Ian Paice fala sobre novo álbum de estúdio do Deep Purple

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago Coutinho, Fonte: The Highway Star
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 20/10/05. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Ian Paice, baterista do DEEP PURPLE, falou com o website The Highway Star acerca do processo de gravação do novo álbum do grupo, “Rapture of the Deep”, cujo lançamento rola no próximo dia 1º de novembro.

691 acessosDeep Purple: Ian Gillan, uma das vozes extraordinárias5000 acessosEm 16/08/1977: Morre Elvis Presley

Veja, logo a seguir, os principais excertos do bate papo:

As gravações — “Obviamente, acho que o álbum é muito bom. Acho que umas quatro ou cinco faixas se tornarão clássicos do Deep Purple — mesmo porque não somos nós que decidimos isso, mas a audiência — mas há um material muito, muito bom lá. O álbum foi muito fácil e rápido de se fazer, e quando as gravações acontecem rapidamente e de forma fácil, isso normalmente significa que as músicas estão corretas, que você não está tentando criar, tentando encontrar algo que não está na música.

A coisa toda — composição, arranjos e gravação — levou três semanas, o que é bem rápido. Foi do mesmo jeito em ‘In Rock’ e no ‘Machine Head’. Esses álbuns tendem a ter um sentimento e uma comunicação imediata com as pessoas que o ouvem. Com alguns outros álbuns que levam muito tempo para ficarem prontos você até consegue chegar a canções perfeitas, mas você perde um pouco da alma e do coração que você tinha ao iniciar as gravações”

Um take basta — “Por conta de um take, dois ou três você ainda consegue algum excitamento ao tocar o material novo. Mas uma vez que você toque isso quinze, vinte vezes você pode acabar com cinco minutos do mais chato ‘nonsense’, e ocorre o oposto quando você pega o primeiro take que é pura mágica, mas que talvez não saia perfeito. Então, tudo que mantemos quando ainda estamos fisicamente excitados ao tocar ao novo, e quando o primeiro take não sai bom o suficiente, é bom você ir lá e consertar um pouquinho ao invés de ficar tocando de novo e de novo algo que não está lá.”

Opinião pessoal — “E, para mim, este álbum foi muito rápido, e como disse, quatro ou cinco faixas você irá direto nelas, assim que vocês as ouvirem, elas não sairão da sua cabeça. Mas fazer um álbum hoje em dia é, você sabe, depende de sorte, se será ou não aceito pelas pessoas, porque fazer música não é forçar ao público. Havia coisas que se faziam aos jovens há, sei lá, trinta anos, para aqueles jovens música era tudo. Você sabe, esperar pelo próximo trabalho, esperar pela próxima grande banda que iria a sua cidade. Hoje, as pessoas viajam, elas têm a Internet e gastam mais dinheiros em ‘ring tones’ do que em álbuns. Então, é tudo diferente, mas tudo que você pode fazer é fazer o melhor álbum que puder e tentar se conectar com as pessoas. E se álbum gerar interesse suficiente então as coisas começam a crescer e você será capaz de continuar. Há álbuns que você espera que sejam ‘ok’. Este eu sei que está ‘ok’.”

Para ler a entrevista na íntegra, em inglês, clique aqui.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Kerry KingKerry King
O Deep Purple influenciou mais o Thrash que o Black Sabbath

691 acessosDeep Purple: Ian Gillan, uma das vozes extraordinárias980 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?465 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Deep Purple"

Eles adoram nosso paísEles adoram nosso país
As bandas de fora que mais tocam aqui

Plágio?Plágio?
6 músicas do Deep Purple com "excesso de influências"

Deep PurpleDeep Purple
Melhoramos muito quando paramos de tocar alto

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Deep Purple"

Em 16/08/1977Em 16/08/1977
Morria Elvis Presley

GuitarpediaGuitarpedia
Os 10 riffs de guitarra mais complicados da história

MetallicaMetallica
Os segredos de "Enter Sandman"

5000 acessosIron Maiden: a música "Wasting Love" é um Plágio?5000 acessosMegadeth: Dave explica por que não tocar "The Conjuring"5000 acessosRock Brasileiro da Década de 705000 acessosSeparados no nascimento: Ozzy Osbourne e Regina Duarte4772 acessosScorpions: a trágica história por trás da música "Lorelei"5000 acessosTool: as crianças que farão você voltar a ter esperança na banda

Sobre Thiago Coutinho

Formado em Jornalismo, 23 anos, fanático por Bruce Dickinson e seus comparsas no Maiden. O heavy metal surgiu na minha vida quando ouvi o vocalista da Donzela de Ferro em "Tears of the Dragon", em meados de 1994. Mas também aprecio a voz de pato bêbado do controverso Dave Mustaine, a simplicidade do Ramones, as melodias intrincadas do Helloween, a belíssima voz de Dio ou os gritos escabrosos de Rob Halford. A Whiplash apareceu em minha vida sem querer, acho que seus criadores são uns loucos amantes de rock e acredito que este seja o melhor site de rock do país, sem qualquer demagogia!

Mais matérias de Thiago Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online