Anos 80: bandas nacionais que o tempo esqueceu

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Roberto Rillo Bíscaro
Enviar Correções  

Titãs, Paralamas, Legião, Kid Abelha. Quando se fala em pop/rock brasuca oitentista os nomes se repetem com certa razão: essas e umas poucas outras foram as mais bem sucedidas. Mas, que tal checarmos alguns grupos que fizeram alarde apenas nas cenas alternativas de grandes cidades ou que participaram de coletâneas/lançaram álbum, mas não decolaram pro grande público?

Ave, Satan!: As dez melhores músicas sobre o Inferno

Fãs de Rock: você conhece o estilo de se vestir de cada um

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 86, o gélido CABINE C lançou o álbum Fósforos de Oxford, pelo selo do RPM, que dominava a música nacional. Os desentendimentos no grupo de Paulo Ricardo desintegraram a banda e o selo e o Cabine C se ferrou. Sem promoção o álbum naufragou.

Os brasilienses do ARTE NO ESCURO lançaram álbum em 87. Beije-me Cowboy teve alguma execução em FMs alternativas. Denso, com vocais femininos.

Nos anos 90, a falecida Vange Leonel estourou nacionalmente, porque foi tema de abertura da novela Vamp. Nos 80’s era vocalista da NAU, cuja canção Corpo Vadio era bem legal, mas nunca tocou nas rádios dos interiores deste Brasilzão, nem nas FM’s mais padrão.

VARSÓVIA (nome inspirado pelo Joy Division?) era de Santo André e fez algum barulho na Pauliceia, gravou pela gravadora independente Ataque Frontal. Meio Legião, meio Smiths, enfim, pós punk com influência inglesa

Os mineiros do ÚLTIMO NÚMERO gravaram um par de elogiados álbuns pelo selo Câmbio Negro, de Belo Horizonte. Influências de MPB e algo de rock inglês. Vocal típico Renato Russo.

Em 85, foi lançada a coletânea Os Intocáveis. Comum nos anos 80, as gravadoras lançavam os chamados paus de sebo e quem fazia sucesso, gravava disco sozinho depois. O UPI com seu new wave rapidinho pra FM, não deixou rastros.

Outro grupo da coletânea Os Intocáveis. OMAR E OS CIANOS era meio Metrô. Gravaram compacto em 84 e devem ter participado d’outras coletâneas, mas morreram na praia, se é que chegaram até uma.

Alguém tem alguma informação do LADO B, com seu vocal meio Dinho Ouro Preto?

Em 85, o pau de sebo Indústria de Rock trouxe a ÚLTIMA TROPA, com seu vocal feminino muito sem graça.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outra banda da coletânea Os Intocáveis. C47 ia na linha do rock e não da new wave sintetizda.

Comente: Quais as bandas nacionais mais injustiçadas dos anos 80 na sua opinião?




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Ave, Satan!: As dez melhores músicas sobre o InfernoAve, Satan!
As dez melhores músicas sobre o Inferno

Fãs de Rock: você conhece o estilo de se vestir de cada umFãs de Rock
Você conhece o estilo de se vestir de cada um


Sobre Roberto Rillo Bíscaro

Roberto Rillo Bíscaro é professor universitário e edita o Blog do Albino Incoerente desde 2009.

Mais matérias de Roberto Rillo Bíscaro no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280