White Zombie: Rob fala sobre falecimento de ex-baterista

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nathália Plá, Fonte: blabbermouth.net, Tradução
Enviar Correções  

O ex-baterista do WHITE ZOMBIE e LAST CRACK, Phil Buerstatte, foi encontrado morto no final de semana em Madison, Wisconsin. Ele tinha 44 anos.

Buerstatte foi baterista do WHITE ZOMBIE entre os anos de 1992 e 1994 e tocou com a banda na turnê La Sexorcisto". Ele também esteve na banda de metal originária de Wisconsin, LAST CRACK de 1986 a 1997.

publicidade


O ex-colega de banda de no WHITE ZOMBIE, Rob Zombie então divulgou o seguinte comunicado: "Bem, ouvi rumores sobre isso há alguns dias mas eu não sabia ao certo se eram verdadeiros ou não. Mas parece que um de nossos ex-bateristas do WHITE ZOMBIE morreu. Phil Buerstatte, que esteve na banda por uns dois anos (entre 1992-94) foi encontrado morto nesse final de semana".

"O Phil era um cara muito problemático durante o tempo que passou conosco e eu nunca soube o que aconteceu com ele depois que ele saiu da banda. As poucas histórias que ouvi não foram boas. Ele tocou em três gravações conosco naquele breve período de tempo, 'Feed The Gods' na trilha do 'Airheads' soundtrack, 'Children Of The Grave' e 'I Am Hell' da trilha do 'Beavis And Butthead'".

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metal Hammer: 10 álbuns lendários que fazem 25 anos em 2020Metal Hammer
10 álbuns lendários que fazem 25 anos em 2020


Rolling Stone: as melhores bandas com nomes de corRolling Stone
As melhores bandas com nomes de cor

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1992Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1992


Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1990Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1990

Fotos de Infância: Lemmy Kilmister, do MotorheadFotos de Infância
Lemmy Kilmister, do Motorhead


Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin