Appetite For Destruction: leia resenha britânica de 1987

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nacho Belgrande, Fonte: Site do LoKaos Rock Show
Enviar correções  |  Comentários  | 

No verão do hemisfério norte de 1987, o jornalista britânico DAVE LING resenhou o então recém-lançado ‘Appetite For Destruction’ para a edição inglesa da revista METAL HAMMER, e pelo jeito, não ficou lá muito impressionado com o LP:

5000 acessosGuns N' Roses: Axl Rose erra o carro, fica irritado e confuso5000 acessosGuns N' Roses: Ellen Jabour conta como foi estar com banda

O temido quinteto de Los Angeles lança seu álbum de estréia. Com uma pitada de Hanoi (Rocks), um pouco de (Johnny) Thunders e uma porção de Aerosmith, o que o Guns N’ Roses está trazendo tem muito pouco a ver com os anos 80. Tudo começa com a magnífica ‘Welcome to the Jungle’, sintetizando toda a zona e sordidez do catálogo inteiro do Aerosmith em quatros pulsantes minutos. As guitarras gritam por atenção e W. Axl Rose cospe as letras com mais do que apenas uma semelhança com Steven Tyler.

‘Jungle’ é um bom começo mas exceto por ‘Paradise City’ (com certeza o filho bastardo de ‘Train Kept a Rollin’), não há muito com o que aumentar os níveis de excitação. A partir de ‘It’s So Easy’, as coisas ficam extremamente previsíveis.

As letras do GN’R se satisfazem perpetuando a temática essencial do fora-da-lei do rock n’ roll (‘Out Ta Get Me’), cachaçada (‘Night Train’) e muitas mulheres. Há um verso realmente clássico em ‘Mr. Brownstone’ que diz ‘I Get Up around seven/I get out of bed around nine’, que resume muito bem a postura da banda em relação à vida.

Duas ótimas faixas e algumas idéias decentes não constituem um grande disco. Se o GN’R fala sério sobre trazer o blues pros anos 80, então eles precisam esquecer os anos 70. O que eles estão fazendo aqui não é diferente de ‘Rocks’ ou ‘Draw The Line’ e honestamente, nem tão bom quanto.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 16 de junho de 2014

Guns N RosesGuns N' Roses
Axl Rose erra o carro, fica irritado e confuso

1937 acessosGuns N' Roses ou Raça Negra: Faça o quiz e veja se acerta1911 acessosGuns N' Roses: os 30 anos de Appetite na capa da nova Kerrang!0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

Duff McKaganDuff McKagan
Inspiração para cerveja Duff dos Simpsons?

SlashSlash
Por que ele usa óculos escuros o tempo todo?

São Paulo TripSão Paulo Trip
As prováveis datas das apresentações...

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"

Guns N RosesGuns N' Roses
Ellen Jabour conta como foi estar com a banda

James HetfieldJames Hetfield
O equilíbrio entre Metallica e vida familiar

Black SabbathBlack Sabbath
O dia em que Tony Iommi quase matou Bill Ward

5000 acessosAxl Rose: Um dos vocalistas com maior alcance5000 acessosMetal: as bandas e sub-gêneros mais odiados pelos metalheads5000 acessosIron Maiden: a música "Wasting Love" é um Plágio?4542 acessosIncrível: exército de mil fãs toca Nirvana, Bowie e White Stripes5000 acessosA História do Burzum5000 acessosElvis Presley: as capas "cover" do primeiro álbum

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online