Led Zeppelin, Escadaria para o Paraíso

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Marcelo Dias Albuquerque
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

É até meio manjado dizer que o Led Zeppelin foi uma das maiores bandas da história. Todo mundo diz porque é verdade. Mas, a grande questão é justificar isso. E acredito que a música "Stairway to Heaven" seja uma boa justificativa.

2340 acessosLed Zeppelin: Dando peso ao trailer de Thor Ragnarok5000 acessosDio: algumas curiosidades inusitadas sobre o vocalista

"Stairway" não é apenas uma obra prima. Ela também é a música que liga o underground ao mainstream. Ela conecta o mundo psicodélico e progressivo que vemos em músicas como "Kashmir", passando pela simplicidade do rock 'n roll de "Communication Breakdown", até chegar na popularidade do bom e velho violão; além, é claro, de ter traços de música erudita que ainda corriam pelas veias de Jimmy Page. A música é longa sem ser enjoativa; é bem elaborada sem parecer um exagero; e é profunda sem perder a simplicidade.

A meu ver, a passagem inicial da introdução é um momento no qual é possível relaxar a mente. Se você ouvir com atenção, é como se entrasse em transe, sentindo tranquilidade. Esse tipo de coisa, mesmo para quem curte um som mais agitado, pode ser interessante como meditação. Às vezes é preciso dar paz à nossa mente, deixá-la se esvaziar um pouco enquanto a música toca nossos neurônios.

A música segue calma até os três minutos iniciais, dando destaque apenas para guitarra e voz, mas repleta de elementos adicionais que enchem o espaço com detalhes; há flautas, efeitos sutis de piano. Depois disso, a intensidade aumenta um pouco, a bateria entra e aí a música já muda de tom, começa a ter um pouco mais de vitalidade... Pouco a pouco essa intensidade aumenta ainda mais, até que chega aos cinco minutos e meio, quando a harmonia é quebrada para dar espaço ao primeiro estágio que chamo de clímax. E esse clímax é o que dá espaço para um solo épico. No momento do solo é possível sentir toda a energia que a música havia acumulado até ali, e é como se houvesse um "quê" de triunfo, como se o "Paraíso" se fizesse presente.

Então o solo termina, e a música prossegue numa marcha mais acelerada, com uma bateria agressiva e a pressão do vocal aumenta. E durante poucos segundos a música mantem essa batida, até que chega o segundo solo, desta vez mais curto e bem menos intenso do que o primeiro; eu chamo esta parte de segundo clímax, que é quando o guitarrista recolhe toda a energia que ele havia jogado antes, no primeiro solo. E então a música termina como começou, apenas o vocal suave e a guitarra sem distorção.

Esta canção sempre foi um sucesso. É considerada uma das melhores músicas de rock já feitas até hoje. Ainda nos dias atuais está nas listas de músicas mais pedidas em rádios FM nos EUA. E não é à toa que ela levou um ano para ser realmente terminada.

Reza a lenda que Jimmy Page e Robert Plant estavam numa residência em Bron-Yr-Aur, no País de Gales, quando Page teve as primeiras ideias para a música usando fragmentos de outras gravações. É sabido que ele sempre andava com um gravador de bolso, para o caso de surgir alguma ideia. Algum tempo depois de voltar eles apresentaram a parte instrumental básica para o baixista John Paul Jones, que por sua vez fez os arranjos de flauta e piano, segundo ele mesmo, diante de uma lareira.

A música é tão repleta de detalhes que, segundo o próprio Robert Plant foi difícil fazer com que "Bonzo"¹ se encontrasse nela.

Alega-se que a letra foi feita bastante tempo depois, quando Page ficou dedilhando a música enquanto Robert Plant escrevia a letra de forma fluente, como se as palavras jorrassem de suas mãos sem nenhum motivo. O solo incendiário de guitarra, segundo os membros da banda, foi feito depois de toda a música estar pronta. Jimmy Page teria entrado no estúdio para criar e gravar o solo.

Acredito que esta música é a que melhor representa seu nome. Ela é, definitivamente, uma Escadaria para o Paraíso.

¹ "Bonzo" é o apelido que a banda deu ao baterista, John Bonham.

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Steve VaiSteve Vai
A música que o fez querer ser guitarrista

2340 acessosLed Zeppelin: Dando peso ao trailer de Thor Ragnarok689 acessosEduarda Henklein: tocando e cantando "Immigrant Song" do Led1149 acessosDinamarca: garotinha de 10 anos ganha programa tocando Led e RATM0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Led Zeppelin"

Ozzy atordoadoOzzy atordoado
Não achou o gato, e mandou mensagem para Robert Plant

Guitar WorldGuitar World
Os melhores solos de guitarra de todos os tempos

Robert PlantRobert Plant
"Quase saí do Led quando meu filho morreu!"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Opiniões0 acessosTodas as matérias sobre "Led Zeppelin"

Ronnie James DioRonnie James Dio
Curiosidades inusitadas sobre o vocalista

GhostGhost
Qual a identidade secreta de Papa Emeritus?

Jack BlackJack Black
"Nirvana foi a última grande banda do rock"

5000 acessosFelipe Andreoli: "Se você quiser se arriscar a ligar para o ex-cantor do Angra..."5000 acessosRoger Moreira: "Jovem é de esquerda quase que 100% porque o pai sustenta"5000 acessosUm Beatle chamado George5000 acessosNovoselic: "Kurt nunca deveria ter se matado!"5000 acessosChris Brown: seria ele um fã de metal e hardcore?4600 acessosGastão Moreira: "Meus 5 riffs preferidos"

Sobre Marcelo Dias Albuquerque

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online