Enfim mais uma boa safra do Rock Nacional

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Anderson Nascimento
Enviar correções  |  Ver Acessos

Estamos finalmente passando novamente por um bom momento no Rock tanto aqui no Brasil como no resto do mundo. A boa briga entre EUA e Reino Unido vem trazendo boas surpresas como o Strokes & Frans Ferdinand. Lado a lado ainda correm as bandas australianas como o Vines com um dicasso-retrô e a banda Jet, magnífica surpresa e destaque no Rock in Rio Lisboa.

Andre Matos: "Fui praticamente coagido a ser vocal do Viper!"Musos do Heavy Metal: Agora é a vez das garotas!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em termos de Brasil, o Rock também está em alta, bandas com mais tempo de estrada como "O Rappa", "Skank", "Titãs", "Engenheiros do Hawaii", "Paralamas do Sucesso" e "Capital Inicial" lançaram seus últimos discos de estúdio voltados para o rock e dezenas de bandas relativamente novas estão pipocando por aí acenando para uma boa safra.

A banda "O Rappa" acabou surpreendendo a todos com um disco pesado e de sonoridade densa, letras muito bem sacadas e vem levantando com as músicas do disco "O Silêncio que precede o esporro", na minha opinião, uma obra prima.

Por outro lado, os mineiros do "Skank" optaram por caprichar na dose de Rock Inglês, algo bem prog que bebe da fonte de Beatles, Pink Floyd e Clube da Esquina, para o disco "Cosmotron" que acaba de ganhar uma versão em DVD.

Os "Titãs", deram uma boa respirada e sopraram de vez a poeira das últimas baixas na formação da banda, fazendo um bom disco, para compensar as besteiras do "A Melhor banda...". Apesar das já tradicionais baladas Titãnicas, o disco é bem agitado e roqueiro.

Os "Engenheiros do Hawaii", que lançarão em breve o seu "Acústico MTV", brindaram o público com um disco roqueiro e político, quase todo inspirado no clima gerado pela guerra no Iraque.

O "Capital Inicial", apesar de cada vez mais pop, ganhou um peso extra com a entrada do novo guitarrista e também traz uma sonoridade roqueira para suas letras pré-adolescentes.

Sobre as novas bandas, podemos notar que há um (bom) murmúrio vindo do sul do país, com uma safra de fazer inveja ao passado recente do Rock. Bandas como "Faichecleres", "Cachorro Grande" e "Relespública" estão apostando em um som a lá Jovem Guarda, bastante calibrado com Beatles e Stones. O interessante é que estas bandas vêm subindo o mapa do Brasil e arrebatando fãs de suas músicas e do estilo.

Os Faichecleres, de Curitiba, apostam em letras bem-humoradas, Jovem Guarda e rock'n'roll ao extremo. O Cachorro Grande, do Rio Grande do Sul, vêm trazendo em seu segundo disco (encartado com a revista Outracoisa) rock pesado, letras arrastadas e esporros potencializando o som dos Beatles e dos Rolling Stones. Já os também curitibanos da Relespública, trazem nos seus dez anos de experiência no underground, uma parcela maior de The Who, Jam e Ira!, aliás o próprio Nasi participa do disco mais recente da banda, e faz, com muita competência um rock que namora a jovem guarda e rock inglês.

Além de todos esses detalhes em comum, o que acaba aglutinando ainda mais esses grupos em, talvez, um novo movimento, é a energia que os seus shows possuem. Impossível ficar parado, os caras destas bandas em suas performances no palco. Difícil acompanhar com os olhos, sujeitos como Fábio Elias (vocal da Reles), Tuba (o baterista do Feichecleres) e (o vocalista do Cachorro Grande) .

É pessoal, é ver pra crer, mas com certeza, a largada para uma nova invasão de bandas sulistas está dada. Que seja assim, que dê certo, nós agradecemos!


Long Live Rock

Alguém lembra do velho compacto?Alguém lembra do velho compacto?

Uma análise dos principais lançamentos do Pop/Rock brasileiroUma análise dos principais lançamentos do Pop/Rock brasileiro

Os Beatles e a música modernaOs Beatles e a música moderna

Três lançamentos e uma análiseTrês lançamentos e uma análise

Procuramos Independência!Procuramos Independência!

Todas as matérias sobre "Long Live Rock"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção OpiniõesTodas as matérias sobre "Long Live Rock"


Andre Matos: Fui praticamente coagido a ser vocal do Viper!Andre Matos
"Fui praticamente coagido a ser vocal do Viper!"

Musos do Heavy Metal: Agora é a vez das garotas!Musos do Heavy Metal
Agora é a vez das garotas!


Sobre Anderson Nascimento

Anderson Nascimento é Analista de Sistema e Professor Universitário de profissão, tendo cursado Pós-Graduação em Análise, Projeto e Gerência de Sistemas na PUC-RJ. Sua grande paixão é a música, começou a colecionar discos ainda na época do vinil, em 1986, com o álbum Abbey Road dos Beatles. Esse foi o primeiro passo para esse hobby que viria a se tornar tão importante em sua vida. Entre as várias atividades no meio musical, Anderson é compositor e integrou a banda de rock Projeto:Paradoxo entre 1996 e 2004. Anderson é um ávido colecionador de discos e também escreveu sobre música em vários veículos de comunicação.

Mais matérias de Anderson Nascimento no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336