Layne Staley: entrevista inédita publicada no Youtube

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Brunelson T., Fonte: Rock in The Head
Enviar Correções  

Uma entrevista nunca lançada de fevereiro/1993 com os membros do ALICE IN CHAINS, Layne Staley (falecido vocalista), Jerry Cantrell (guitarrista) e Mike Inez (baixista), foi recentemente lançada no Youtube. O entrevistador perguntou como Layne havia quebrado o pé - ele fez parte da turnê do álbum "Dirt" sentado num sofá com a perna engessada (3º trabalho de estúdio, 1992).

LA Weekly: as 20 piores bandas de todos os tempos

Max Cavalera: "Não dou a mínima para o que pensa o pessoal do Korn ou qualquer outro!"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Layne Staley: Um trem me atropelou? Não, é uma história melhor do que a real... Eu estava dirigindo uma moto de 03 rodas e o gerente de turnê me viu andando e telefonou para o pessoal da banda - para me impedirem de andar. Então, eles estavam todos agitando os braços na minha frente e eu estava indo a toda velocidade, sem freios... Eu virei e, ou ia passar um caminhão e quebrar o meu pescoço, ou tinha que pular fora, mas o pneu da moto passou por cima do meu pé.

Mike Inez: Ozzy Osbourne estava olhando tudo pela janela e disse que foi uma das coisas mais engraçadas que já tinha visto na vida. Ele disse que ver Layne quebrando o pé foi uma coisa muito hilária.

Entrevistador: Mas você fez a turnê com a perna quebrada. Como isso teve efeito na sua apresentação no palco?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Layne: Bem, antes de quebrar o meu pé, nunca fui de me mover mesmo do centro do palco. Assim que o quebrei, senti que estava incapacitado e queria fazer tudo o que não podia para me sentir incapacitado, por isso, em alguns momentos, pulei por todo o lado e escalei pelos lustres de iluminação. Eu acho que foi realmente uma coisa boa, porque me fez trabalhar mais e podia realmente mover um pé em cada direção.

Entrevistador: Fale um pouco sobre a cena de Seattle.

Layne: Eu acho que toda a cena de Seattle, o grande boom das bandas, é uma coisa temporária, sabe? Agora, eu não acho que você verá mais bandas vindo de Seattle. Talvez algumas, mas acho que as pessoas começarão a procurar em outros lugares.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mike: Isso meio que abriu tudo. Não é como se todo mundo fosse para Los Angeles ou New York, sabe? Se você é um peixe grande em um pequeno lago, as gravadoras enxergam isso, mais agora do que se você estivesse preso em Los Angeles. Comparando a cena de Seattle com a cena de Los Angeles, parece que a cena em Los Angeles era: 'Uma banda vai se reunir, tocar alguns shows e a gravadora irá assinar o contrato prematuramente com eles", mesmo que a tal banda ainda não estivesse pronta para isso. No momento, não há cena real em desenvolvimento em Los Angeles ou New York.

Mike: O que aconteceu em Seattle e todas essas bandas, é que elas tocavam juntas por anos e anos e se desenvolveram, realmente cresceram juntas e as músicas refletem isso. Eu acho que as músicas são ótimas canções, uma coisa válida. Eu acho que se 01 banda ou se mais de 100 saírem de Seattle e todas forem boas bandas, é bom para a indústria, ao invés de assinar todas essas bandas glam rock que não podem tocar os seus instrumentos do mesmo jeito que foi gravado e coisas do tipo.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


LA Weekly: as 20 piores bandas de todos os temposLA Weekly
As 20 piores bandas de todos os tempos

Max Cavalera: Não dou a mínima para o que pensa o pessoal do Korn ou qualquer outro!Max Cavalera
"Não dou a mínima para o que pensa o pessoal do Korn ou qualquer outro!"


Sobre Brunelson T.

Vocalista/guitarrista da banda Terrakiuz.

Mais matérias de Brunelson T. no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280 GooInArt