Baterista do Kiss se recupera bem de cirurgia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernão Silveira, Fonte: Eric Singer - site oficial, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Eric Singer, baterista do Kiss e do ESP, se recupera bem de uma pequena cirurgia realizada há algumas semanas, que o impediu de participar do show em tributo ao guitarrista Dimebag Darrell (ex-PANTERA e DAMAGEPLAN), dia 20 de janeiro, no Hilton Hotel's Pacific Ballroom (Califórnia).

Fotos de Infância: Joey Jordison e Corey Taylor, do SlipknotCachês: nova lista revela quanto embolsam astros do Rock e Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em nota postada em seu site oficial, o baterista justificou seu desfalque no show-tributo, que contou com a presença de astros como o baixista e vocalista Lemmy Kilmister (MOTÖRHEAD), e disse que está se recuperando rapidamente. "Devo estar batucando as coisas novamente muito em breve", escreveu.

Eric Singer também comentou sua participação na National Association of Music Merchandisers (NAMM), um dos eventos de música mais importantes dos Estados Unidos: "Foi ótimo ver fãs de todo o planeta. Vocês todos me trataram tão bem e fizeram com que eu me sentisse especial. Agradeço por isso!"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Kiss"


Heavy Metal: os 10 discos essenciais lançados nos anos 1970Heavy Metal
Os 10 discos essenciais lançados nos anos 1970

Kiss: banda lança oficialmente sua nova linha de picolésKiss
Banda lança oficialmente sua nova linha de picolés


Fotos de Infância: Joey Jordison e Corey Taylor, do SlipknotFotos de Infância
Joey Jordison e Corey Taylor, do Slipknot

Cachês: nova lista revela quanto embolsam astros do Rock e MetalCachês
Nova lista revela quanto embolsam astros do Rock e Metal


Sobre Fernão Silveira

Paulistano, são-paulino, nascido nos "loucos anos 70" (1979 ainda é década de 70, certo?) e jornalista. Sua profissão já o levou a cobrir momentos antológicos da história da humanidade, como o título paulista do São Caetano, a conquista da Copa do Brasil pelo Santo André, a visita de Paris Hilton a São Paulo e shows de bandas como Judas Priest, Whitesnake, W.A.S.P., Megadeth, Slayer, Scorpions, Slipknot, Sepultura e por aí vai. Ainda tem muito gás para o nobre ofício jornalístico, mas acha que não vai muito mais longe depois de ter entrevistado Blackie Lawless, Glenn Tipton, Rogério Ceni e, claro, Paris Hilton.

Mais matérias de Fernão Silveira no Whiplash.Net.

Cli336x280