Dokken: "Parecia que ia rolar", diz Don sobre a banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por João Renato Alves, Fonte: Blog Van do Halen
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 16/06/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Em entrevista ao BraveWords.com, Don Dokken falou sobre os acontecimentos recentes, que reacenderam o clima de animosidade com o guitarrista George Lynch.

540 acessosGeorge Lynch: músico relembra quando tocou em colônia nudista5000 acessosHeavy Metal: Os 11 melhores álbuns dos anos 2000 segundo o Loudwire

Pela primeira vez desde a aparição no That Metal Show, você mencionou que deu o seu melhor para que a reunião da formação clássica acontecesse. Analisando, o Dokken evoluiu bastante em termos de unidade desde a saída de George Lynch, em 1997. A química no palco e composições entre você e o guitarrista Jon Levin foi um tremendo acréscimo para a banda. Observando agora, você acha que a recusa de Jeff Pilson em discutir a volta devido a compromissos com o Foreigner foi uma benção disfarçada?

É difícil responder. Por anos, Mick (Brown, baterista) e eu fomos contra. Finalmente aceitamos. Várias pessoas, managers, agentes, pediram que viajássemos até Phoenix, onde Jeff e George estavam. Tivemos um churrasco na casa dos empresários do Foreigner, onde um monte de pessoas da indústria musical estava presente. Todo mundo forçando a barra para que acontecesse. Cinco minutos depois de nos encontrarmos, Jeff disse que adoraria fazer isso, mas tinha compromissos até 2012 com o Foreigner. Ficamos chocados, ele poderia ter nos dito isso por email e pronto. Antes disso, já tinha ido ao estúdio dele e passado um dia. George estava lá também. Me mostraram uns riffs legais e eu fiz umas idéias de vocais. Então fomos convidados a aparecer no That Metal Show. Parecia que ia rolar, mas na noite anterior ao show, Jeff me pediu para não mencionar a reunião. Guardei o email em que ele disse isso. Então, fiquei em uma situação difícil, pois tinha que avisar a Eddie Trunk (apresentador do programa) para não trazer o assunto. Era uma situação muito desconfortável, tanto para ele quanto para mim. O resto é história. George começou a me atacar em entrevistas, dizendo que eu era o motivo pelo qual a reunião não aconteceria. Acho que algo bom aconteceu disso tudo, já que Mick estava brigado com George desde nossa segunda separação. Agora eles estão excursionando juntos no Lynch Mob e voltaram a se dar bem.

Na época do lançamento de Shadow Life, álbum que os levou a se separar de George, era notável que vinha à tona um lado mais obscuro do Dokken, com o qual os fãs não estavam acostumados.

Shadow Life, em minha opinião, foi uma tentativa de se adaptar ao som que estava em alta naquele momento. Há algumas músicas boas, mas não era bom como um todo. Definitivamente não era Dokken, nem o nosso logotipo está lá. Me recusei a colocá-lo, pois não tive muito a ver com o conteúdo, exceto as letras. É o disco favorito de Mick, então veja só. Não acho que um fã gostaria de ouvir o Van Halen soando como Motörhead ou vice-versa. Talvez algum dia e faça algo totalmente diferente, mas usarei outro nome. Mas não soará como o Souls Of We (projeto de George Lynch).

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

540 acessosGeorge Lynch: músico relembra quando tocou em colônia nudista0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dokken"

Baladas HardBaladas Hard
Blog elege o Top 20 de todos os tempos

DokkenDokken
Don sentiu vergonha da humanidade após conhecer o Brasil

GuitarristasGuitarristas
Os 10 maiores dos anos 80 segundo a revista Fuzz

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Dokken"

Heavy MetalHeavy Metal
Os 11 melhores álbuns dos anos 2000 segundo o Loudwire

Metal NeoclássicoMetal Neoclássico
As regras para se tornar uma estrela do gênero

Jimi HendrixJimi Hendrix
12 coisas que talvez você não saiba sobre ele

5000 acessosDemonstrações de afeto: fotos de rockstars que já se beijaram, parte 15000 acessosKiss: a mais longa e reveladora entrevista de Eric Singer5000 acessosNão é Jesus: Imagem de David Gilmour aparece no pescoço de Fernanda Souza5000 acessosIron Maiden: Lady Gaga acordou às 5 da manhã para comprar TBOS4149 acessosThe Walking Dead: e se a série fosse refeita com astros do Rock?4250 acessosQueen: polêmico cover traz Freddie Mercury saindo do túmulo

Sobre João Renato Alves

27 anos, jornalista formado pela Universidade de Cruz Alta. Kissmaníaco inveterado, um verdadeiro apaixonado pela banda de Gene Simmons e Paul Stanley. Idolatra com quase a mesma paixão Queen, Van Halen e Black Sabbath. Aprecia desde o Rock dos anos 50 (Elvis, Little Richard, Chuck Berry, entre outros) e 60 (Beatles, Rolling Stones, The Who, Led Zeppelin...), Hard Rock dos 70's (AC/DC, Deep Purple, Alice Cooper...) e 80's (Mötley Crüe, Def Leppard, Europe, Talisman...), Metal Tradicional (Judas Priest, Dio, Ozzy...), NWOBHM (Iron Maiden, Saxon, Angel Witch...) e Thrash oitentista (Slayer, Destruction, Kreator...). Já teve um programa de rádio, chamado "Lavagem Cerebral", na Unicruz FM. Solteiro e seguidor das idéias de Gene Simmons em relação ao casamento.

Mais matérias de João Renato Alves no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online