Janis Joplin: Biografia que inspirou documentário em edição especial

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Alice Pellizzoni, Fonte: Editora Belas Letras
Enviar correções  |  Ver Acessos

Neste mês o mundo lembra e revive o bom e velho rock and roll. Tanto pelo lançamento da editora Belas Letras, quanto pela comemoração do mês do rock e dos 50 anos de Woodstock. É nesse clima musical que a Belas Letras presenteia seus leitores com a tradução "Com amor, Janis", a biografia que inspirou o aclamado documentário da Netflix sobre a cantora Janis Joplin, escrita pela irmã seis anos mais nova, Laura Joplin, o que faz da obra um retrato íntimo e sem julgamentos sobre a artista.

Bruce Dickinson: Ele lamenta não ter dado um soco em Axl RoseHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1987

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os fãs que comprarem a biografia durante o mês de julho, pelo www.belasletras.com.br, receberão um kit que inclui um pôster, um marcador de página e um varal de fotos polaroide da Janis.

Laura, a autora, tinha muita intimidade com a irmã, por isso soube reconhecer seu talento e respeitar suas escolhas de vida pouco compreendidas. "Diga a Laura que ela fica uma gracinha de cabelo curto. Gostei muito dele assim - ela ficou com um ar travesso", escreveu Janis em carta para sua mãe, Dorothy East.

Janis Joplin brilhou na cena musical dos anos 1960. Com uma voz rouca inconfundível, performances inesquecíveis no palco e sua mensagem nas composições, a rainha do rock teve a vida interrompida tragicamente aos 27 anos, após uma overdose de heroína. Sua curta vida fez com que os fãs a associassem ao Clube dos 27, que reúne os músicos e artistas mortos com a mesma idade, como foi o caso de Jimi Hendrix, Jim Morrison, Kurt Cobain, Brian Jones e Amy Winehouse.

O livro inclui dezenas de cartas trocadas entre Janis e a família. A assinatura Com amor, Janis no final das cartas motivou o título da obra. Entre as páginas ainda se encontra um acervo fotográfico de sua infância, adolescência e sua breve, mas intensa, carreira artística. "Nosso disco não parece estar fazendo muito sucesso, apesar do estímulo dos fãs por aqui. A gravadora quer me apresentar em destaque nas próximas gravações, por isso estamos trabalhando nas minhas coisas e assim por diante, negócios, negócios", contou a artista em uma das cartas, de 20 de novembro de 1966, se referindo a Big Brother and the Holding Company.

A biografia faz com que o leitor conheça a história da menina que, sendo vítima de bullying, cresceu se rebelando contra a injustiça, o racismo e a hipocrisia de uma sociedade. "Janis fora educada a buscar a excelência em casa, mas era criticada pelos professores, que queriam que ela ficasse quieta e seguisse instruções da escola. Ela era mais inquisitiva e enérgica do que o programa da escola permitia. Janis recebera um modelo de comportamento feminino diferente da maioria das meninas sulistas. Sua mãe era forte, independente, inteligente, ambiciosa e pragmática. Janis não fora criada para considerar as mulheres como seres passivos ou que agiam nos bastidores", descreve a autora.

A história dessa lenda do rock and roll lembra os 50 anos de Woodstock completados em agosto de 2019, festival no qual Janis se apresentou em 1969, no Estado de Nova York. Janis ainda viveu a conhecida Geração Beat, uma das principais vertentes que, mais tarde, deram origem ao Movimento Hippie. O cinema, a moda e a música, sobretudo, absorveram esse legado vorazmente, como é possível observar no visual da cantora. Para as mulheres Janis representa o empoderamento feminino até hoje. "Quanto mais divididas ficavam a sociedade tradicional e a não tradi¬cional, melhor iam a vida e a carreira de Janis", lembra Laura Joplin.

O livro "Com amor, Janis" acompanha um kit que vai gerar nostalgia aos fãs da Janis. Livro + marcador de páginas Peace, Love and Music + pôster Trust in My Love, in My Heart + varal decorativo com 5 fotos p&b da Janin Joplin. O leitor pode fazer o pedido através do site belasletras.com.br pelo valor de R$ 69,90.

Com amor, Belas Letras!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Janis Joplin"


Futurologia: como estariam Cobain, Hendrix, Joplin e Morrisson?Futurologia
Como estariam Cobain, Hendrix, Joplin e Morrisson?

O Livro dos Mortos do Rock: vida e morte no Rock And RollO Livro dos Mortos do Rock
Vida e morte no Rock And Roll


Bruce Dickinson: Ele lamenta não ter dado um soco em Axl RoseBruce Dickinson
Ele lamenta não ter dado um soco em Axl Rose

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1987Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1987


Sobre Alice Pellizzoni

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336