Antunes e Scandurra: Fotos e review de show em São Paulo

Resenha - Arnaldo Antunes e Edgard Scandurra (SESC Pompéia, São Paulo, 31/01/2009)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bel Gasparotto
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.






A movimentação em frente ao teatro do SESC Pompéia anunciava que o que aconteceria ali era um evento muito concorrido. Os ingressos estavam esgotados desde os primeiros dias de venda. A faixa etária também denunciava que não era nada novo, nenhuma banda com menos de 10 anos. Naquela noite de 31 de janeiro as mais de 700 pessoas que ali se encontravam não sabiam ao certo como era o show que iriam assistir em instantes.

Arnaldo Antunes e Edgard Scandurra reuniram-se para duas noites de shows, onde tocariam músicas compostas pelos dois ao longo da carreira de ambos, além de músicas dos últimos trabalhos.

Logo no início, o palco vazio. Só dois pedestais, duas guitarras e um bumbo. Apesar disso, o som veio muito pesado, cheio de energia. Arnaldo canta e dança, Scandurra toca e canta também. Mesmo sendo dois nomes muito populares no rock nacional, as músicas que apresentaram não eram assim tão conhecidas do público.

Em pouco mais de uma hora de show Arnaldo e Scandurra apresentaram "Música para ouvir", "O sol", "O Buraco do Espelho", "Consciência", "Muito Além", entre outras assinadas pela dupla. "Judiaria", parceria com Scandurra que está no último trabalho de Arnaldo, "Ao vivo no estúdio", também teve presença marcada, apesar de ser de autoria de Lupicínio Rodrigues. Outra que a dupla não assina é "Elisa", uma meiga e doce versão para a original de Serge Gainsbourg. Uma música que poucos conheciam foi "Se você", escrita pela dupla para a banda Smack, onde Scandurra toca guitarra. O show termina com "Fora de Si" e o público querendo mais.

Um show que vale a pena conferir, mas fica um desejo: que um próximo ocorra num lugar aberto, sem cadeiras. O peso da guitarra e do bumbo de Scandurra, junto com o grave da voz de Arnaldo convidam as pessoas a dançarem, assim como ele mesmo faz durante todo o show, realmente fora de si.



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Arnaldo Antunes"Todas as matérias sobre "Edgard Scandurra"


O Whiplash.Net é um site lucrativo?O Whiplash.Net é um site lucrativo?
O Whiplash.Net é um site lucrativo?

Punk Rock: os 25 melhores discos segundo o site IGNPunk Rock
Os 25 melhores discos segundo o site IGN

Saúde: bater cabeça pode causar danos ao cérebroSaúde
Bater cabeça pode causar danos ao cérebro

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1991Débil Metal: quando os fãs assustam os ídolosSoundgarden: guitarrista critica presenças no evento tributo a CornellCrianças: veja como cresceram as de "Nevermind", "War" e outras

Sobre Bel Gasparotto

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.