Matérias Mais Lidas

Raimundos: Digão revela que recebeu proposta astronômica para reunião com RodolfoRaimundos
Digão revela que recebeu proposta "astronômica" para reunião com Rodolfo

João Gordo: ele comenta treta com Digão do Raimundos, que o chamou de pela sacoJoão Gordo
Ele comenta treta com Digão do Raimundos, que o chamou de "pela saco"

Rodox: quando baterista estragou show da banda após João Gordo vê-lo rezandoRodox
Quando baterista estragou show da banda após João Gordo vê-lo rezando

Iron Maiden: a reação de Steve Harris ao ouvir clássico de Bruce DickinsonIron Maiden
A reação de Steve Harris ao ouvir clássico de Bruce Dickinson

Nirvana: por que, até hoje, Dave Grohl não canta músicas da bandaNirvana
Por que, até hoje, Dave Grohl não canta músicas da banda

Megadeth: banda se pronuncia sobre vazamentos íntimos de David Ellefson e acusaçõesMegadeth
Banda se pronuncia sobre vazamentos íntimos de David Ellefson e acusações

Metallica: qual animal James Hetfield prefere caçar?Metallica
Qual animal James Hetfield prefere caçar?

Iron Maiden: Blaze Bayley quer que os fãs que o odeiam continuem o odiandoIron Maiden
Blaze Bayley quer que os fãs que o odeiam continuem o odiando

Sebastian Bach: quando o pai do Bon Jovi ameaçou matá-loSebastian Bach
Quando o pai do Bon Jovi ameaçou matá-lo

Lista: 20 músicas de bandas de rock e metal que são mais antigas do que parecemLista
20 músicas de bandas de rock e metal que são mais antigas do que parecem

Gilby Clarke: Axl me disse aproveite seu último showGilby Clarke
Axl me disse "aproveite seu último show"

Judas Priest: Rob Halford publica meme de idosa brasileira gritando com vacinaJudas Priest
Rob Halford publica meme de idosa brasileira gritando com vacina

Edu Falaschi: Anunciadas datas de lançamento do álbum Vera Cruz e linha de produtosEdu Falaschi
Anunciadas datas de lançamento do álbum "Vera Cruz" e linha de produtos

Rodolfo Abrantes: O sonho da minha mãe era eu voltar aos RaimundosRodolfo Abrantes
"O sonho da minha mãe era eu voltar aos Raimundos"

Amazon: seleção de CDs, vinis e livros de rock e metal com até 70% de descontoAmazon
Seleção de CDs, vinis e livros de rock e metal com até 70% de desconto


Edu Falaschi - Vera Cruz
Pentral
MOPD

David Bowie vs. Bon Jovi: Camaleão perde pro Patriotismo Pop

Por Alex Heilborn
Fonte: conversaposcreditos
Em 01/04/13

David Bowie vs. Bon Jovi: Mestre Camaleão perde pro Patriotismo Pop de New Jersey

Recentemente, tivemos 2 lançamentos esperados por fãs do mundo todo, o "Next day" do camaleão David Bowie e sua volta triunfal após 10 anos de exílio do mundo da música e o retorno do Bon Jovi com mais um disco de Pop Rock, ou mais Pop que Rock, com temas patriotas e otimismo exagerado, como resposta a mais um mandato do presidente americano, como o single "Because we can" sugere.

Desde o vazamento de "What about now", 12º album dos "garotos de New Jersey", tenho avaliado e tentado entender o motivo que levou Jon Bon Jovi a usar sua banda como plataforma política para talvez uma futura carreira, o que seria uma ironia, já que o próprio se manifestou afirmando que não tem a mínima intenção de ser político.

Ok, então por qual motivo John Francis Bon Jovi Jr, 51 anos e 30 anos de carreira com sua banda homônima, teria deixado seu Hard Rock com influências Pop e românticas ter se transformado em letras para comícios? Ouça "Army of one" com sua batida "militar" ou a faixa título que pergunta quem vai defender os desabrigados e famintos!

Desde 1992, quando Jon e cia retornaram com "Keep the faith", ficou bem claro que não foi só o cabelo e roupas que mudavam, mas também a sonoridade e os temas da época.

O vocal e líder, focou mais na realidade sócio política dos EUA, que nas baladas românticas da década passada, em temas como "Dry County", a faixa título "Keep the faith" e a otimista "I believe", expressas com uma sonoridade mais voltada ao Pop , mas ainda com a pegada do Hard Rock.

Já em 1995, lançam seu trabalho mais pessoal e crítico, "These days", faixas como "Hey God", "Something to believe in" e a faixa título, que deixam claro a amargura de Jon e Richie Sambora e suas visões do mundo naquela época, a revolta com a política e economia dos EUA , descrença a Deus e suas religiões.

Após 5 anos de hiato, a banda volta com uma sonoridade mais Pop ainda, voltada para os adolescentes dos anos 2000, que consumiam artistas como Britney Spears, N' Sync e Backstreet Boys.

Apesar de ser o trabalho de maior sucesso da década toda, liderado pelo single "It's my life", "Crush", não conseguiu agradar os antigos fãs que esperavam por um retorno ao som mais pesado dos anteriores e então em 2002 é lançado "Bounce".
Com ele, a volta das influências políticas e do otimismo americano, mas principalmente ao Hard Rock dos anos 80, ainda que modernizado para a época.

Com influência direta do ataque de 11 de setembro, Jon e Richie mostraram maturidade com esse registro, ao trazer letras mais críticas e um peso instrumental a muito esperado em "Undivided", "Hook me up" e "Bounce", mas como antigamente, as famosas baladas "Misunderstood" e "All about lovin’ you" tiveram mais sucesso nas rádios, fazendo Jon perceber que sua última reformulação mais Pop, aliada a letras otimistas a la Bruce Springsteen, que agravadam mais os novos fãs e resgatavam sua relevância na mídia.

Em 2005 e 2007 chegam os sucessores "Have a nice day" e "Lost Highway", feito para os norte americanos com sua temática Country e mais uma vez, número um garantido nas paradas country e Pop Rock mundiais.

Em 2009, "The Circle" é lançado e o retorno ao Rock foi prometido, desta vez, influenciado pela vitória do presidente Obama, Jon nos traz um novo Bounce, porém mais comercial e agradável aos ouvidos de um público que tem orgulho de ser patriota e não se importa se a banda é Rock, Pop ou Hard e sim, se suas músicas tem refrões fáceis de serem cantadas e que grudam até ficarmos todos viciados naqueles refrões.

Chega 2013 e What about now, novamente os temas de sempre, mas trazendo influências sonoras explícitas de bandas atuais, consideradas as melhores do "Rock n’ Roll" dos dias de hoje, como Coldplay, Killers,Snow Patrol e principalmente U2!, seus concorrentes maiores dos anos 80, na trajetória em ser a maior banda atual do Pop Rock e a volta as famosas baladas românticas de décadas atrás.

Decepção de fãs, críticas da imprensa especializada e ainda assim, primeiro lugar na lista de mais vendidos. Mas é isso que esperamos de uma banda, a maior do Hard Rock nos anos 80, com suas baladas perfeitas, solos criativos e com feeling de Richie Sambora e principalmente, a grande voz de Jon Bon Jovi? E agora, o que nos resta são apenas influências pop atuais e letras pseudo Springsteenianas??

Como conseguem vencer um mito atemporal como Bowie e seu excelente retorno após 10 anos, considerado um dos melhores de sua carreira?

Talvez, a grande diferença entre a qualidade indiscutível do retorno do camaleão inglês e o atual queridinho da América e adorado no resto do mundo, seja o foco em agradar o público atual com melodias contemporâneas e letras com mensagens de auto ajuda para continuar motivando os americanos que Obama e Jon Bon Jovi continuam porque podem!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Arte Musical
Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Metallica: vídeo reúne dezenas de riffs que teriam sido copiados de outras bandasMetallica
Vídeo reúne dezenas de riffs que teriam sido copiados de outras bandas

David Bowie: Todos seus filmes ranqueados do pior ao melhor, pelo site Screen RantDavid Bowie
Todos seus filmes ranqueados do pior ao melhor, pelo site Screen Rant

David Bowie: Ele não tinha um pingo de rockstar, era uma pessoa real e pé no chãoDavid Bowie
Ele não tinha um pingo de rockstar, era uma pessoa real e pé no chão


Lemmy e David Bowie: montagem mostra encontro que nunca aconteceuLemmy e David Bowie
Montagem mostra encontro que nunca aconteceu

David Bowie: Ziggy Stardust e outras metamorfosesDavid Bowie
Ziggy Stardust e outras metamorfoses

Rock And Roll: as 13 maiores voltas por cima da históriaRock And Roll
As 13 maiores voltas por cima da história


Death Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOLDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

Lista: clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1Lista
Clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1


Sobre Alex Heilborn

Meu nome é Alex Heilborn, tenho 33 anos e tenho feito parte do mundo Rock, Hard e Heavy, como produtor de eventos, intérprete e repórter por 19 anos. Fiz algumas coberturas de eventos como Skol Rock 97 e entrevistei Jason Bonham, Dio, Bruce e Klaus Meine, outros como Matt Sorum, Ian Astbury e Billy Duff do Cult em Sp e em Campinas, o Michael Vescera e o Quiet Riot, Blaze Bailey, Paul Dianno,Tracii Guns, e outros.

Mais matérias de Alex Heilborn no Whiplash.Net.