Metal Battle: comentários sobre a final de Porto Alegre

Resenha - WOA Metal Battle - Etapa Poa (Manara, Porto Alegre, 11/04/2008)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Lucas Steinmetz Moita
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

O Wacken Open Air é o maior festival voltado para a cena do Rock/Metal que existe, e com certeza o objetivo de muitas bandas, sendo conhecidas ou não. Aumentando as esperanças de realizar o sonho de tantas bandas, foi criado o "WOA: Metal Battle" em diversos países. Uma competição que leva uma banda vencedora de cada país participante para uma grande final no próprio W.O.A., na Alemanha.

Sabaton: Exército brasileiro retribuiu homenagem da banda suecaGuitar World: os 100 piores solos de guitarra da história

Em 2007, a banda Torture Squad venceu a final na Alemanha. Provavelmente a vitória brasileira foi motivo de incentivo para um maior numero número de seletivas no Brasil em 2008. Na etapa de Porto Alegre, a disputa foi entre as bandas TierraMystica, Apocalypse, Magician, Hibria e Unmaker. Contando com uma apresentação especial da vencedora de Porto Alegre em 2007, a Distraught.

A palavra definitiva para o evento, realizado no Manara Bar em Porto Alegre, foi "atraso". Atraso desde a abertura dos portões, seguindo para a apresentação das bandas e o encerramento da noite.

A primeira banda a subir ao palco era o TierraMystica, de Porto Alegre. Já com atraso de aproximadamente uma hora, subiram ao palco André Nascimento (vocal), Fabiano Müller e Alexandre Tellini (guitarras e violões), Rafael Martinelli (baixo), Luciano Thumé (teclado), Duca Gomes (bateria) e a participação de Ricardo Duran, do Toccata Magna (Charango). A banda traz ao publico uma mistura melódica e folk de composições próprias até bem agradáveis, mas pecaram em sincronia, perdendo o andamento da musica em vários momentos. Desde o término do primeiro show, a platéia já revelava sua preferência em um coro: "Hibria! Hibria! Hibria!".

A segunda apresentação foram dos veteranos do Apocalypse, de Caxias do Sul, mostrando um rock progressivo de ótima qualidade que vem mantendo a banda ativa desde 1983. Eloy Fritsch (teclado), Gustavo Demarchi (vocal), Ruy Fritsch (guitarra), Magoo Wise (baixo) e Chico Fasoli (bateria) começam com a já conhecida "Cut". Com uma apresentação um pouco mais destacável que a primeira, Apocalypse consegue fazer com que a platéia crie um coro no encerramento com "Crying For Help".

Em seguida foi a vez do Magician, que iniciou o show com exibição de um vídeo produzido pela banda como Intro. O grupo formado por Dan Rubin (vocal), Renato Osório e Cristiano Schmidtt (guitarras), Elizandro Max (baixo) e Zé Bocchi (bateria) foi o primeiro a fazer uma apresentação realmente empolgante. Alto nível técnico de todos os membros (não que os anteriores não tivessem, mas estes souberam expor melhor), ótima presença de palco e muito carisma. Com todo o respeito às apresentações anteriores, foi à primeira banda em que os fãs realmente não queriam que o show terminasse.

Enquanto o palco era preparado para a próxima banda, o tumulto entre os fãs já começava na disputa pela grade que separa o palco do publico. Enfim, Iuri Samson (vocal), Diego Kasper e Abel Camargo (guitarras), Marco Panichi (baixo) e Eduardo Baldo (bateria) começaram o show da favorita da noite, o Hibria. O show começa numa explosão com "Steel Lord On Wheels" causando alvoroço em todos presentes, levando em conta que o Manara não estava lotado. Execução perfeita se não fossem alguns problemas técnicos na guitarra de Abel em vários momentos que atrapalharam bastante o show. Nenhuma musica do esperado novo álbum da banda foi tocada e os fãs tiveram de se contentar com musicas do CD Defying The Rules, incluindo "A Kingdom To Share", "Livin Under Ice", "Millenium Quest", e a própria "Defying The Rules".

Com a pista um pouco mais vazia, foi a vez dos únicos representantes do metal extremo em competição. A banda Unmaker, formada por Rafael Lubini e Ariel (guitarra), Clark (vocal), Marcelo (baixo) e Diego (bateria), sobem ao palco com camisetas sujas, representando sangue, e mostrando que não estão acoados por serem a única banda representando um som mais pesado que os já apresentados na noite. Impecáveis, foram responsáveis pelas únicas rodas (e infelizmente algumas brigas) na noite, e possibilitaram até alguns "moshes" mesmo com pouca gente na pista. Formada em 2005, a banda provou que inexperiência não é sinônimo de falta de qualidade.

Após o show da Unmaker, os jurados do evento se reuniram para escolher o vencedor, e foi anunciado que todos os pagantes poderiam também votar deixando seu ingresso na urna de sua banda favorita.

Enquanto o suspense para o resultado dominava, a banda convidada Distraught iniciou sua apresentação com um ótimo thrash metal e um pequeno problema não muito incentivador: o atraso fez com que a banda começasse sua apresentação por volta das 4 horas da manhã, o que tornou o show chato e cansativo, podendo prejudicá-los caso estivessem competindo. Quase metade das pessoas tinham ido embora desde o inicio da noite e a pista estava quase vazia. Ainda assim o Distraught não deu importância e concluiu o show com muita energia.

Ao fim de tudo, tentando criar um suspense quase inexistente, foi anunciada a vitória do Hibria, que deve representar o Rio Grande do Sul na final em São Paulo dia 11 de Maio no Manifesto Bar.

Fotos: Lucas Steinmetz (Moita)
Texto: Lucas Steinmetz (Moita)
http://www.pegazusmetal.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de Shows

Sabaton: Exército brasileiro retribuiu homenagem da banda suecaSabaton
Exército brasileiro retribuiu homenagem da banda sueca

Guitar World: os 100 piores solos de guitarra da históriaGuitar World
Os 100 piores solos de guitarra da história

Andreas Kisser: os álbuns que marcaram o guitarristaAndreas Kisser
Os álbuns que marcaram o guitarrista

Iron Maiden: Bruce Dickinson revela sua canção de merdaIron Maiden
Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"

Hard Rock: as 25 melhores músicas acústicas do gêneroHard Rock
As 25 melhores músicas acústicas do gênero

Korn: veja Tye Trujillo tocando com a banda em Porto AlegreKorn
Veja Tye Trujillo tocando com a banda em Porto Alegre

Iron Maiden: banda posta álbum de fotos de 1º dia da nova turnêIron Maiden
Banda posta álbum de fotos de 1º dia da nova turnê


Sobre Lucas Steinmetz Moita

Formado em Jornalismo pela Unisinos, atua em duas áreas bastante bipolares: música pesada e teologia. Proprietário do site CristianismoHardcore.com.br, atuou durante 5 anos com o Programa MoitaRock, entrevistando diversos artistas nacionais e internacionais (como Andre Matos, Angra, Sebastian Bach e Blind Guardian). O Programa MoitaRock foi extinto, mas o trabalho com vídeo e entrevistas continua em HeavyTalk.com.br, ao qual também administra.

Mais informações sobre Lucas Steinmetz Moita

Mais matérias de Lucas Steinmetz Moita no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336