RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA atitude ousada da Legião Urbana ao peitar Globo e Faustão no meio de uma grande crise

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemA razão que levou Humberto Gessinger a decidir não usar mais nome "Engenheiros do Hawaii"

imagemPor que Gisele Bündchen e Ivete Sangalo deturparam "Imagine", segundo André Barcinski

imagemDiva Satânica explica qual foi a razão que a fez deixar a banda Nervosa

imagemO último show de Bon Scott com o AC/DC, três semanas antes de sua morte

imagemA hilária reação de Keith Richards ao encontrar músicos do Maneskin

imagemDavid Coverdale relembra parceria com Jimmy Page, e fala sobre relançamento

imagemAs duas razões que levaram RPM a passar por segunda separação em 2003

imagemEm entrevista, Tony Iommi contou como aprendeu a tocar guitarra

imagemAlém do Moonspell, São Paulo Metal Fest anuncia Beyond Creation em seu cast

imagemAngra parabeniza a aniversariante Sandy nas redes sociais

imagemJimmy Page sobre o "Presence": "Não se faz músicas como aquelas caindo de bêbado"

imagemGuitarrista do Offspring continuou em seu emprego normal mesmo depois da fama

imagemPrika explica por que nova vocalista da Nervosa não é brasileira e promete single em março


Stamp

Creedence Clearwater Revisited: desfile de clássicos em SP

Resenha - Creedence Clearwater Revisited (Via Funchal, São Paulo, 20/11/2010)

Por Jorge A. Silva Junior
Postado em 26 de novembro de 2010

Poucas bandas tiveram um sucesso tão meteórico (durou apenas quatro anos, de 1968 a 1972) quanto o CREEDENCE CLEARWATER REVIVAL. Mesmo neste curto período, com sete álbuns lançados, o grupo conseguiu deixar seu legado com inúmeras canções que se tornaram verdadeiros clássicos do Rock. E para reviver essa época de ouro, dois integrantes da formação original - o baixista Stu Cook e o baterista Doug "Cosmo" Clifford - resolveram criar o CREEDENCE CLEARWATER REVISITED, que se apresentou no último sábado (20) em São Paulo e fez a alegria do grande público que compareceu à Via Funchal.

Fotos: Filipe Rocha

Para muitos fãs, críticos e até este redator que vos escreve é difícil imaginar o CREEDENCE sem o genial John Fogerty - vocalista, compositor e fundador da banda. Por esse motivo, confesso ter ficado indiferente quando foi confirmada a turnê do REVISITED pelo Brasil. Se alguém além de mim foi à Via Funchal com a "pulga atrás da orelha", com certeza teve de rever seu conceito, uma vez que saltou aos olhos a qualidade dos músicos durante o digno tributo à banda original.

Começando pontualmente às 22h, subiram ao palco John Tristao (vocal/guitarra/violão), Elliot Easton (guitarra), Stu Cook (baixo), Doug Clifford (bateria) e Steve Gunner (teclado, guitarra e gaita), com o propósito de fazer uma viagem no tempo através dos maiores sucessos do CREEDENCE. E o objetivo fora alcançado logo na primeira música, "Born On The Bayou", que deixou a todos de queixo caído. Com talento, carisma e competência, Tristao mostrou que pode cantar de forma muito semelhante a John Fogerty - fato digno de aplausos, uma vez que se trata de uma das vozes mais originais e inconfundíveis do Rock. Elliot Easton também provou ser um ótimo músico, fato comprovado nas execuções de "Green River" e "Suzie Q" - a última com uma versão magnífica de dez minutos, na qual o guitarrista esbanjou técnica e feeling.
Já o versátil Steve Gunner, com sua gaita ao melhor estilo "blues rural", arrancou aplausos durante "Commotion" e roubou a cena quando assumiu o violão em "Lookin' Out My Back Door", música com uma forte dose de country.

Contudo, não poderia deixar de destacar os idealizadores deste audacioso projeto. Companheiros musicais a mais de quarenta anos, Stu Cook (65) e Doug Clifford (65), ambos com uma vitalidade notável, fizeram questão de interagir com o público o tempo inteiro, além de demonstrarem grande entrosamento com seus companheiros de banda. A prova disso foi o desfile de clássicos apresentados com uma harmonia impressionante, entre eles "Hey Tonight", "Bad Moon Rising", "Proud Mary" e "Fortunate Son", que fechou em grande estilo o primeiro set do show.

Depois de uma breve pausa, John Tristão voltou ao palco segurando uma garrafa de cerveja para apresentar (e brindar) o mega sucesso "Have You Ever Seen The Rain", que teve seu refrão cantado no último volume por toda a casa.
Com o fim da apresentação anunciado ao término da explosiva "Travelin’ Band", o público incansavelmente pedia por mais, o que foi prontamente atendido com "Good Golly Miss Molly", gravada originalmente por Little Richard no longínquo ano de 1958.

Para encerrar a impecável noite Classic Rock, "Up Around The Bend" deixou a maioria dos presentes extasiados, inclusive alguns que sequer tinham nascido quando a banda original encerrou suas atividades, como foi o caso de Tattu, 27, leitor do Whiplash!: "Foi o melhor show da minha vida".

CREEDENCE CLEARWATER REVISITED
São Paulo, 20 de novembro de 2010
Local: Via Funchal
Duração: 1h30

Stu Cook - baixo
Doug "Cosmo" Clifford - bateria
John Tristao - vocal/guitarra
Elliot Easton - guitarra
Steve Gunner - teclado/gaita/violão

- Born On The Bayou
- Green River
- Cotton Fields
- Commotion
- Who'll Stop The Rain
- Suzie Q
- Hey Tonight
- Long As I Can See The Light
- Down On The Corner
- Lookin' Out My Back Door
- I Heard It Through The Grapevine
- Midnight Special
- Bad Moon Rising
- Proud Mary
- Fortunate Son

Bis
- Have You Ever Seen The Rain
- Travelin' Band
- God Golly Miss Molly (LITTLE RICHARD cover)
- Up Around The Bend

[an error occurred while processing this directive]

[an error occurred while processing this directive]

[an error occurred while processing this directive]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze

Fabio Lima: mais dez músicas famosas do Rock que usam violão


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Jorge A. Silva Junior

Jorge Junior é paulistano, jornalista diplomado e colaborador do Whiplash.Net desde 2009. Tem mais de 400 matérias e notas publicadas, que somam aproximadamente um milhão e meio de acessos. Também realizou a cobertura de shows de grande porte, entre eles Ringo Starr, Eric Clapton, Deep Purple, System Of A Down, Red Hot Chili Peppers e Ozzy Osbourne. O autor pode ser seguido no Twitter: @jorgejunior85.
Mais matérias de Jorge A. Silva Junior.