Matérias Mais Lidas

Guns N' Roses: Axl entendia que as coisas mudaram, mas Slash tinha virado um personagemGuns N' Roses
Axl entendia que as coisas mudaram, mas Slash tinha virado um personagem

AC/DC: por que Bon Scott não era só um bêbado lunático, segundo ex-baixistaAC/DC
Por que Bon Scott não era só um "bêbado lunático", segundo ex-baixista

Van Halen: a diferença entre David Lee Roth e Sammy Hagar, segundo Alex Van HalenVan Halen
A diferença entre David Lee Roth e Sammy Hagar, segundo Alex Van Halen

Nirvana: músico canadense muito parecido com Kurt Cobain faz sucesso no TikTokNirvana
Músico canadense muito parecido com Kurt Cobain faz sucesso no TikTok

Black Sabbath: avó de Iommi era brasileira e pais eram católicosBlack Sabbath
Avó de Iommi era brasileira e pais eram católicos

Megadeth: quando a MTV ferrou a banda ao rejeitar clipe de A Tout Le MondeMegadeth
Quando a MTV ferrou a banda ao rejeitar clipe de "A Tout Le Monde"

Robert Fripp: veja cover de Welcome to the Jungle com esposa segurando halteresRobert Fripp
Veja cover de "Welcome to the Jungle" com esposa segurando halteres

Metallica: todas as faixas do polêmico Load, da pior para a melhorMetallica
Todas as faixas do polêmico "Load", da pior para a melhor

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?Slash
Por que ele usa óculos escuros o tempo todo?

Smith/Kotzen: primeiro álbum da dupla será lançado em março; confira capa e tracklistSmith/Kotzen
Primeiro álbum da dupla será lançado em março; confira capa e tracklist

Dream Theater: bateria do próximo álbum já está gravada, segundo Mike ManginiDream Theater
Bateria do próximo álbum já está gravada, segundo Mike Mangini

Mamonas Assassinas: a história por trás do enigmático CreuzebekMamonas Assassinas
A história por trás do enigmático "Creuzebek"

Iggor Cavalera: Baterista cria Patreon e oferece conteúdos exclusivos para fãsIggor Cavalera
Baterista cria Patreon e oferece conteúdos exclusivos para fãs

AC/DC: Angus Young diz que se move feito louco no palco para não levar garrafadaAC/DC
Angus Young diz que se move feito louco no palco para não levar garrafada

Kiss: Gene Simmons diz que passou dos 70 anos por nunca ter bebido ou usado drogasKiss
Gene Simmons diz que passou dos 70 anos por nunca ter bebido ou usado drogas


Matérias Recomendadas

Guns N' Roses: o código na capa de The Spaghetti IncidentGuns N' Roses
O código na capa de The Spaghetti Incident

Jason Becker: O mais tocante desafio do balde de geloJason Becker
O mais tocante desafio do balde de gelo

Fotos de Infância: Cliff Burton, do MetallicaFotos de Infância
Cliff Burton, do Metallica

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1989Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1989

Halloween: dez clássicos do Heavy Metal para curtir a dataHalloween
Dez clássicos do Heavy Metal para curtir a data

Tunecore
Malvada

Noite do Metal IV: como foi o evento em Olinda

Resenha - Noite do Metal IV (Mercado Eufrásio Barbosa, Olinda, 25/05/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por João Dias
Enviar Correções  

25 de maio de 2013. Noite de lua cheia. Olinda estava para receber sem dúvidas uma verdadeira noite de arrepiar. O apocalipse, tão prenunciado, estava bem diante de nossos olhos. Um apocalipse ao som de muito metal, punk e metalcore. Uma celebração sem dúvidas fabulosa de um evento que chegou à sua quarta edição, com unidade da cena underground, as bandas foram sem dúvidas fabulosas em tudo, sem nenhum tipo de disputas entre si, nem nenhum atrito, nenhum conflito ou acontecimento ruim que pudesse comprometer o espetáculo. Dizendo tudo isso você me perguntará "o show foi ótimo, não?"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

SIM! Muito ótimo! A produção, a cargo da Sacrament Productions (https://www.facebook.com/sacramentoprod?fref=ts) fez um ótimo trabalho, com uma aparelhagem de som ótima, bom espaço físico pro show, entre outros elementos básicos. Só faltou um pouco no lado visual para identificação do prédio onde estava rolando o evento. Outro problema foi o já repetitivo atraso comum em vários eventos assim, que estava programado pras 19 h mas só começou já pelas 21 h. Com isso, acabou causando um certo cansaço para acompanhar as apresentações das últimas bandas em muitos do público presente, mas isso de forma alguma tirou o brilho de tudo que foi apresentado ali.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A line-up do evento foi a melhor das quatro edições. Começou com a praticamente desconhecida ROYAL BLOOD, de Paudalho, zona da mata norte de Pernambuco. A banda definitivamente mostrou que veio com tudo pro evento, fazendo um show de tributo fabuloso, com covers de Bride, Stryper, King James e Narnia, além de outras, com um brilhantismo fabuloso que certamente encantou a todos. Espero sinceramente que apareçam mais vezes na capital, juntamente com seus conterrâneos da Kannibale, sem dúvidas o interior de Pernambuco tem muitos talentos no cenário metal e nada, absolutamente NADA a dever pras bandas da capital.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Logo a seguir, tenho que consertar uma TREMENDA injustiça que eu cometi, a mais de um ano atrás, quando fiz a review da Noite do Metal II. Naquela review eu fui MUITO infeliz ao comentar sobre a apresentação da SEVENTY TIMES SEVEN na época. Pois, quando os vi e ouvi, lá, bem perto do palco, vi que eu realmente me equivoquei muito sobre eles. A apresentação deles foi muito boa, tocando grande parte do seu repertório, além do cover da The Devil Wears Prada "Hey John, What's Your Name Again" (que eu não conhecia ainda, mas depois disso decidi sacar o som dessa) e das recentes "Prólogo: A Teoria do Semeador" e "Nunca Mais pt. 2". Na hora do maior sucesso do grupo, "Golias no Chão", a galera instigou muito. Tirando um ou outro erro, especificamente um problema no microfone do segundo vocal, que mal deu para ouvi-lo nos momentos que ele solou em "Nunca Mais pt. 2", foi uma apresentação ótima de verdade.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A F.M.I. passou as duas semanas que anteciparam o evento prometendo uma apresentação simplesmente arrasadora. E, ainda bem, eles não são políticos, nem do Fundo Monetário Internacional! Promessa com essa banda de punk/HC é dívida e mostraram em seu espaço que o gênero deles merece mesmo aparecer em eventos como a Noite do Metal (ainda que o nome "metal" pra muitos pareça restritivo). Lucas Miguel "desceu a mão" na bateria como nunca antes, sem falar na qualidade demonstrada pelos guitarristas Carlos Alexandrino e Clivson David, pelo baixista Carlos Morais e pelo vocalista Eudes Sousa. Espero que esses caras cada dia mais cresçam e logo logo lancem seu material pra galera poder conferir sempre o trabalho deles.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Logo a seguir começou o liquidificador supersônico da banda SOTERION, com seu (un)black metal brutal, a banda tocou músicas clássicas e novas trilhas, sempre mantendo sua raiz clássica e sem piedade alguma pros ouvidos de ninguém. É mais uma que aguardo ansiosamente por mais um material urgentemente.

A pancadaria tinha que continuar, e ela veio no nome da IMPLEMENT. O trio, que no ano passado completou seu primeiro decênio de vida, mais uma vez veio fazendo o que fazem de melhor, sem dúvidas, que é um death metal brutal e consistente. Manter isso, após anos de estrada e nesses tempos de tanta "mudança sonora", é sem dúvidas uma coisa maravilhosa. Afora a palavra compartilhada pelo vocal/baixista Ivan, extremamente positiva e conscientizadora da necessidade que temos do Nosso Deus.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Chegada a primeira banda principal da noite, DIVINE SYMPHONY, de Manaus/AM. Quem conhece o som deles sabe que é um symphonic black metal de respeito. E ouvir o som deles de perto foi uma experiência única. Foi o momento do show que eu realmente parei para somente ouvir e admirar a obra deles. Cada som, extremamente bem executado, foi como uma verdadeira viagem a um front de batalha. Ouvir de perto "Reform" foi algo que transcendeu tudo que eu imaginava ser possível, sem dúvidas que foi uma das melhores bandas da noite.

Pra fechar a noite, foi a vez dos mineiros da KRIG. Ainda que Däniell Cørpse tenha dito que não estava com seu vocal 100% devido a um problema alérgico, o que se viu foi um show soberbo, com clássicos como "Global Warning", "Narcisism Mechanicism", "Rotten MTV", "Bastard Boss", "Fatality Brutality", "Mercenary Pastor", "777", "You Will Be Hated", "God Is Alive", a nova "Decay's Beholder" e duas vezes a suprema "G.L.O.B.O.", o grupo mostrou porque é uma das mais reconhecidas bandas desse país e tem que ir cada dia mais longe, pois qualidade e atitude eles têm, de sobra, além de carisma, muito carisma.

O que tenho a dizer é que sem dúvidas o evento foi muito bom, contando com a presença de caravanas de Natal/RN, Campina Grande/PB e alguns de João Pessoa/PB e Fortaleza/CE, mostrando a unidade da cena underground cristã no nosso país. HAIL TO THE ROCK!


Dead Daisies
Stamp
Como consegui viver de Rock e Heavy Metal
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Zakk Wylde: cinco momentos insanos do guitarristaZakk Wylde
Cinco momentos insanos do guitarrista

Além do Maiden: A História da New Wave Of British Heavy MetalAlém do Maiden
A História da New Wave Of British Heavy Metal


Sobre João Dias

Nascido em Pernambuco, licenciado em história pela UFPE. O rock'n roll entrou em sua vida ainda criança, mas somente na juventude passou a se dedicar como músico, divulgador de eventos, e ajudando a cena underground pernambucana e do Nordeste em geral, sendo redator de sites como Metal Land, Metal Cristão, Cristianismo e Underground, Mortifination e, claro, Whiplash.Net. Contatos através do seu site Christian Underground Pernambuco.

Mais matérias de João Dias no Whiplash.Net.