Ídolos do Metal nacional saúdam David Lee Roth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 02/10/06. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Andre Matos (SHAAMAN), Andreas Kisser (SEPULTURA), e Kiko Loureiro (ANGRA), três dos maiores nomes da história do Heavy Metal nacional, comentaram esta semana a importância que David Lee Roth (ex-VAN HALEN), atração principal do Live ‘N’ Louder Rock Fest 2006, exerceu em suas vidas.

870 acessosRafael Bittencourt: "Eu nunca fui tão feliz", making of #235000 acessosMetallica: Bob Rock revela segredos do "Black Album"


O líder do Shaaman recordou seus tempos de garoto: ”Quando eu tinha uns 11 ou 12 anos, estava naquela idade da eterna busca de uma identidade musical, escutava de tudo, além da música clássica, que comecei cedo. Os colegas de escola ouviam Rock nacional de rádio e eu particularmente já me atraía por um som mais pesado, mas ainda não havia definido muito bem o que escutar”. O início do encontro desta “identidade musical” sobredita viria com um acontecimento curioso, como ele próprio nos relata: ”Um belo dia, ao acompanhar meu pai a uma loja de discos, recebi um presente: poderia escolher o que quisesse! Pedi então a um vendedor cabeludo, do qual me lembro até hoje, que me desse uma dica:

- Quero o melhor disco de rock que você tiver aí!
- Só um minutinho! – ele me disse.
Pouco depois ele voltava com um LP na mão avisando:
- Pode levar! Esse eu garanto!
A capa era um tanto estranha, de cor ocre com figuras meio surreais, cenas bizarras. O título? ‘Fair Warning' do Van Halen”
.

O impacto do disco foi tamanho que ele afirma: ”Isso mudou minha vida de tal maneira que eu poderia classificá-la em ‘antes’ e ‘depois’ de Van Halen. Acho que este vendedor me deu o maior presente depois do meu primeiro piano. Foi o passo inicial numa estrada que, em seguida, me levaria a conhecer AC/DC, Queen, Black Sabbath, Deep Purple, Iron Maiden”.

O estilo de David Lee Roth impressionava, já naquela época, o hoje renomado vocalista: ”A voz dele me fascinava tanto quanto a guitarra do Eddie ou a batera do Alex; eu ficava tentando imaginar como o cara conseguia cantar com aquela voz incrível. Também a espontaneidade que ele passava nas músicas, creio que seja algo comparável apenas ao Freddie Mercury”.

Apesar da admiração imediata, Matos não pôde acompanhar o Van Halen no Brasil em 1983, o que lhe gera ainda mais expectativas para o Live ‘N’ Louder: ”Creio que agora, pelo menos em parte, vou poder matar a curiosidade de vê-los (N. do E.: Van Halen) ao vivo. Espero um David Lee Roth vibrante e irreverente, como ele sempre foi”. Categórico, ele conclui: ”Gosto muito do Sammy Hagar no Van Halen também, mas se fosse para escolher entre o show solo de um ou do outro, sem dúvida nenhuma ficaria com o David. Acho que o Live ‘N’ Louder acertou em cheio no artista headliner, e isto certamente reunirá os fãs de todas as idades, estilos e lugares. Com certeza nos veremos por lá!”.


Kiko Loureiro, por sua vez, estará no Japão para a turnê do álbum “Aurora Consurgens” do Angra justamente quando o ex-vocalista do Van Halen chegar na América do Sul. ”É uma pena perder o show dele. David é o real frontman. Tenho muita curiosidade de ver sua performance hoje em dia. Nunca assisti nada dele ou do Van Halen ao vivo. Seria um sonho”, lamenta ele que tinha apenas onze anos de idade quando da única passagem de David Lee Roth, Michael Anthony, Alex e Eddie Van Halen pelo nosso país.

Seu gosto pela banda se iniciou através dos estudos: “O Eddie foi um dos primeiros guitarristas do qual meu professor me passou uns licks. Ouvi muito ele tocar, vi vídeos, etc.”. No entanto, o músico brasileiro acredita ter escutado até mais os trabalhos solo de David Lee Roth do que o próprio Van Halen: “Eu era alucinado pelos dois álbuns com Steve Vai e Billy Sheehan. Foi bem na época que eu estava estudando bastante guitarra. Sei detalhes de ‘Eat ‘Em And Smile’ e ‘Skyscraper’. Porém, o Van Halen ouço até hoje. A banda era muito perfeita com aquela formação. Foram revolucionários, alavancaram toda a febre Hard Rock dos anos 80”.


Andreas Kisser tem uma história similar: “Para mim, a primeira impressão de impacto (no som deles) veio com a guitarra”. No entanto, as coisas mudaram com o tempo: ”Aos poucos fui reparando mais o resto da banda. Quando vi os primeiros vídeos foi que percebi a presença de palco e carisma espetaculares do David Lee Roth. Além de grande vocalista, com um grave na voz único no Rock 'N' Roll, ele era um grande dançarino, um showman”. Essas qualidades levaram o guitarrista do Sepultura a também seguir a carreira solo de Diamond Dave, da qual fala com entusiasmo: ”Gosto pra caralho do primeiro disco solo dele (N. do E.: ‘Eat ‘Em And Smile’) com o Steve Vai, Billy Sheehan, e Gregg Bissonette! Muito foda!”.

Apesar disso, assim como Matos e Loureiro, Kisser também não conseguiu ver o Van Halen no Brasil, e sorri ao lembrar da situação: ”Queria muito ter ido, mas eu era muito novo, minha mãe não deixou”. Vinte e três anos depois e ele terá a oportunidade de tocar no mesmo festival que David Lee Roth, uma sensação descrita por ele da seguinte maneira: “É a primeira vez que o assisto ao vivo, e vai ser classe A tocar com ele”.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

870 acessosRafael Bittencourt: "Eu nunca fui tão feliz", making of #23300 acessosRedeTV!: Sonoridades entrevista a banda Angra nesta quinta-feira525 acessosAngra Fest: Fabio Lione e Pompeu convidam fãs para o festival3742 acessosNando Moura: a trolagem do Megadeth e o Top 5 do Kiko Loureiro3775 acessosAngra: "É o melhor baixista com quem eu já trabalhei, um MONSTRO!"5000 acessosKiko Loureiro: "minha resposta para o Nando Moura"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

AngraAngra
"Uma rapazeada bonita, mas nenhum foi bonzinho"

Top 5Top 5
Discos de metal nacional com nomes de outros estilos

Importando MetalImportando Metal
Músicos gringos que atuam ou já atuaram em bandas brasileiras

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Van Halen"0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"0 acessosTodas as matérias sobre "Sepultura"0 acessosTodas as matérias sobre "Shaman"


MetallicaMetallica
Bob Rock revela segredos do "Black Album"

AerosmithAerosmith
Curiosidades sobre a voz de Steven Tyler

CuriosidadeCuriosidade
Artistas que odeiam suas próprias músicas

5000 acessosSteve Vai: O dia em que ele foi humilhado por Chimbinha5000 acessosGuitarristas: E se os mestres esquecessem como se toca?5000 acessosCensura: 53 nomes que você não pode dizer em uma rádio5000 acessosAnthrax: carreira da banda foi salva pelo Metallica5000 acessosIron Maiden: a história por trás da música "To Tame A Land"5000 acessosGhost: sobre o que fala a música "Elizabeth"?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online