Biquíni Cavadão: Deu Biquíni de novo na edição 2003 do Ceará Music

Resenha - Biquíni Cavadão (Ceará Music, Fortaleza, 10/10/2003)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Taís Bleicher
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Deu Biquíni de novo no Ceará Music 2003. Em outra ocasião, tivemos a oportunidade de comentar que por dois anos consecutivos do festival Ceará Music, que ocorre em Fortaleza, a banda Biquíni Cavadão ocupou lugar de destaque. Em 2001, o grupo, que há 11 anos não vinha à cidade, apresentou-se com o show de seu CD "80". A energia que Bruno Gouveia, em palco, passava ao público, os hinos do rock nacional que embalaram a década de oitenta somados aos grandes sucessos da banda fizeram com que a aprovação, tanto por parte da platéia como da organização do evento, fosse total.

Red Hot Chili Peppers: as melhores músicas segundo o LoudwireBandas extremas: 10 álbuns que causaram surpresa

Tanto foi que o Biquíni Cavadão foi a primeira grande atração confirmada para o Ceará Music 2002. Antes disso, a banda passaria pela cidade apresentando o mesmo show - "80" - , numa barraca de praia, junto a outras grandes bandas de renome nacional, e contando, novamente, com grande receptividade.

Em 2002, havia uma grande expectativa para a apresentação do grupo. Além da boa impressão que deixaram na cidade, neste ano eles gravariam um videoclipe ao vivo, durante o Ceará Music. Novamente com o show "80", foi a última atração nacional do festival. Devido à desorganização do evento, a banda começou a tocar quando o dia amanhecia. Problema algum. O público fez questão de ficar até o final, com ânimo de se estranhar para quem já estava há tantas horas pulando, dançando, gritando. Segundo Bruno Gouveia, o vocalista do grupo, "o show que nós demos no Ceará Music no ano passado [2002] encabeça a lista dos cinco shows inesquecíveis da minha vida", e eu completo: não só para ele, mas também para grande parte dos que estavam ali.

Se o Biquíni Cavadão fechou com chave de ouro o Ceará Music 2002, este ano causou um certo estranhamento a programação, uma vez que tocaria no segundo dia do evento, como a primeira banda de grande porte (no palco Brasílis, antes do Biquíni, apresentar-se-ia a banda local Jumenta Parida). Tudo bem. Afinal a ordem dos shows acabou se invertendo e tocaram, em seguida à Jumenta Parida, no mesmo palco, Los Hermanos e Charlie Brown Jr.. Independente de horários e atrasos, foi notável a dedicação do Biquíni em passar ao público o afeto que aquele festival parecia possuir na história da banda. Para demonstrar isso, fizeram um pequeno vídeo-clipe dirigido pelo guitarrista Carlos Coelho, mostrando como foi para eles gravar o clipe de "Toda Forma de Poder". Este vídeo-clipe foi apresentado ao público do Ceará Music antes da banda entrar no palco. Depois, Bruno surgiu trazendo consigo a bandeira do estado do Ceará. Desnecessário dizer que tanto uma coisa como outra deixaram, nas palavras do próprio Bruno, "a galera ensandecida".

Após a "entrada triunfal", pasmem, o que se seguiu foi a apresentação do show... "80"! Pela quarta vez trazendo à Fortaleza o mesmíssimo show, no espaço de três anos, quase nada havia de novo naquela apresentação. Se a preocupação de Bruno era fazer algo parecido ao que se viu em 2002, o fato é que infelizmente a banda conseguiu. O que o público percebeu foi que tudo o que parecia emoção no palco e que o contagiava, toda a "performance", era, afinal, "performance" mesmo.

Explico. A receita de se fazer uma performance biquiniana, do show "80", é mais ou menos assim: a banda inicia cantando covers presentes no CD de mesmo nome, mesclando-os com velhos sucessos de autoria do próprio grupo. De repente, chega a hora da canção "Zé Ninguém", que contém os seguintes dizeres:

"Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
Aqui embaixo, as leis são diferentes"

Neste momento, Bruno se joga na platéia. Andando por entre o público (e sendo despedaçado por ele), por alguns instantes o cantor não é visto, todos o procuram. Entre exclamações a respeito da sua coragem (ou insanidade), finalmente ele consegue retornar ao palco.

Em seguida vem "Chove, Chuva", que também tem a sua própria performance. Ao cantá-la, Bruno diverte-se jogando copinhos de água na platéia, e sempre, sempre mesmo, encerra derramando um copo de água sobre si.

A seguir, em "No Mundo da Lua", chama alguém da platéia para dividir o palco. Este Desconhecido, usualmente, entre berros e com voz esdrúxula, leva a multidão ao completo delírio.

Finalmente, alguns truques básicos de animação de público. Antes de "Vento, Ventania", treina os pulos do pessoal, para dar o clima de animação que a música permite. Em outros momentos, passa intermináveis minutos entoando vogais para que a platéia repita em coro.

A coisa é mais ou menos assim. As vezes muda a música em que se faz uma performance, mas a receita mesmo é essa.

Mesmo assim, o Biquíni, mais uma vez foi o grande causador de comentários. Isto porque a banda, que retornaria imediatamente para o Rio de Janeiro, foi convidada, durante o evento, pelos organizadores do festival, a novamente fechá-lo. Circulavam boatos pela cidade, a notícia corria nas rádio e, na internet, o próprio Bruno já anunciava o novo show (novo?) através do seu Blog pessoal. Palavras dele sobre o show de domingo: "Novamente, o 'making of', e como se estivesse tudo acontecendo de novo, o público ali estava na maior festa, aceso como se fossemos a primeira atração do primeiro dia".

Resultado: segunda-feira, dia treze de outubro, quem ia para o trabalho logo de manhã cedinho passando pela avenida Leste-Oeste ainda via o movimento das pessoas saindo do hotel Marina Park. A noite foi longa, e pelo rosto dos que lá estavam, foi também boa. Não se pode dizer de forma alguma que as pessoas não gostaram. Mas o fato é que depois de cinco shows praticamente iguais em três anos, a frase de Coelho sobre as pretensões para 2004 - "Vamos fazer tudo de novo!" - soa tal qual uma ameaça.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Biquini Cavadão"


Red Hot Chili Peppers: as melhores músicas segundo o LoudwireRed Hot Chili Peppers
As melhores músicas segundo o Loudwire

Bandas extremas: 10 álbuns que causaram surpresaBandas extremas
10 álbuns que causaram surpresa

Spin: os 40 melhores nomes de bandas de todos os temposSpin
Os 40 melhores nomes de bandas de todos os tempos

Chris Cornell: ele não dava sinais de que se mataria, diz esposaMetallica: Perguntas, respostas e curiosidades diversasHeavy Metal: as melhores músicas para meditarSkid Row: Sebastian Bach de volta? Nem passou pela cabeça deles!

Sobre Taís Bleicher

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Taís Bleicher no Whiplash.Net.