Rocktulando: explicando as bandas do Pós-Grunge

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fábio Cavalcanti, Fonte: Rock em Análise, Press-Release
Enviar correções  |  Ver Acessos

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

Todo mundo adora odiar rótulos. Milhares de pessoas bradam aos quatro ventos que rótulos servem apenas para limitar a arte, mas, ao mesmo tempo, dizem com orgulho que amam rótulos como rock e/ou metal. Partindo da premissa de que rótulos são importantes para a subdivisão deste estilo variado e fascinante que é o rock 'n' roll, abordarei aqui alguns subgêneros ou movimentos musicais que, bem sucedidos ou não, conseguiram deixar sua marca no estilo. E o rótulo do dia é: Pós-Grunge!

Sarcófago: Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito maisBob Daisley: baixista dá detalhes de sua briga com Osbourne

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Se você faz parte do grupo de ouvintes que desconhecem rótulos mais específicos, o pós-grunge pode parecer bastante incomum - e até desnecessário em relação ao grunge, de certo modo. Mas, a verdade é que o estilo em questão se mantém como um dos mais marcantes daquilo que podemos chamar de "rock moderno", apesar dos seus mais de 10 anos de existência.

Surgido no final dos anos 90, e influenciado por grunge (óbvio!) e hard rock, e com pitadas de pop/rock, o pós-grunge trouxe uma sonoridade bastante palatável para as grandes massas, após o destaque crescente de bandas que, até então, podiam ser consideradas como exemplares do rock alternativo: Live, Dishwalla, Collective Soul e a exótica - e, ironicamente, bastante acústica - Days of the New (foto), bandas que se mantém entre as mais criativas do gênero até o presente dia.

A partir daí, infelizmente, o pós-grunge perdeu a capacidade de realmente evoluir, embora tenha rendido alguns frutos marcantes de "rock comercial de qualidade" nos últimos anos, como a irregular Third Eye Blind e a boa 3 Doors Down (foto), esta última ainda responsável por alguns dos hits mais grudentos do estilo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ao longo da fase mais popular do pós-grunge, as duas maiores referências para o estilo passaram a ser as famosíssimas Creed e Nickelback (foto), que ainda chamam mais atenção pelas suas baladas "pesadinhas" formulaicas do que pelos seus ótimos rocks. E dá-lhe cópias de qualidade altamente discutíveis: Hinder, Shinedown, Three Days Grace, Seether, etc...

A nível de curiosidade, vale citar ainda a forte influência do pós-grunge em alguns dos trabalhos mais recentes de bandas veteranas, dos mais diversos gêneros, que vão do hard rock clássico até o já obsoleto 'nu metal'. Basta pesquisar e escutar com muita atenção...

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sim, o pós-grunge se tornou um dos estilos mais formulaicos e pasteurizados da história do rock 'n' roll. Por outro lado, não podemos ignorar sua identidade musical forte e bem definida - algo reconhecível logo nos primeiros acordes e arranjos de suas músicas. Se o estilo será eternizado na história do rock, apenas o tempo dirá...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Opiniões

Sarcófago: Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito maisSarcófago
Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito mais

Bob Daisley: baixista dá detalhes de sua briga com OsbourneBob Daisley
Baixista dá detalhes de sua briga com Osbourne


Sobre Fábio Cavalcanti

Baiano, sempre morou em Salvador. Trabalha na área de Informática e ¨brinca¨ na bateria em momentos vagos, sem maiores pretensões. Além disso, procura conhecer novas - e antigas - bandas dos mais variados subgêneros do rock. Por fim, luta para divulgar, sempre que possível, o pouco conhecido cenário rocker da tão sofrida ¨Terra do Axé¨.

Mais matérias de Fábio Cavalcanti no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280