RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA atitude ousada da Legião Urbana ao peitar Globo e Faustão no meio de uma grande crise

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemA razão que levou Humberto Gessinger a decidir não usar mais nome "Engenheiros do Hawaii"

imagemPor que Gisele Bündchen e Ivete Sangalo deturparam "Imagine", segundo André Barcinski

imagemDiva Satânica explica qual foi a razão que a fez deixar a banda Nervosa

imagemO último show de Bon Scott com o AC/DC, três semanas antes de sua morte

imagemA hilária reação de Keith Richards ao encontrar músicos do Maneskin

imagemDavid Coverdale relembra parceria com Jimmy Page, e fala sobre relançamento

imagemAs duas razões que levaram RPM a passar por segunda separação em 2003

imagemEm entrevista, Tony Iommi contou como aprendeu a tocar guitarra

imagemAlém do Moonspell, São Paulo Metal Fest anuncia Beyond Creation em seu cast

imagemAngra parabeniza a aniversariante Sandy nas redes sociais

imagemJimmy Page sobre o "Presence": "Não se faz músicas como aquelas caindo de bêbado"

imagemGuitarrista do Offspring continuou em seu emprego normal mesmo depois da fama

imagemPrika explica por que nova vocalista da Nervosa não é brasileira e promete single em março


Stamp

CJ Ramone: Resenha e fotos do show em São Paulo

Resenha - CJ Ramone (Hangar 110, São Paulo, 31/10/2015)

Por Jorge A. Silva Junior
Postado em 05 de novembro de 2015

Ex-integrante da banda punk mais influente de todos os tempos, CJ RAMONE virou figurinha carimbada no Brasil. Em mais uma extensa turnê pelo país – a quarta nos últimos quatro anos –, o baixista passou por São Paulo, no Hangar 110, onde tocou faixas de seus dois álbuns de estúdio – 'Last Chance To Dance' (2014) e 'Reconquista' (2012) –, além de músicas que fizeram história com os RAMONES.

Fotos: Higor Nayde

Christopher Joseph Ward (50), mais conhecido como CJ RAMONE, ganhou evidência no mundo do rock quando entrou para os RAMONES em 1989 com a tarefa de substituir DEE DEE RAMONE, figura icônica que escolheu se aventurar (sem êxito) como rapper. Além de ficar encarregado de entoar o famoso "One, two, three, four!" no intervalo das músicas durante os shows, o baixista também gravou três registros de estúdio – 'Mondo Bizarro' (1992), 'Acid Eaters' (1993) e '¡Adios Amigos!' (1995) – até que, em 1996, o lendário grupo anunciou o fim das atividades.

Se não bastassem todos estes atrativos adicionados às sempre energéticas apresentações, CJ ainda trouxe na bagagem dois discos solo, sendo o mais recente 'Last Chance To Dance', lançado no ano passado e que resume bem seu estilo americano de fazer punk rock. Acompanhado por uma banda afiada e bem coesa formada por Steve Soto (guitarra, ADOLESCENTS), Dan Root (guitarra, ADOLESCENTS) e Pedro Esteban Sosa (bateria), o 'American Punk' fez a alegria do público que compareceu em bom número ao Hangar 110 para se divertir em plena noite de Halloween.

CJ RAMONE subiu ao palco às 22h35 tocando de cara as três músicas que abrem o novo disco – "Understand Me?", "Won't Stop Swinging" e "One More Chance", mostrando estar cada vez mais à vontade e confiante na atual fase de sua carreira solo. Mesmo com a ótima recepção inicial, foi durante as composições dos RAMONES, como "Judy Is A Punk" e "Cretin Hop", que o ambiente na pequena casa realmente esquentou.

Praticamente sem pausa entre as músicas, o show seguiu com a primeira metade do repertório focado em obras autorais, entre elas "What We Gonna Do Now?" e "Three Angels", ambas contidas em 'Reconquista' (2012). Quanto aos expectadores mais exaltados (e alterados), a situação ficou um tanto quanto desagradável quando alguns insistiam em subir ao palco para a irritação dos roadies e até de CJ, que após ter seu pedestal derrubado ajudou a empurrar um "fã" de volta à pista.

Das canções que fizeram história com o RAMONES deram às caras baladas como "I Wanna Be Your Boyfriend" e "Baby, I Love You", além dos clássicos absolutos "The KKK Took My Baby Away", "Commando" (com participação de JOÃO GORDO, dos RATOS DE PORÃO), "Psycho Therapy" e "Blitzkrieg Bop", que é sempre o ponto alto em suas apresentações pela comoção geral no refrão "Hey Ho Let's Go!".

Após uma hora de um show direto e competente, CJ RAMONE provou mais uma vez que os fãs brasileiros dos RAMONES ainda podem celebrar com estilo o legado da maior banda de punk rock de todos os tempos. One, two, three, four!

[an error occurred while processing this directive]

JIRO e DILLINGER

A abertura ficou por conta do grupo JIRO, criação de JIRO OKABE, presidente da empresa Mosrite – a mesma que fazia as guitarras de JOHNNY RAMONE. No Brasil pela primeira vez, o também baixista e vocalista aproveitou a oportunidade para divulgar faixas de seu novo álbum, 'Return Of The Kamikazi' (2014). No repertório, faixas como "All I Want", "Punk Rock Generation" e "I Just Want To Have Something To Do" (RAMONES cover) serviram como ótimo aquecimento para o prato principal da noite.

Antes, às 20h, a banda mineira DILLINGER tocou por 40 minutos composições próprias e alguns covers como "Ace Of Spades" (MOTÖRHEAD) e "Bonzo Goes To Bitburg" (RAMONES), que fechou o set em grande estilo.

[an error occurred while processing this directive]

Set List – CJ RAMONE

01. Understand Me?
02. Won't Stop Swinging
03. One More Chance
04. Judy Is a Punk
05. Carry Me Away
06. Cretin Hop
07. What We Gonna Do Now?
08. Cluster Fuck
09. Three Angels
10. Little Surfer Girl
11. 'til the End
12. Cretin Family
13. I Wanna Be Your Boyfriend
14. Glad to See You Go
15. Pitstop
16. Strength To Endure
17. Baby, I Love You
18. The KKK Took My Baby Away
19. Last Chance To Dance
20. California Sun
21. My Back Pages
22. Commando
23. Psycho Therapy
24. 53rd & 3rd
25. Do You Wanna Dance?
26. Blitzkrieg Bop
27. R.A.M.O.N.E.S.

[an error occurred while processing this directive]


Outras resenhas de CJ Ramone (Hangar 110, São Paulo, 31/10/2015)

Resenha - CJ Ramone (Hangar 110, São Paulo, 31/10/2015)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze

CJ Ramone: "Usar camiseta dos Ramones por causa da moda é uma estupidez"


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Jorge A. Silva Junior

Jorge Junior é paulistano, jornalista diplomado e colaborador do Whiplash.Net desde 2009. Tem mais de 400 matérias e notas publicadas, que somam aproximadamente um milhão e meio de acessos. Também realizou a cobertura de shows de grande porte, entre eles Ringo Starr, Eric Clapton, Deep Purple, System Of A Down, Red Hot Chili Peppers e Ozzy Osbourne. O autor pode ser seguido no Twitter: @jorgejunior85.
Mais matérias de Jorge A. Silva Junior.