Paul McCartney pede calma a Yoko Ono em disputa

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Fonte: UOL Música
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 20/12/02. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Por Sue Zeidler

LOS ANGELES (Reuters) - Num longo comunicado divulgado na quarta-feira, Paul McCartney desmentiu as sugestões de que Yoko Ono possa mover uma ação contra ele por ter invertido a ordem dos créditos em canções dos Beatles, em seu último álbum, adotando, em lugar do tradicional "Lennon-McCartney", a fórmula de "por Paul McCartney e John Lennon".

767 acessosFoo Fighters: como foi gravar com Paul McCartney no último disco?5000 acessosTotal Guitar: os 20 melhores riffs de guitarra da história

O novo álbum de McCartney, "Back In The U.S. Live 2002", traz 19 clássicos dos Beatles dessa maneira, e McCartney disse: "É muito barulho por nada. Não é motivo para ninguém esquentar a cabeça".

Alguns jornais indicaram que Yoko Ono estaria analisando a possibilidade de ir à justiça, mas seu porta-voz, Elliot Mintz, disse à Reuters que a questão não é legal e que Ono está tranquila por saber que o acordo fechado há 40 anos continua válido.

Segundo Mintz, McCartney já havia pedido a Ono para inverter a ordem dos créditos pelas canções e que ela sempre rejeitou o pedido, alegando que "um acordo fechado é um acordo". Mintz disse que, no caso de seu CD mais recente, McCartney não consultou Ono.

No comunicado que emitiu, McCartney disse que não se importa em desagradar a viúva de Lennon, mas que acha que é hora de esclarecer a verdade relativa "a essa disputa de longa data e um pouco tola".

Ele se queixa há muito tempo de que Lennon, por exemplo, não contribuiu para "Yesterday".

Ele disse que Lennon dividiu o crédito por cada uma das canções da dupla corretamente num artigo publicado na revista Playboy e que ele e Lennon concordavam inteiramente quanto a quem tinha composta o quê.

O próprio McCartney já definiu os créditos com precisão no livro "Many Years From Now", de Barry Miles.

Segundo McCartney, Lennon e Brian Epstein, o empresário dos Beatles, decidiram sozinhos que o crédito seria apresentado sempre como "canções de John Lennon e Paul McCartney".

"Eu disse: 'Que tal dizer McCartney/Lennon?' Eles responderam: 'Vamos fazer deste jeito por enquanto e podemos inverter a ordem em qualquer momento futuro, para ser justos", contou McCartney.

"Tranquilizado, deixei o assunto de lado e nossas canções ficaram sendo conhecidas como sendo de Lennon/McCartney, o que estava ótimo comigo", ele recordou.

Alguns anos mais tarde, porém, ele pediu a Ono para inverter a ordem dos créditos de "Yesterday" no CD "Beatles Anthology".

"Primeiro ela disse que sim, mas algumas horas depois ela me ligou e mudou de idéia", contou McCartney.

"Pessoalmente não vejo problema se as canções de John, tais como 'Strawberry Fields' e 'Help', são rotuladas 'por John Lennon e Paul McCartney' e as minhas, como 'Let It Be' e 'Eleanor Rigby', aparecerem como 'de Paul McCartney e John Lennon"', disse ele.

McCartney disse que é hora de pessoas como Yoko Ono terem um pouco de generosidade.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

George HarrisonGeorge Harrison
Ronnie Von cometeu gafe e deixou de gravar com ele

767 acessosFoo Fighters: como foi gravar com Paul McCartney no último disco?243 acessosBeatles: singles natalinos serão relançados em dezembro865 acessosPipocando Música: 8 teorias de artistas que foram trocados965 acessosPaul McCartney: a máquina do tempo e as canções que não voltam mais0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

Paul McCartneyPaul McCartney
"Não, não tenho! Nem na minha bunda!"

Ícones do rockÍcones do rock
Retratados com fitas cassete

Pirações SonorasPirações Sonoras
Os 50 álbuns mais estranhos da música

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"0 acessosTodas as matérias sobre "Paul McCartney"


Total GuitarTotal Guitar
Os 20 melhores riffs de guitarra da história

Guns N RosesGuns N' Roses
Axl Rose responde sobre Chinese, Brian May, reunião, e mais

Collectors RoomCollectors Room
Uma impressionante coleção de ítens do Iron Maiden

5000 acessosOs dez maiores picaretas da música internacional5000 acessosSeparados no nascimento: Ian Hill e Stênio Garcia5000 acessosGigwise: as capas mais polêmicas dos anos 20005000 acessosRob Halford: "eu cresci com o assédio moral na escola"5000 acessosWhitesnake: Em 1989, o sobrenatural álbum com Steve Vai5000 acessosUltimate Classic Rock: As 10 maiores bandas de rock americanas

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online