 2001, Zakk gravou algumas demos com o baterista Christian Werr, para serem incluídas no próximo álbum de Ozzy Osbourne. Ozzy rejeitou todas as músicas, alegando que elas soavam "muito Black Label". Zakk então guardou o material para o próximo álbum do Black Label Society.

Zakk gravou o novo álbum com Ozzy no verão de 2001, mas Zakk não escreveu nenhuma das músicas do álbum. "Down To Earth" foi lançado no dia 16 de outubro de 2001. A banda de Ozzy e a de Rob Zombie partiram para uma turnê juntas, a "Merry Mayhen Tour". Durante uma apresentação no Japão, foi gravado um álbum duplo, ao vivo, o "Live At Budokan", com algumas das melhores performances de Zakk, incluindo um trecho do lendário solo "Eruption" de Edward Van Halen. Nesse show é possível notar a presença de fãs de Zakk na mesma quantidade que os fãs do próprio Ozzy.

Ainda no ano de 2001, Zakk foi convidado para fazer o papel de "Ghode", guitarrista de uma banda fictícia chamada Steel Dragon (muito boa por sinal) criada para o filme "Rock Star". Sua performance no filme é inesquecível. (Vale muito à pena conferir as músicas da trilha do filme e o próprio filme).

Ao final da turnê com Ozzy, Zakk voltou aos estúdios acompanhado por Craig, para os preparativos para a gravação do novo álbum do Black Label Society, "Deathcore Warmachine Eternal". Devido ao peso dos acontecimentos de 11 de setembro de 2001, Zakk resolveu mudar o nome do álbum para "1919 Eternal". o álbum foi lançado em 5 de março de 2002.

A banda voltou ao palco principal do "ozzfest" nesse ano, com Zakk Wylde e Robert Trujillo tocando tanto na banda de Ozzy quanto no Black Label Society. O fato de Ozzy se ausentar por dois shows (sua esposa Sharon estava fazendo Quimioterapia), fez com que o Black Label Society recebesse mais atenção do que nunca, nos famosos "No-Ozzy Ozzfests".

No inverno de 2002, Zakk e Craig volraram para os estúdios, para gravar o álbum "The Blessed Hellride", que foi lançado dia 22 de abril de 2003. O Black Label Society, agora contando novamente com Mike Inez no baixo, devido a saída de Robert Trujillo que foi para o Metallica, fez uma turnê de divulgação no Japão e uma pequena turnê de 3 semanas nos EUA antes de lançarem o álbum.

No verão de 2003, o Black Label teve que interromper suas atividade por um tempo, pois Zakk teve que fazer uma turnê com Ozzy no norte dos EUA e no Canadá, além de tocar no "Ozzfest" 2003. O Black Label Society não tocou esse ano no Ozzfest, para que Zakk desse atenção total à banda de Ozzy Osbourne.

Já no inverno de 2003, Zakk voltou aos estúdios para gravar um álbum mais "acústico". "Hangover Music Vol. VI", um álbum bem mais influenciado pelo rock do que pelo heavy-metal, foi lançado no dia 20 de abril de 2004, trazendo músicas como "Stillborn", que foi um grande sucesso nas radios, trazendo Ozzy Osbourne dando uma "mãozinha" nos vocais.

Em 2004 o Black Label Society tocou novamente no "Ozzfest", mas apenas músicas mais antigas pois nenhuma música do novo álbum se encaixava no festival onde tocariam Judas Priest, Slayer e Black Sabbath.

Mais de três anos após o seu sumiço, "The Grail", a Les Paul Bullseye original de Zakk foi encontrada em uma loja de penhores em St. Louis, Missouri, à aproximadamente 1000km de onde havia sido perdida e voltou para as mãos de Zakk em 17 de novembro de 2003. (Ele ainda a usa para compor e até em algumas gravações e shows).

Após o "Ozzfest" 2004, Zakk Craig e James Lomenzo voltaram aos estúdios para gravar o sétimo álbum do Black Label Society. "Mafia", que foi lançado dia 8 de março de 2005, trazia de volta o heavy-metal, que sempre foi a raíz da banda. A primeira parte da turnê americana acabou dia 5 de maio e depois disso a banda partiu para uma turnê no Japão e uma grande turnê na Europa (onde a banda irá tocar com o Black Sabbath), que irá acabar em junho, quando a banda voltará aos EUA para se apresentar novamente do palco principal do "Ozzfest".

Fontes:
http://www.vh1.com
http://www.sing365.com
http://www.edgemagazineonline.com
http://www.zakkwylde.com
http://www.blacklabelsociety.net
http://www.SDMFworldwide.com
Revista Guitar Player
Revista Metal Head
Conhecimento próprio e de amigos

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Esta é uma matéria antiga do Whiplash.Net. Por que destacamos matérias antigas?


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Matérias e Biografias
Todas as matérias sobre "Zakk Wylde"

Zakk Wylde: guitarrista tem guitarra e colete roubados
Zakk Wylde: comentando os clássicos debuts do Van Halen e Guns
Zakk Wylde: dicas de guitarra em visita a famosa loja de NYC
ZakK Wylde: ele não descarta tocar com Anselmo em turnê
Zakk Wylde: ponderando sobre o Grammy do Black Sabbath
Black Sabbath: a essência Iommi e vocalistas à parte
Zakk Wylde: reiterando comentário sobre fase Dio no Black Sabbath
Zakk Wylde: "Black Sabbath com o Dio não é Black Sabbath"
Black Label Society: anunciado o novo guitarrista da banda
Ozzy: Zakk Wylde comenta os 25 anos de "No Rest For The Wicked"
Metal All Stars: Zakk Wylde e Rob Blasko juntam-se à banda
Zakk Wylde: próximo álbum do BLS deve sair em abril
Bass Player Live: jam de Zakk, Bach, Newsted, Taylor & Rex
Zakk Wylde: conheça a nova guitarra Gibson de edição limitada
Zakk Wylde: o interesse de participar de uma reunião do Pantera

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Daniel Augusto

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados.

Caso seja o autor, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas