Black Sabbath: "Adoraria tocar com eles", diz Vinny Appice

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar Correções  

FREDERIK POLBACK do programa radiofônico sueco dedicado ao classic rock "Radio Fireball" conversou semana passada com o decano baterista VINNY APPICE [BLACK SABBATH, HEAVEN & HELL, DIO, LAST IN LINE]. O que segue abaixo é uma compilação de trechos da entrevista traduzidos para o português.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre RONNIE JAMES DIO:

"Éramos como irmãos. Tínhamos muito em comum. Ambos de Nova Iorque, ambos italianos. Gostávamos das mesmas comidas, odiávamos muito das mesmas comidas. A única grande diferença era que ele adorava esportes e eu não ligo nada para esportes. Eu nunca liguei. E isso era o divertido. Quando ele assistia a jogos, eu assistia com ele e ele me explicava as regras. Eu não sei o que acontece ali. ‘Por que ele fez aquilo? ’ Ronnie adorava explicar. Nos dávamos muito bem. Ele era um cantor fabuloso, uma pessoa criativa fabulosa. Foi demais poder tocar com ele. Ele era um workaholic. Se dependesse de Ronnie, ele trabalharia 15 horas por dia com música. Ele ficava focado naquilo. A vida dele era música. A vida dele eram seus fãs. Ele sempre estava tentando melhorar e melhorar e melhorar. Ele sempre estava compondo. Ele sempre queria sair em turnê. Ele nunca parou de excursionar em toda sua carreira. Algumas pessoas dizem que ele era um perfeccionista, mas ele só queria dar o melhor que pudesse e eu achava fácil trabalhar com Ronnie. Algumas pessoas não achavam, algumas pessoas ficavam um pouco estressadas, mas a maioria de nós captava o que ele estava tentando fazer e trabalhávamos duro naquilo. Quando estávamos gravando ‘Dehumanizer’ e ‘The Devil You Know’, nós gravamos no País de Gales. Tivemos que morar lá por um mês ou algo assim, então era como estarmos longe de casa por muito tempo. E saíamos para caminhar o tempo todo, conversando. Coisa desse tipo não tem preço. Depois de toda a loucura de tudo a nosso redor – nós excursionávamos e tocávamos e dávamos entrevistas e isso e aquilo – era apenas uma inocente caminhada. Bons tempos. Mesma coisa com Tony [Íons] e Geisel [Boiler]. Algumas vezes todos saíamos para caminhar, a banda toda. Apenas quatro amigos saindo para caminhar, conversando."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre excursionar com DIO, BLACK SABBATH e HEAVEN & HELL:

"Nós sempre ficávamos nos mesmos quartos de hotel. Todo mundo tinha o mesmo quarto. Não ficávamos em um quarto, todo mundo tinha seu quarto [risos]. Com Dio, muitas vezes, íamos se avião sempre que podíamos. Se pudesse ser na classe executiva, íamos, se não, íamos em outra. Mais pro final, Ronnie tinha muitas milhas e ele sempre fazia o upgrade para classe executiva. E eu também. Com o Sabbath, sempre íamos na classe executiva e ficávamos em bons hotéis. Na verdade, alguns dos hotéis do Heaven & Hell eram tão bons, mas eram bem longe do local do show, e Ronnie queria ficar mais perto. Então pegávamos outro não tão bom. Ao invés de ficar no Ritz Carlton, ficávamos no Marriott ou no Hyatt. Algo mais perto da cidade."

Sobre o porquê de ele não ter sido chamado para tocar com o BLACK SABBATH depois de o baterista original, BILL WARD, ter recusado reunir-se com a banda no fim de 2012:

"Eu acho que provavelmente tem algo a ver com termos feito quatro anos com o HEAVEN & HELL e era o Tony, Geezer e eu. Se eu estivesse no Sabbath hoje em dia, seria Tony, Geezer, eu e Ozzy. Talvez Ozzy tenha achado isso estranho, ou talvez a banda tenha achado esquisito, como se fosse o H&H com Ozzy e eles quisessem manter uma diferença. E houve diferentes produtores envolvidos. RICK RUBIN foi envolvido. Ele conhece o baterista que estava na banda, BRAD [WILK, do RAGE AGAINST THE MACHINE]. Ele não me conhece. Pode ser uma infinidade de coisas. Eles sabem que eu amaria fazer isso e estou aqui pra eles, caso eles precisem."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Black Sabbath: Jimi Bell fez música para banda, não foi creditado e não ganhou nadaBlack Sabbath
Jimi Bell fez música para banda, não foi creditado e não ganhou nada

Lista: álbuns perfeitos para apresentar o metal para iniciantesLista
álbuns perfeitos para apresentar o metal para iniciantes

Black Sabbath: Geezer Butler diz que a banda definitivamente acabouBlack Sabbath
Geezer Butler diz que a banda definitivamente acabou

Lista: os 10 riffs mais pesados do heavy metal, segundo a Metal HammerLista
Os 10 riffs mais pesados do heavy metal, segundo a Metal Hammer

Loudwire: as capas mais assustadoras do metalLoudwire
As capas mais assustadoras do metal

Pantera: Nova faixa Goddamn Electric é liberada; ouçaPantera
Nova faixa "Goddamn Electric" é liberada; ouça

AC/DC e Sabbath: Geezer puxou uma faca para Malcolm Young mas Ozzy interveioAC/DC e Sabbath
Geezer puxou uma faca para Malcolm Young mas Ozzy interveio

Em 24/10/1995: Ozzy Osbourne lançava Ozzmosis, disco que contou com um dream team do rockEm 24/10/1995
Ozzy Osbourne lançava Ozzmosis, disco que contou com um dream team do rock

Black Sabbath: Bill Ward não gosta do som de sua própria bateria em Iron ManBlack Sabbath
Bill Ward não gosta do som de sua própria bateria em "Iron Man"

Black Sabbath: o vocalista que deveria ter substituído Ian GillanBlack Sabbath
O vocalista que deveria ter substituído Ian Gillan


Quando tudo começa bem: dez fantásticas canções que abrem álbunsQuando tudo começa bem
Dez fantásticas canções que abrem álbuns

Lista: músicos que tiveram mais de uma passagem nas mesmas bandas - Parte 1Lista
Músicos que tiveram mais de uma passagem nas mesmas bandas - Parte 1


Tarja: agredida sexualmente por fã durante show no México em 2000Tarja
Agredida sexualmente por fã durante show no México em 2000

Ozzy Osbourne: Fim do Guns foi a maior tragédia do rockOzzy Osbourne
Fim do Guns foi a maior tragédia do rock


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Goo336 Goo336 CliHo Goo336