Resenha - Linkin Park (Morumbi, São Paulo, 11/09/2004)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Adriano Coelho
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Quando se fala em show no Morumbi já pensamos em estádio lotado, muitas vezes até mais do que os clássicos que envolvem times como Corinthians, Palmeiras e São Paulo. O Morumbi já foi palco de grandes espetáculos como Queen , U2, Bon Jovi, Madona, Rush, Supertramp, Michael Jackson, Nirvana, Kiss e Aerosmith, mas se eu disser que o Linkin Park lotou mais que todos esses que eu citei vocês acreditam? Tá certo que não fui ao Queen em 1981 e muito menos ao Michael Jackson (que não tem muito a ver com meu gosto musical), mas fui em vários desses que comentei e já assisti a final da Libertadores e jogos da seleção e nunca vi o estádio desse jeito. Os meninos do Linkin Park, com apenas dois CDs, já marcaram o seu nome na história do rock.

153 acessosLinkin Park x Slayer: A ousadia de inovar ou a zona de conforto?5000 acessosDuff McKagan: Anestesias não funcionam mais no baixista

Dia nublado, trânsito horrível, flanelinha torrando a paciência e estacionamento ao preço de R$ 50,00 (que absurdo!). A faixa etária majoritária entre 13 e 22 anos e a presença de alguns pais e mães fizeram com que o show perdesse um pouco a característica de rock. A prova disso é que entre o público haviam muitas patricinhas e poucos garotos vestindo camisas de rock, que aliás eram só de bandas novas como Evanescense, Korn e System of a Down. Quando o som mecânico tocou Nirvana o estádio caiu; em seguida rolou Deep Purple e ninguém se manifestou. É, eles tem muito o que aprender!

O Charlie Brow Jr. entrou pontualmente às 20hs. A banda de pop/rock
também já marcou seu nome na história e possui um público fanático e muito empolgado. A garotada sabia todas as músicas de cor, o que não é muito difícil já que elas tocam massivamente em todas as FMs do Brasil. Chorão fala a língua do seu público, que respondeu à altura enquanto ele e mais alguns garotos andavam de skate no palco. Você pode até não gostar do Charlie Brow Jr., mas que eles foram tão aplaudidos quanto o Linkin Park, isso eles foram. Méritos ao baixista Champignon, sem dúvida, o melhor músico da banda.

Os relógios marcavam 22hs, o público na maior expectativa, quando de repente eles surgem no palco mandando logo de cara Don”t Stay, Lyng From You, Papercut e Points. O Morumbi caiu! Apesar de as músicas do primeiro cd, Hybrid Theory, terem uma pegada bem mais rock do que o Meteora, que além de mais comercial é mais levado para o RAP, percebe-se que a garotada gosta mais do Meteora, e foram as músicas desse segundo albúm, como Breaking the Habit, que proporcionaram os melhores momentos do show.

Fizeram até um cover do Nine Inch Nail e fecharam o show com a pesada One Step Closer. Valeu Linkin Park! Show bom é aquele que o público vai feliz para casa, e ninguém saiu de lá reclamando.

E coitados dos pais que foram buscar os filhos depois do show, naquele trânsito que parecia a Imigrantes em dia de feriado.

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Linkin ParkLinkin Park
Ouça a inédita "Good Goodbye"

153 acessosLinkin Park x Slayer: A ousadia de inovar ou a zona de conforto?951 acessosLinkin Park: "Numb" on Fingerstyle by Fabio Lima2163 acessosRio Rock City: O que houve com o Linkin Park depois de Meteora?998 acessosLinkin Park: veja lyric vídeo de "Battle Symphony"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Linkin Park"

KerrangKerrang
Os 50 discos mais importantes dos anos 2000

Linkin ParkLinkin Park
Como ficam os vocais de Chester isolados?

Linkin ParkLinkin Park
Participante do The Voice Brasil emociona com "In The End"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Linkin Park"

Duff McKaganDuff McKagan
Anestesias não funcionam mais no baixista

Derek RiggsDerek Riggs
A história por trás do mascote da Donzela de Ferro

NirvanaNirvana
Os dois maiores sucessos seriam plágios?

5000 acessosMegadeth: como teria sido o teste de Pepeu Gomes para a banda?5000 acessosTradução - Piece Of Mind - Iron Maiden5000 acessosMetallica: banda explica volume do baixo no And Justice For All5000 acessosGhost: banda não interage com outros grupos durante turnês4298 acessosSantana: músico pede para Obama legalizar a maconha5000 acessosRoadrunner: capa do Sepultura, 7ª entre as mais marcantes

Sobre Adriano Coelho

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online