RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemOs 10 maiores vocalistas de heavy metal de todos os tempos, em lista do Ruthless Metal

imagemEx-guitarrista do Megadeth não liga para Mustaine e diz que está "fazendo dinheiro para ele"

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemSlash se sente feliz por não existir internet nos primórdios do Guns N' Roses

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemPara John Lennon, os Beatles poderiam ter acontecido sem George e Ringo

imagemVocalista do Skid Row divulga cover matador de "Painkiller", do Judas Priest

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok


Stamp

Classic Rock: Felizmente casa lotada não é fator para um bom show

Resenha - Voices Of Classic Rock (Credicard Hall, São Paulo, 03/11/2001)

Por Antonio Carlos Castro
Postado em 03 de novembro de 2001

Fotos: Fernanda Zorzetto

Chegando ao Credicard Hall, uma dúvida pairava no ar: haverá show aqui hoje? Mais uma vez a produção pisava feio na bola ao marcar a apresentação para o meio do feriado. Mas, como casa lotada não é fator essencial para um bom show, continuamos com uma enorme expectativa. Estaríamos, dentro de alguns momentos, diante de seis grandes vocalistas dividindo o mesmo palco! Fato raro.

A espera foi curta. Às 22h15min as luzes se apagam e o brilho agora era de total responsabilidade de Alex Ligertwood, Fergie Frederiksen, Glenn Hughes, Jimi Jamison, Joe Lynn Turner, Larry Hoppen e Peter Rivera. E é Glenn Hughes, o Voice of Rock e idealizador do projeto, quem vem dar as boas vindas e com direito a "tudo bem?" para o público. Foi assim que começou, os seis no palco e muita energia. Estávamos todos convocados para cantar com eles pelo resto da noite.

Neste primeiro bloco, cada vocalista cantou um sucesso da carreira. Desde o início ficou clara a satisfação de cada um deles em estarem reunidos. Entre os destaques dessa parte do show estão o maior sucesso de Santana nos anos de 1980, "Winning", na voz de Alex Ligertwood; Peter Rivera assumindo a batera e o vocal em "Get ready"; "Hush", primeiro sucesso do Deep Purple, comandada por Joe Lynn Turner, e outra obra-prima da banda inglesa, Stormbringer, com Glenn Hughes inspirado e levantando parte da platéia. Estava terminada a primeira parte do show. As luzes se acenderam e veio um curto intervalo.

Larry Hoppen é quem abre o segundo bloco com o hit "Dance with Me". Esbanjando talento, Larry mostrou ser o mais eclético dos músicos. Além de cantar não abriu mão de tocar violão, guitarra e teclado. Na seqüência, uma aula de vocal com Alex Ligertwood que, insatisfeito com sucessos como "Black Magic Woman", emendou um empolgante duelo entre sua voz e a guitarra de Larry Hoppen. A platéia, ainda tímida, começava a se soltar.

Fergie Frederiksen, sem perder o pique, traz dois grandes sucessos do Toto, "Africa" e "Rosana". Peter Rivera entende o recado e solta "I just want to celebrate". E Jimi Jamison completa com a belíssima "The search is over".

Chegava a hora de mais Purple! Joe e Glenn disparam "My woman from Tokyo". E vendo que ninguém mais parava quieto nas cadeiras, Joe chama todos para frente do palco. "Burn" e "Highway Star" incendeiam de vez o local para delírio dos fãs.

E a sucessão de hits seguiu até o final em que tivemos o maior clássico do Survivor, "Eye of the Tiger" e todos juntos para encerrar com "Smoke on the water". O show foi realmente um sucesso (atrás do outro).

Enfim, para a rouca platéia, sobrou uma única questão: Voices of Classic rock ou Rocks of Classic Voices?

Mais fotos

[an error occurred while processing this directive]

[an error occurred while processing this directive]

[an error occurred while processing this directive]

[an error occurred while processing this directive]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps



Glenn Hughes: músico revela qual a sua "fórmula" da juventude

Glenn Hughes: A voz do rock diz como ainda consegue cantar em alto nível


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal