Stratovarius: Ingresso bem pagos pela qualidade do som apresentado

Resenha - Stratovarius (Curitiba Master Hall, 24/08/2005)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Diego Pasqualin
Enviar correções  |  Ver Acessos







Nenhuma quarta feira seria mais "útil" se não acompanhada de um bom show de metal. Foi o que proporcionaram os finlandeses do Stratovarius no último dia 24 de agosto em Curitiba, no Curitiba Master Hall.

Conforme horário pré-determinado sobe ao palco o pessoal da Dark Symphony, banda de abertura que conseguiu animar com tranquilidade os ali presentes. Em 40 minutos de apresentação tocaram quatro músicas próprias com boa receptividade da galera e duas covers, "Nova Era" e "Carry On" do Angra, ambas muito bem executadas.

Sai a Dark Symphony e as 10:20h entra a grande atração da noite, Stratovarius, de baixista novo (Lauri Porra) que por sinal agita muito - diferente de seu antecessor - e é adepto de um visual muito interessante, com direito a cinto largo, camisa "baby look" e calça de cós baixo, enfim. De início mandam "Maniac Dance", canção muito boa, diga-se de passagem, do novo disco, em seguida levantam pra valer a galera com dois de seus maiores sucessos, "Speed Of Light" e "The Kiss Of Judas".

Como equipamento visual foram posicionados dois projetores na parte superior do palco que deram uma incrementada espetacular no palco e mostravam hora clipes das músicas que estavam rolando, hora imagens do pessoal da banda passeando de bi-articulado por Curitiba (imagine-se indo trabalhar desgostoso da vida e derrepente topar com Kotipelto e companhia andando de busão), a iluminação foi boa e o som de qualidade, como era de se esperar, apesar de muitos reclamarem que a intensidade era excessiva.

Mandaram mais duas do novo álbum "Stratovarius" que sequer foi lançado ainda, "Land Of Ice And Snow" e "United", músicas mais calmas, mas nada que fizesse os presentes pararem de pular. Pra finalizar a mais clássica "Hunting High And Low" onde o tecladista Jens Johansson e guitarrista Timo Tolkki se atrapalharam feio na introdução da música .

Por último, após uma segunda pausa estratégica, "Black Diamond", que fez os headbangers de Curitiba mostrarem garganta e comprovou a qualidade incrível do vocal de Kotipelto. Faltaram sim alguns clássicos como "Forever Free" e "EagleHeart", mas sempre cada um tem sua música favorita, e geralmente não cabem todas em um único show. Então pode-se dizer que os R$35,00 reais do ingresso foram muito bem pagos pela qualidade do som apresentado na noite!



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Stratovarius"


Covers: quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributoCovers
Quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo

Stratovarius: em turnê pelo Brasil, guitarrista reclama da cerveja localStratovarius
Em turnê pelo Brasil, guitarrista reclama da cerveja local


Axl Rose: Texto analisa rivalidade com Kurt CobainAxl Rose
Texto analisa rivalidade com Kurt Cobain

Lemmy: Eddie Van Halen nunca chegará aos pés de Hendrix!Lemmy
"Eddie Van Halen nunca chegará aos pés de Hendrix!"


Sobre Diego Pasqualin

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin