Paul McCartney: fazendo a primeira grande noite em Recife

Resenha - Paul McCartney (Estádio do Arruda, Recife, 21/04/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Henrique Melo Menezes, Fonte: DIÁRIO DOS BEATLES
Enviar Correções  

Foi mais do que a noite desejada pelos milhares de fãs que rumaram para o estádio do Arruda, neste sábado (21), no Recife. Gente vinda de todos os cantos do país, para conferir de perto mais uma performance de Paul McCartney, apresentando-se pela primeira vez na região Nordeste.

Johnny Ramone: "Não era bom abrir o show do Black Sabbath"

Full Rock: 10 músicas desgraçadas por bandas de forró


Com a gentileza que um bom sir deve ter, o eterno Beatle saudou o público brasileiro em português. "Oi, Recife. Boa noite, pernambucanos. Esta noite eu vou tentar falar um pouquinho de português, mas vou falar mais inglês", dizendo o que todos os presentes ali queriam ouvir: ele cantaria, e muito, pelas próximas duas horas e meia.

O show começou com "Magical Mystery Tour", "Juniors Farm" e "All My Loving". Simpático, ele dançou, gesticulou, acenou e agradou muito os fãs. Sozinho no palco com o violão, Paul McCartney dedicou "Here Today" para John Lennon e, na hora de "Something", imagens de George Harrison surgiram nos telões.
Extremamente simpático, Paul faz a alegria dos fãs a cada intervalo de músicas. Em um período de 20 minutos, ele perguntou "Tá tudo ótimo?" três vezes.

O baterista Abe Laboriel Jr. também agradou em cheio, com mímicas, dancinhas durante "Dance Tonight" e mostrando alegria ao longo do show, transmitidas no telão, levaram o Arruda às gargalhadas.

O telão, aliás, acaba se tornando um personagem à parte. Quando a banda executou "Blackbird", uma lua imensa tomou conta, fazendo ainda mais bonita a noite do Recife, verdadeiramente inesquecível, para quem estava no Arruda. Ao final do segundo bis, tocando ao piano "Golden slumbers", Paul atacou novamente, em português: "É hora de partir". A plateia reclamou, disse que não, ele retrucou, dizendo que sim. E encerrou, ainda em português. "Mas nós temos que partir. Não vamos dizer tchau, vamos dizer até a próxima", despedindo-se do público sob uma chuva de papel picado.

Neste domingo, o show também está previsto para começar às 21h30, com os portões sendo abertos às 17h30.

Confira as fotos do show de Paul McCartney no Recife, no link abaixo. Conta com participações de fãs e claro, do próprio astro:
http://g1.globo.com/pernambuco/fotos/2012/04/veja-imagens-da...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Johnny Ramone: Não era bom abrir o show do Black SabbathJohnny Ramone
"Não era bom abrir o show do Black Sabbath"

Full Rock: 10 músicas desgraçadas por bandas de forróFull Rock
10 músicas desgraçadas por bandas de forró


Sobre Paulo Henrique Melo Menezes

Roqueiro desde pequeno, começou a gostar de bandas como Paralamas, Beatles (banda favorita), depois foi aprimorando pro The Who, Creedence Cleawater Revival, The Clash, Little Richard, Chuck Berry, Bob Dylan, Traveling Wilburys, Lonnie Donegan, Peter & Gordon, Small Faces. Também apaixonado pelo rockabilly, ídolos como Carl Perkins, Gene Vicent, Eddie Cochran, Jerry Lee Lewis, Bill Haley, Elvis Presley. Tem um blog que só fala sobre a cultura pop dos anos 50, The 50's: blogthe50s.com.

Mais matérias de Paulo Henrique Melo Menezes no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin