Lacuna Coil: a passagem da Dark Adrenaline Tour pelo Rio

Resenha - Lacuna Coil (Circo Voador, Rio de Janeiro, 01/03/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcelo Prudente, Fonte: Rock On Stage
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Depois de uma fantástica estreia em palcos brasileiros quando da divulgação do álbum Shallow Life, em 2010, e a comemoração dos 20 anos da produtora Liberation no ano passado, a banda italiana, Lacuna Coil, estava devendo uma visita com uma programação mais estendida, visto que nas duas primeiras visitas a banda só passara pela cidade de São Paulo. Dessa vez, a Liberation alocou, sabiamente, três apresentações em território brasileiro – Rio de Janeiro (01/03); São Paulo (02/03) e Porto Alegre (03/03) -, garantindo a alegria do público que ansiava pela apresentação dos italianos.

5000 acessosFrases de bandas: o que eles realmente querem dizer?5000 acessosEm 24/11/1991: Morre Freddie Mercury, aos 45 anos de idade

A noite chuvosa na capital carioca começou com os acordes da banda, Painside, que defendeu bem seu heavy metal tradicional que vez ou outra flerta com sotaque thrash. A banda tem todo potencial para se firmar como um nome forte na cena metálica nacional, mas para tal se faz necessário aparar algumas arestas e trazer à banda uma postura mais profissional em sua apresentação, evitando a desarmonia aonde alguns integrantes falam em demasia entre as canções e ao mesmo tempo. Todavia, há potencial e vislumbra grande oportunidade de dar passos largos na carreira.

Já passava das 23h30min quando o ‘headliner’ da noite deu o ar da graça e marcaria, em grande estilo, sua estreia em território fluminense. Sob o peculiar peso de “I Don’t Believe in Tomorrow” já se denotava que a noite seria pautada pela pujança das canções; carisma dos músicos e por um público ávido à obra dos italianos. Com clima nas alturas, “I Won’t Tell You” e “Kill the Light” vieram atear ainda mais fogo à pista do Circo Voador e alardear que a carreira da banda é, sim, alicerçada e sobreposta por uma discografia vigorosa, rechaçando equivocadas ideias aonde se apregoa, erroneamente, superficialidade em suas obras.

Com a simpatia que lhe é característica, o vocalista Andrea Ferro – completa a banda Cristina Scabbia (vocal); Cristiano ‘Pizza’ Migliore (guitarra); Marco Emanuele Biazzi (guitarra); Ryan Blake Folden (bateria) e Marco Coti Zelati (baixo) – fez as honras da casa e anunciou “Self Deception”, a primeira representante do álbum, Comalies, que marcou o passaporte e garantiu visto de permanência da banda em território norte americano. E é impossível não associar a palavra simpatia à pessoa da vocalista Cristina Scabbia, que se porta como uma verdadeira ‘frontwoman’, relegando ao limbo a vaidade e afetações que tanto permeiam o universo artístico. Perdoem-me os mais ortodoxos, mas faz valer a criação de uma caricata justaposição: uma pequena grande artista.

Assim como a já citada “Self Deception”, “Heaven’s a Lie” e “Swamped” trazem à tona o reconhecido e aprovado álbum de 2002, o que afiançou alguns dos maiores momentos da noite. “Fragile” e “To The Edge” rememoram o disco Karmacode, bem como “Senzafine” o álbum Unleashed Memories.

De certo não era uma surpresa, uma vez que fora noticiado aos quatro ventos a apresentação do set acústico na perna latino-americana da turnê, sendo assim, quem nunca se afeiçoou ao formato pôde sair para comprar uma gelada e ou respirar ar puro fora da tenda do Circo, mas àqueles que não arredaram o pé da pista foram presenteados com o momento mais intimista da noite, extasiando-se com interpretações de canções do teor de “Falling Again”; “Closer” e Within Me.

No terceiro ato da noite, e de volta ao formato elétrico, a dobradinha “Our Truth” e “Upsidedown” retomam o peso e, lógico, a ambiência perfeita para um show de heavy metal. Ainda que a banda tivesse um tanto cansada, visto que fora direto do aeroporto para casa de show se apresentar e por conta de sua apertada agenda, não fora motivo para transparecer, perder o pique da apresentação ou mesmo fazer corpo mole, o que pôde ser constatado em “Survive” e “Trip of Darkness”.

“Intoxicated” trouxe à mesa ácida crítica às pessoas que têm o péssimo habito sobrepujar o próximo a qualquer preço. Fato não raro nos dias de hoje, infelizmente. Visivelmente emocionada e satisfeita com o feedback do público, a senhorita Scabbia pede a participação de todos na última canção da noite, e o ‘gran finale’ é sob as melodias e versos de “Spellbound”.

“Estávamos no camarim nos trocando para ir embora e ouvimos vocês nos gritando”, exclama Cristina. E não precisava ser nenhum gênio para deduzir o desejo dos fãs, afinal, o público já tinha amargado tempo demais na sala de espera para conferir o show dos italianos. Com isso, a canção, “My Spirit”, veio com a responsabilidade de colocar o ponto final na noite e homenagear o baixista/vocalista, Peter Steele (Type o Negative).

As escorregadelas do dia ficaram por conta da ausência do baixista, Marco Coti Zelati. E por questões pessoais o baterista, Cristiano Mozzati, não está participando dessa perna da turnê, sendo substituído pelo citado Ryan Blake Folden (ex- The Agony Scene). Todavia, a estreia em território fluminense não poderia ser em melhor forma, e como promessa feita tem que ser cumprida, então, não demorará muito para um retorno aos palcos cariocas, visto que a bela vocalista jurou de pé junto que voltará muito em breve.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Lacuna Coil (Circo Voador, Rio de Janeiro, 01/03/2013)

5000 acessosResenha - Lacuna Coil (Circo Voador, Rio de Janeiro, 01/03/2013)

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 07 de março de 2013

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Lacuna Coil"

Musas do MetalMusas do Metal
Confira as 10 mais lindas atualmente

Lacuna CoilLacuna Coil
Cristina Scabbia fala sobre fãs tarados

Lacuna CoilLacuna Coil
Mulheres, macarrão, Doors, Rock Band e mais

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Lacuna Coil"

Frases de bandasFrases de bandas
O que eles realmente querem dizer?

Em 24/11/1991Em 24/11/1991
Morre Freddie Mercury, aos 45 anos de idade

JapãoJapão
Conheça dez bandas japonesas de Metal

5000 acessosA História do Burzum5000 acessosGuns N' Roses: Algumas curiosidades sobre o vocalista Axl Rose5000 acessosGuns N' Roses: Axl Rose expulsa pessoa do show em Curitiba5000 acessosMamonas Assassinas: viúva do Piloto comenta vídeo de Feliciano5000 acessosSepultura: drum cam de Igor Cavalera tocando "Territory"5000 acessosIdioma: bandas que já cantaram em sua língua natal

Sobre Marcelo Prudente

Marcelo Prudente, 28 anos, nascido em Volta Redonda/Rio de Janeiro. É profissional da área de Comunicação, trabalha com Publicidade e Jornalismo. Começou a tomar gosto pela música quando criança por influência dos pais e tio. Louco pela carreira do velho madman, Ozzy Osbourne. Curte também Iron Maiden, Kiss, Rammstein, Rob Zombie, Alice Cooper, etc. E já perdeu a conta dos bons shows que já assistiu e dos ótimos discos que tem. Para mais informação: http://rockonstage.blogspot.com/. Long live to Rock n' Roll.

Mais matérias de Marcelo Prudente no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online