Creedence: um show empolgante repleto de hits em POA

Resenha - Creedence (Auditório Araújo Vianna, Porto Alegre, 05/11/2015)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Karen Waleria
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O Creedence Clearwater Revisited apresentou-se nesta quarta-feira, dia 05 de novembro, no Auditório Araújo Vianna em Porto Alegre. O evento foi produzido pela Hits Entretenimentos que, no corrente ano, comemora 10 anos de atuação.

Alto Falante: Creedence Clearwater Revival no Woodstock, 50 anos atrásMegadeth: a canção que Dave Mustaine menos gosta

O último show do CCR na capital gaúcha foi no ano de 2012. A banda, formada em 95, é a re-fundação do Creedence Clearwater Revival, uma das maiores bandas de rock do mundo entre o fim dos anos 60 e início dos 70.

A performance magistral contou com os remanescentes do lendário grupo, o baixista Stu Cook e o baterista Doug Clifford. Além dos ex-integrantes, a banda conta também com Steve Gunner na guitarra e teclados, Tal Morris, guitarra e vocal e John Tristão, vocal, guitarra e gaita.

Durante o show foram apresentadas 19 músicas que percorreram seis dos sete álbuns lançados pela banda original. Foi uma sucessão de hits como "Who'll Stop The Rain", "Susie Q", "Hey Tonight", "Proud Mary", "Down On The Corner", "Fortunate Son" entre outros.

Essa trupe reunida deu uma aula de como se faz o bom e velho rock n' roll mesclado com country, folk, soul e blues.

Inicialmente a plateia assistia o show silenciosamente.
Depois da execução de "Hey Tonight" o púbico aceitou o convite do carismático Tal e o auditório virou uma grande festa.

Deixar as pessoas felizes é o objetivo da banda, sempre comenta e foi o que se viu. Um público que era composto de pessoas que, com certeza, acompanham a mesma desde sua criação, fãs novos talvez influenciados por seus pais, avôs e obviamente pessoas de bom gosto que conheceram a banda independente de quando. Jovens, jovens de espírito, todos juntos cantando os hits da banda, alguns dançavam, outros aplaudiam incessantemente.

Um dos momentos mágicos do show foi quando da apresentação dos integrantes da banda. Quando chegou a vez de Doug e de Stu foi emocionante. O público ovacionou os dois de uma maneira, que visivelmente, ambos surpreenderam-se. Um enorme agradecimento pelo que os mestres fizeram e fazem pela música mundial. E também um pedido de retorno.

Foi a primeira vez assisti a banda ao vivo. E vendo-os no palco entendi o porque uma banda que não grava desde o início da década do 70 consegue manter seus fãs e, renovar esses fãs, agregar mais.
Assistindo eles se tem a sensação de estar assistindo uma banda nova, no sentido de tocar com paixão, tamanha a empolgação no palco. Os arranjos, os vocais bem feitos. Dá pra ver que amam o que fazem. Por que esse tipo de coisa não se finge. Esta aí o segredo deles.

Durante a performance que durou mais de 1h30 mostraram que dão muito bem conta do legado dos irmãos Tom e John Fogerty.

Agradecimentos à Hits Entretenimentos.

Fotos: Sônia Butelli

Veja mais fotos do show no link abaixo:
http://bit.ly/1GRRhsw




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Creedence Clearwater Revisited"Todas as matérias sobre "Creedence Clearwater Revival"


Alto FalanteAlto Falante
Creedence Clearwater Revival no Woodstock, 50 anos atrás

Creedence Clearwater Revisited: Doctor Pheabes fará abertura de show em São PauloCreedence Clearwater Revisited: retorno ao Brasil com turnê

Creedence RevisitedCreedence Revisited
Turnê de despedida passará pelo Brasil

PerformancePerformance
Baixista rouba o show em cover do Creedence

19681968
35 discos de rock lançados há meio século

IntrigasIntrigas
Bandas em família que terminaram mal


MegadethMegadeth
A canção que Dave Mustaine menos gosta

Marilyn MansonMarilyn Manson
7 coisas que você não sabia sobre ele

Iron MaidenIron Maiden
Em 1985, show "secreto" com Adrian no vocal

Gorgoroth: As orientações sexuais e políticas de GaahlMetallica: a habilidade com as baquetas de James HetfieldHistória: o mapa descritivo do rock e do metal no Reino UnidoArch Enemy: Angela fala sobre dificuldade em ser mãe

Sobre Karen Waleria

Blogueira gaúcha. Estudou letras. Ecleticidade musical é seu ponto forte; com uma tendência ao Rock e Metal. Já foi colaboradora em grandes sites de Rock e Heavy Metal, trabalha com divulgação de bandas e eventos. Responsável pelo blog www.karenwaleria.blogspot.com.br. Siga no Twitter @Rocksblog.

Mais informações sobre Karen Waleria

Mais matérias de Karen Waleria no Whiplash.Net.

adGooILQ