Laura Jane Grace: shows com Against Me e lançamento de livro no Brasil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: Press Release, Press-Release
Enviar correções  |  Ver Acessos

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

A ativista pelos direitos LGBTQ+, a cantora e compositora punk Laura Jane Grace lança sua autobiografia no Brasil e vem ao país.

Humor: Ser prog metal é mais que saber tocar em modo frígioDavid Lee Roth: o vergonhoso teste de Matt Sorum para a banda

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Tranny" em português significa "trava". O título do livro que foi lançado hoje (02 de outubro) no Brasil pela Powerline Books narra a desafiadora e corajosa trajetória da vocalista transgênero de uma banda punk. Laura Jane Grace é uma das personalidades trans mais famosas dos EUA e embaixadora das causas de gênero no mundo. Em 2015 gravou duas músicas com Miley Cyrus e Joan Jett para levantar fundos para a Happy Hippie Foundation, que ajuda jovens sem teto da comunidade LGBTQ+. Um ano antes, sua banda Against Me! lançou o ótimo álbum Transgender Dysphoria Blues (2014), focado em sua experiência de transição e considerado o melhor disco do ano pela revista Rolling Stone.

O livro Tranny: Confissões da Anarquista Mais Infame e Vendida do Punk Rock saiu nos EUA em 2016 e entrou para a lista dos 100 melhores livros de música de todos os tempos da Billboard US. Suas páginas vão desde a infância de Laura, a relação com o pai militar, a formação da Against Me!. Passam pela adolescência, a carreira no underground e as agruras de assinar com uma gravadora grande. Narram também o casamento e o nascimento da filha, tudo acompanhado pelo sentimento constante de disforia de gênero, classificado por psicólogos como "um forte e persistente desejo de identificar-se com o sexo oposto".

A narrativa é intercalada com trechos dos diários que Laura manteve a vida toda, onde escreveu sobre seus maiores medos e desejos. Destes excertos nascem os momentos mais sinceros e tocantes do livro, que deixam transparecer a grande insegurança em relação a si mesma, seguida pela lenta e gradual auto aceitação até a decisão inevitável de fazer a transição.

Laura fez esse anúncio em 2012, aos 32 anos, com uma matéria na revista Rolling Stone norte-americana, pouco depois de contar à sua família e aos integrantes da banda. E foi dentro de um universo dominado por homens, como o cenário do punk rock / hardcore, que Laura se tornou um ícone.

A Against Me! é uma das maiores bandas punk da atualidade, com 20 anos de carreira e 7 discos de estúdio, 5 EPs, 2 DVDs e muitos singles lançados. A banda de Gainesville, Flórida, chega ao Brasil pela primeira vez em outubro para três shows: dias 19 (Curitiba), 20 (São Paulo) e 21 (Natal) de outubro e prometem tocar de tudo neste debut brasileiro.

Junto com o lançamento do livro e a turnê da Against Me!, Laura ainda trouxe uma novidade: o seu projeto paralelo Laura Jane Grace & the Devouring Mothers, lançado em agosto deste ano. Ou seja, depois dos shows da Against Me!, Laura fará o lançamento oficial do livro com sessão de autógrafos no CCSP, dia 25 de outubro com o show de seu novíssimo projeto. No Rio de Janeiro, o lançamento do livro com sessão de autógrafos será dia 22 de outubro, e o show, no dia seguinte. Todos os shows estão sendo promovidos pela Powerline Music, o braço musical da editora Powerline Books.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Against Me"


Humor: Ser prog metal é mais que saber tocar em modo frígioHumor
Ser prog metal é mais que saber tocar em modo frígio

David Lee Roth: o vergonhoso teste de Matt Sorum para a bandaDavid Lee Roth
O vergonhoso teste de Matt Sorum para a banda


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336