Matérias Mais Lidas

imagemDez músicas muito legais do Iron Maiden que não são cantadas por Bruce Dickinson

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemTico Santta Cruz sai em defesa de Juliette na polêmica com Samantha Schmutz

imagemAdrian Smith e a volta ao Maiden: "queriam o Bruce e já tinham dois guitarristas"

imagemQuando Angus Young, do AC/DC, detonou o Led Zeppelin e os Rolling Stones

imagemJonathan Davis, do Korn, explica qual seu problema com o Cristianismo

imagemPhil Campbell conta como era fácil "comprar" Lemmy pra fazer qualquer coisa

imagemVocalista do Gwar diz que integrantes do Maiden são "um bando de velhas britânicas"

imagemComo o Lollapalooza desmereceu Ozzy Osbourne e ele deu a volta por cima

imagemClassic Rock lista 15 músicas do saudoso Chris Cornell que você precisa conhecer

imagemMetallica divulga vídeo de "Whiskey In The Jar" ao vivo em Curitiba

imagemOzzy achou que integrantes do Metallica estavam tirando uma com sua cara durante turnê

imagemLes Claypool, do Primus, explica por que não se tornou baixista do Metallica

imagemDiretor afirma que Ozzy e Sharon não liberaram imagens para documentário de Randy Rhoads

imagemO segredo da longevidade do baixista do Guns N' Roses tem inspiração nos Stones


Stamp

Contracultura do próprio bolso e etcs...

Por Mário Pacheco
Em 28/06/04

Primeiros quesitos contraculturalistas fé pouca grana e competência. e star afim.

Contracultura é escrita tortuosa substituindo letras por fonemas e discriminalizando as maiúsculas e minúsculas dos contratos em manifestos Essencialmente para entender a contracultura há que se escapar do arcabouço ventilado emanado das calças e dos paradigmas acadêmicos endêmicos e anarquistaz, proposta séria: contracultura está para dedo na ferida como chá das 5 para a Academia. Seu mentor Theodore Rosnak. Subversão maior do que a ameaça vermelha: sair de carona pelas estradas ou trens cruzando o país doprópriobolso driblando as leis de vadiagem da América. Isso, Jack Kerouac e Neal Cassady fizeram era assim nos tempos de Walt Whitman blues. Os beats eufóricos anotaram a fabulação do leite engarrafado do out-door iluminado - eles permearam noite adentro e transformaram poemas elétricos em uivos de descargas de denúncias da perda da capacidade de indignar-se e fazer algo que valha a pena é lógico que eles também foram cooptados pela Acadêmicos de mestre Marçal. Poder Pop: andar cabeludo pelas ruas; hoje usar piercing andar de skate hip-hop rua = tribo.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

As drogas anteriormente foram usadas pelos milicos para abrir a mente e se apropriar dos segredos alheios - sem querer eles nos deram o elixir da criatividade (baseado no experimentar e não ficar apegado à experimentação) sinal da mudança o cérebro desenvolve a percepção a partir das cores lisérgicas. Certo. estou dando uma versão americanizada. Jájádiasbaptista eu chego lá..., Sgt. Pepper’s a maior obra pop custou quantas libras? Uma ninharia – pelos discos os Beatles ganhavam ninharia (este texto é direto – não vamos pormenorizar as sensações) O catálogo dos Beatles ficou na gravadora e eles se separaram porque gastavam fábulas e não recuperavam a grana na velocidade que saia – e antes que a firma quebre os Beatles foram fazer discos e vídeos experimentais. Essa coisa mágica da grana define o formato da ruptura, digo, contracultura.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No Brasil dos milicos – a contratura foi parida a fórceps - filmes - vídeos - discos (clássicos com arranjos de Rogério Duprat e eletricidade a mil) Amplificadores valvulados - passeatas e ser enquadrado pela Lei de Segurança Nacional. dia gramações rodapés e textos envoltos em iluminuras: desbunde é a criatividade superando as limitações gráficas, editoriais, os meios - microfones - gravadores - filmadoras - negativos - atores - locações tudo made made in brazil isso leva US$ cifrões sifões. Sabemos disso e sabemos que boa parte das tentativas de produção naufragam quando se deparam com este quadro aterrador Contracultura não dá grana! Coisa de hippie. Pura canalhice - questionar o modelo para extingüi-lo "não tem público não existe" bocapequena Não consegue degluti-lo: quando será donossobolso? Próprio é adjetivo pessoal? - Agora a coisa vai! - Tá faltando o que? A experiência é fazer a cabeça com qualquer coisa, até lustramóveis. Encerrando, um cara embaixo de um bambuzal na praça, aos sábados veste macacão químico branco com proteção plástica para a cabeça luvas e botas pretas e lê a Bíblia – Apocalipse! Ele é mais do que os canalhas que adulteram combustível e o contador de acesso. As mídias no máximo prestam atenção a caras com no mínimo 20/30 anos de estrada – raciocínio qual a próxima safra a ser promovida? Sempre há uma estrada de tijolos amarelos e um córrego ao lado. E por mais que tentem e se apregoem contraculturalistas eles não conseguem viver de portas fechadas - o ostracismo incômoda: quem produz não tá interessado em resenha de disco raro que ninguém viu ouviu ou tem porque custa 5 mil! Quem produz alternativamente undergroundmente udigrudimente desbundadamente independente mente quer o resultado do seu trabalho exposto e enquanto humanos, todos precisam da capacidade de indignar-se esse é o mote contracultural.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Mário Pacheco

Este corpo nasceu em Osasco/SP e desde dezembro de 1975, mora em Brasília. Em 1982, comecei fazendo fanzines, depois livros, cds e vídeos. Há um ano, assino e faço a edição de textos do site www.dopropiobolso.com.br.

Mais matérias de Mário Pacheco.