Kansas: Fechamento da noite do Jaguariúna Rodeo Festival

Resenha - Kansas (Jaguariúna Rodeo Festival, Jaguariúna, 08/05/2002)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodolfo Laterza
Enviar Correções  

10


Um dos maiores expoentes da história do rock progressivo foi apresentado ao público brasileiro no fechamento da noite do Jaguariúna Rodeo Festival, mostrando desde o início a incompatibilidade de gêneros e estilos entre a conotação do evento e a essencialidade artística da banda.

Kansas: assista lyric video de "Memories Down The Line", nova música da bandaBateristas: os trinta mais ricos do mundo

Vale ressaltar, antes de qualquer análise ou crítica, que por desconhecimento ou falta de divulgação, pífias 200 pessoas compareceram (ou melhor) permaneceram para vivenciar a musicalidade de uma banda gloriosa e histórica, mas reverenciada atualmente por uns poucos sobreviventes ufanistas do rock clássico frente a um mundo de completa desintegração cultural e artística

Ao contrário do que se poderia imaginar dentro de um contexto tão adverso, a banda presenteou os fãs que numericamente podiam ser minúsculos, mas idealisticamente revelaram-se tenazes, eloquentes, únicos no ideal de apreciar a música a despeito de modismos ou panoramas prevalentes.


Artisticamente falando, apesar das ausências do lendário líder e ex-guitarrista Kerry Livgren e do virtuoso ex-baixista Dave "Smoking" Hope, a banda evidenciou um profissionalismo exemplar, um virtuosismo comprobatório de sua importância a nível de influência junto às cultuadas bandas prog-metal atuais.

Capitaneada pela precisão técnica de seus membros, hinos clássicos setentistas como "Point To Know Return", "Hold On" (numa execução magistral e belíssima), "Carry On Wayfard Son" apenas enumeraram parte de toda uma riqueza musical salutar, compreendida por poucos, mas universalmente relevada. Muito do repertório focalizou-se nas músicas mais elaboradas, de harmonia complexa e frequentes quebradas rítmicas, que tanto caracterizam a influência do Yes e King Crimson na essência do Kansas, ainda que tenha sempre sido veiculada pela originalidade que apresenta. Outros pontos de destaque, foram o desempenho sempre dinâmico e criativo de Richard Williams na guitarra, a precisão e a multiplicidade técnica de Phil Ehart na bateria, bem como o feeling de Steve Walsh nos vocais.

Entretanto, o grande momento da apresentação foi, além do esperado hit "Dust In The Wind", a maravilhosa performance de Robby Steinheardt com seu violino e sua tonalidade vocal em "Portrait (He Knew)", uma música que muitos deveriam escutar apenas como lição de alma cultural-musical.

Pena que este é um anseio de cunho nostálgico, completamente desfocado da realidade, que expressa, isso sim, mesmo com tanto pesar, o ostracismo de nomes que historicamente sempre serão eternos.

Mais fotos

Fotos Oficiais do Evento por: Marcos Issa
Agência Argosfoto - http://www.argosfoto.com.br




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Kansas: assista lyric video de Memories Down The Line, nova música da bandaKansas
Assista lyric video de "Memories Down The Line", nova música da banda

Kansas: lançado "Throwing Mountains", single do próximo álbum

Mega-hits Manjados: 10 clássicos que se tornaram clichêsMega-hits Manjados
10 clássicos que se tornaram clichês

2000 a 2002: 10 shows/turnês pouco comentados2000 a 2002
10 shows/turnês pouco comentados


Bateristas: os trinta mais ricos do mundoBateristas
Os trinta mais ricos do mundo

Metallica: foto rara de formação original do grupoMetallica
Foto rara de formação original do grupo


Sobre Rodolfo Laterza

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin