WhoCares: o incrível reencontro de Ian Gillan e Tony Iommi

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Vitor Bemvindo, Fonte: Mofodeu
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 12/05/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


Há 27 anos Ian Gillan (DEEP PURPLE, EPISODE SIX) deixava o BLACK SABBATH. Sua passagem pelo grupo deixou um legado de críticas e dúvidas. O disco “Born Again” (1983) foi recebido com frieza e o que poderia ser um encontro histórico hoje em dia não passa de uma curiosidade na carreira dos artistas. Sempre que se fala em Ian Gillan no Sabbath, uma interrogação aparece no rosto de quem ouve a frase. A sensação que se tem é que existe ainda uma dúvida a ser paga pela dupla Ian Gillan e Tony Iommi.
120 acessosFábio Lima: Black Sabbath, 10 Riffs na Guitarra Elétrica5000 acessosAstros mortos: como estariam alguns se ainda estivessem vivos?

Pois bem, depois de tanto tempo eles estão juntos novamente, mesmo que eventualmente. Sem a preocupação de se pagar dívidas, eles se uniram a grandes músicos da história do Hard Rock e Heavy Metal em uma causa beneficente: ajudar a reconstrução de uma escola de música, na Armênia, destruída por um terremoto. Entre os convidados estão: Jon Lord (DEEP PURPLE, WHITESNAKE), Nicko McBrain (IRON MAIDEN), Jason Newsted (METALLICA), Linde Lindström (HIM), entre outros.

O projeto, chamado de WhoCares, resultará em um single CD com duas faixas inéditas compostas exclusivamente para a causa: “Out Of My Mind” e “Holy Water”. O single tem previsão de lançamento para 24 de maio na Europa e 24 de junho na América do Norte.

No entanto, as duas faixas já estão disponíveis no YouTube. Seguem os vídeos com as canções, os dados de produção, além de uma breve análise sobre cada uma delas.

01 – “Out Of My Mind”

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

* Ian Gillan (DEEP PURPLE, BLACK SABBATH) - Vocais
* Tony Iommi (BLACK SABBATH) - Guitarra
* Linde Lindström (HIM) - Guitarra
* Nicko McBrain (IRON MAIDEN) - Bateria
* Jason Newsted (METALLICA) - Baixo
* Jon Lord (DEEP PURPLE, WHITESNAKE) – Teclado

Por mais que Gillan e Iommi não estivessem preocupados em pagar dívidas pode-se dizer que está faixa seria digna de estar em qualquer álbum da discografia não só do Sabbath como também do Purple. A canção tem elementos marcantes da carreira das duas bandas e traz uma fusão de elementos dos grupos que talvez não aparece nem mesmo no primeiro encontro entre os músicos, em “Born Again”.

Do Sabbath nota-se, a introdução ligeiramente soturna e, como sempre, o riff pesado e marcante. É impressionante como Tony Iommi tem uma fonte inesgotável de riffs maravilhosos. No caso de “Out Of My Mind”, trata-se de um riff absolutamente simples, mas que nem por isso deixa de ser genial, já que é ele leva conduz a faixa de uma maneira em que é quase impossível não se balançar a cabeça. O solo da canção também é um capítulo a parte, com o carimbo de qualidade “Tony Iommi”, porém mais melódico do que o guitarrista costuma fazer em seus trabalhos com o Black Sabbath.

As características que remetem ao Deep Purple estão ligadas mais aos trabalhos mais recentes da banda do que aos discos clássicos da banda. A música lembra bastantes algumas das canções dos bons álbuns lançados depois de 1996, com Steve Morse na guitarra. A canção tem uma característica bem próxima às do disco “Bananas” (2003), com guitarras marcadas e com peso e com o habitual vocal melódico de Ian Gillan.

Esses discos, apesar de serem encarados pelos mais xiitas com preconceitos, revigoraram a banda nos anos 90 e 2000, trazendo uma nova forma de cantar para Gillan. É esse vocal que está em “Out of My Mind”. Quem espera os agudos dos 60 e 70, pode esquecer.

Outra característica que nos remete ao Purple é o teclado de Jon Lord, que se não está tão marcante como no auge da banda, nos remete um pouco ao que foi feito nos anos 80, especialmente no álbum “Perfect Strangers” (1984). Não, não espere aqueles clássicos duelos entre o órgão Hammond de Lord e a Stratocaster de Blackmore (ou a Gibson SG de Iommi). O que percebemos em “Out Of My Mind” é algo mais básico, mas fundamental para dar corpo à canção.

Portanto, “Out Of My Mind” pode ser considerado um hard rock com o DNA do Sabbath e do Purple, que poderia completar qualquer um dos álbuns da banda, mas certamente não se tornaria um clássico. É um ótimo trabalho, digno, honesto e por uma boa causa.

02 – “Holy Water”

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

* Ian Gillan (DEEP PURPLE, BLACK SABBATH) - Vocais
* Tony Iommi (BLACK SABBATH) - Guitarra
* Steve Morris - Guitarra
* Michael Lee Jackson - Guitarra
* Randy Clarke - Bateria
* Rodney Appleby - Baixo
* Jesse O'Brien – Órgão Hammond
* Arshak Sahakyan – Solo de Duduk
* Ara Gevorgyan – Duduk na Introdução

A segunda canção do álbum é um pouco mais experimental. Trata-se de uma balada com elementos mais sofisticados como a inclusão de instrumentos pouco convencionais como o duduk, um instrumento de sopro típico da região do Cáucaso, de onde a Armenia faz parte.

Ao contrário da outra faixa, “Holy Water” traz poucas características das bandas clássicas dos idealizadores do projeto. Apesar de uma vigorosa guitarra, a falta do peso habitual quase não nos faz reconhecer Iommi na faixa. Ao invés dos tradicionais riffs arrastados, notamos uma guitarra apresenta maior versatilidade, indo da quase ausência de efeitos a uma distorção moderada. A combinação a guitarra base de Steve Morris, traz uma característica pouco presente nos trabalhos de Iommi.

Talvez os vocais de Gillan seja o ponto de contato mais próximo da canção com o trabalho do Deep Purple. Apesar de a banda ter se especializado em fazer grandes baladas desde “When I Blind Man Cries” (1971) até “Sometimes I Feel Like Screaming” (1996), nenhuma delas tem as características de “Holy Water”. No caso dessa nova canção, nota-se forte influência da música caucásia não só na incorporação dos instrumentos, mas também na melodia introdutória. Algum ouvinte mais atento pode associar o órgão Hammond bem marcado ao trabalho de Don Airey nas baladas dos dois últimos discos do Deep Purple, como em “Haunted” (Bananas, 2003) ou “Before Time Began” (Rapture of the Deep, 2005), essa segunda no que se refere a sua parte introdutória. Não nego essa semelhança, mas não acredito que esses trabalhos são suficientes para deixar marcas de característica no trabalho da banda.

Acredito ser “Holy Water” uma boa faixa, porém menos impactante que a primeira. A faixa serve como um justo tributo a ser prestado ao país que Ian Gillan e Iommi prestam assistência desde final dos anos 80, quando promovorem o Rock Aid Armenia. Naquela ocasião a dupla se reuniu para regravar o maior clássico do Purple, “Smoke on the Water”, com a participação de astros como Bruce Dickinson (IRON MAIDEN), David Gilmour (PINK FLOYD), Paul Rodgers (FREE, BAD COMPANY), Brian May e Roger Taylor (QUEEN), Ritchie Blackmore, entre muitos outros.

Confira.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Coincidentemente ou não estão previstas para lançamento ainda esse ano uma versão remixada de “Rock Aid Armenia” e uma edição “deluxe expanded” para a primeira parceria entre Gillan e Iommi, o disco “Born Again”, de 1983, do Black Sabbath.

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

EstreiasEstreias
20 ótimas músicas que abrem discografias

120 acessosFábio Lima: Black Sabbath, 10 Riffs na Guitarra Elétrica471 acessosBlack Sabbath: a segunda parte da história por Gastão e Clemente559 acessosShow do Tiago: o chimarrão do Black Sabbath283 acessosBlend Guitar: em vídeo, Top 10 Heavy Metal Bands0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Black SabbathBlack Sabbath
Bill Ward lembra jam com Led Zeppelin

MetalSucksMetalSucks
As 25 maiores bandas de metal da história

Dimebag DarrellDimebag Darrell
Em 1993, citando suas 12 músicas favoritas

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Deep Purple"0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

Astros mortosAstros mortos
Como estariam alguns se ainda estivessem vivos?

Guns N RosesGuns N' Roses
Mulher que gemeu em "Rocket Queen" quer encontrar Axl

Beatles a SepulturaBeatles a Sepultura
Os álbuns que marcaram o vocalista Bruno Maia

5000 acessosRolling Stone: as 10 melhores bandas de Heavy Metal5000 acessosThin Lizzy, Metallica: A história de "Whiskey in the Jar"5000 acessosSepultura: aceite ou não, a maior banda brasileira da história5000 acessosOzzy Osbourne: os conselhos do Madman sobre masturbação5000 acessosSebastian Bach: "Entendo porque Gene não trabalha mais com Ace Frehley"5000 acessosB.B. King: músicos comentam falecimento do lendário bluesman

Sobre Vitor Bemvindo

Historiador de formação, tem verdadeira adoração pelo Rock and Roll desde sua infância. Seu instinto de pesquisador fez com que "se especializasse" em bandas velhas, especificamente as das décadas de 1960 e 1970. Produz e apresenta o MOFODEU (www.mofodeu.com), o Programa que tira o MOFO do ROCK, juntamente com seu parceiro Luiz Felipe Freitas (a Enciclopédia do Rock). O Programa está no ar desde 2007, tocando só bandas sessentista e setentistas sempre com muita informação e bom humor.

Mais matérias de Vitor Bemvindo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online