Matérias Mais Lidas

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemO arrependimento que David Bowie carregava em relação a Elvis Presley

imagemMetallica e as músicas fantásticas que sempre ficam escondidas nas playlists

imagemSteve Grimmett não estava doente antes de morrer, diz esposa

imagemLed Zeppelin: O motivo pelo qual Jimmy Page não gosta de "All My Love"

imagemTitãs: como surgiu o título do hit "Bichos Escrotos", segundo Nando Reis

imagemA reação do pai de Neil Peart quando ele se juntou ao Rush

imagemAntes do Led Zeppelin, Robert Plant tentou entrar em outra banda famosa

imagemA dura bronca dos Titãs em Nando Reis durante gravação de "Titanomaquia"

imagemRick Wakeman relembra época em que o Yes abria show para o Black Sabbath

imagemTestament está confirmado na edição brasileira do Summer Breeze, segundo jornalista

imagemRolling Stones: Keith Richards compara tocar com Brian Jones, Mick Taylor e Ron Wood

imagemShow do Dream Theater em São Paulo não será mais realizado no Pavilhão Pacaembu

imagemDavid Ellefson diz que ele e Mustaine são como "irmãos de mães diferentes"

imagem4 hits do Deep Purple cujos riffs Ritchie Blackmore já confessou ter copiado


2022/08/18
Stamp

Metallica: All That Matters

Por João Paulo Linhares Gonçalves
Fonte: blog Ripando História do Rock
Em 29/07/12

Vamos falar sobre o livro "Metallica - All That Matters", biografia escrita pelo jornalista Paul Stenning. A tradução do livro ficou a cargo do jornalista Bernardo Araújo (trabalha no jornal O Globo). Uma biografia de 365 páginas, fora diversas páginas com fotos da banda.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

A biografia abrange a história da banda desde os primórdios em 1981 até o disco "Death Magnetic" e a indicação e entrada no Rock And Roll Hall Of Fame, em 2009 (o livro não cobre eventos como a gravação do álbum experimental "Lulu", com Lou Reed, ou a turnê com as quatro grandes bandas do thrash, o Big Four). O livro começa com dois capítulos destinados a contar a vida na infância e adolescência dos dois principais membros da banda: James Hetfield e Lars Ulrich. Enquanto o primeiro sofreu com uma educação rígida de seus pais, seguidores de uma seita religiosa de forte influência, que trouxe alguns traumas e acabou trazendo também muita temática para as letras feitas pelo vocalista, o segundo vivia num bairro nobre de sua cidade, na Dinamarca, com pais liberais que incentivaram seu gosto pela música e ainda tentaram que o filho tentasse uma carreira como a do pai, um tenista profissional bem-sucedido. Este foi o grande motivo de sua mudança para Los Angeles, para aperfeiçoar e treinar seu tênis. Mas ele acabou se tornando fã e colecionador de discos da NWOBHM.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

A partir daí, o livro entra na mais que conhecida história de uma das maiores bandas de heavy metal de todos os tempos, iniciada em 1981 com um anúncio de Lars em uma revista, que chamou a atenção de James e iniciou tudo: a gravação da primeira demo (com "Hit The Lights"), a entrada de Dave Mustaine na banda, a gravação de uma das mais famosas demos de todos os tempos, "No Life 'Til Leather", a saída de Ron McGovney para a entrada de Cliff Burton, a polêmica saída de Mustaine e sua substituição por Kirk Hammett, até a gravação do primeiro álbum, o inovador "Kill 'Em All". E segue, descrevendo as turnês, os grandes discos com Cliff, a trágica morte dele num acidente de ônibus na Escandinávia, a escolha de seu substituto, Jason Newsted, mais álbuns gravados, o mega-estrelato atingido com o famoso disco preto (este disco e sua turnê tem três capítulos dedicados a eles), as polêmicas quando do lançamento de "Load" e "Reload", a saída de Newsted, a conturbada gravação de "St. Anger", com direito a psiquiatra no estúdio, a escolha do novo baixista Robert Trujillo, mais turnês, o último álbum "Death Magnetic", e se encerra quando o Metallica é indicado e recebe a glória de entrar no Rock And Roll Hall Of Fame, em 2009 (conforme já disse acima, o livro não cobre os eventos mais recentes envolvendo a banda, como a gravação do álbum experimental "Lulu", com Lou Reed, ou a turnê com as quatro grandes bandas do thrash, o Big Four).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A cada disco que a banda lançou, o autor procurou descrever as faixas, dando sua impressão e também trazendo as opiniões da crítica especializada quando do lançamento de cada um dos discos. O autor também procura mostrar o ambiente da banda na época de gravação de cada álbum: o primeiro, gravado em New York; os dois seguintes, na terra natal de Lars, Dinamarca; os seguintes, nos EUA, a grande maioria na California, terra natal da banda. Conta também com as impressões dos produtores: Paul Curcio e John Zazula, Flemming Rasmussen, Bob Rock e Rick Rubin.

Sobre os membros da banda, minha impressão ao ler o livro é que o autor não gostava muito de Dave Mustaine. Ele tem sua importância e sua contribuição para a banda diminuída em muitos pontos do livro, o que eu acho desnecessário, já que Mustaine e os membros do Metallica já não se odeiam tanto como antes (e quem já leu a biografia de Mustaine sabe que os fatos relatados são outros...). Os relatos sobre o tratamento que Jason sofreu quando entrou na banda, com todas as brincadeiras, é impressionante. A polêmica entrevista para a Playboy americana, quando James desaprovou qualquer participação de Newsted em projetos paralelos acaba sendo apontada como a gota d'água para sua saída da banda. Jason não tinha espaço para mostrar suas ideias, e também não podia extravasá-las em outros projetos. Ele acabou tendo que sair mesmo. Me parece que com Trujillo, o tratamento foi bem diferente e ele acabou se enturmando e contribuindo mais.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O livro tem uma leitura fácil, mas não traz grandes polêmicas; é baseado em entrevistas dos integrantes da banda em revistas e jornais, e também em depoimentos de pessoas próximas da banda - como a ex-namorada de Hetfield, Leah Storkson. Acredito que esta biografia tenha boa qualidade, mas em algum ponto teremos uma biografia com mais detalhes sobre a banda. Um livro de Jason contando seus anos da banda seria bastante interessante, ao meu ver. Mas, enquanto isso, ficamos com esta biografia, que cobre bem a história do Metallica!

Confira esta e outras resenhas de livros, discos e shows no blog Ripando a História do Rock.

http://ripandohistoriarock.blogspot.com.br/

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

2022/07/09


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Lars Ulrich e Brian Johnson participarão de show tributo a Taylor Hawkins

Metallica e as músicas fantásticas que sempre ficam escondidas nas playlists

Metallica divulga vídeo de "Ride The Lightning" ao vivo em Nova York; assista aqui

Rob Trujillo presta tributo ao Rage Against The Machine após shows em Nova Iorque

James Hetfield está se divorciando após 25 anos de casamento

A opinião de Dave Mustaine sobre a clássica "The Unforgiven", do Metallica

James Hetfield e esposa Francesca se divorciam após 25 anos de união

Cinco músicos que começaram vida nova após saírem de grandes bandas de heavy metal

Metallica: Fãs abrem museu exclusivamente dedicado a Cliff Burton na Suécia

As faixas do "Black Album" que James Hetfield e Lars Ulrich não curtem

As seis músicas do Metallica que Dave Mustaine ajudou a escrever

A opinião de Marcelo Barbosa sobre cancelamento de Metallica e Pantera por racismo

Nova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

Artigo na Far Out Magazine aponta James Hetfield como pior letrista da história do metal

Fãs de Stranger Things do Tik Tok querem cancelar o Metallica

Metallica e Lady Gaga: o único dueto que faz sentido

Max Cavalera: diziam que o Sepultura seria o próximo Metallica

Metal Sucks: Quem é o baixista mais subestimado de todos os tempos?

Metallica: a letra que fez Hammett e Hetfield chorarem

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?


Sobre João Paulo Linhares Gonçalves

Roqueiro convicto, de carteirinha, desde os treze anos de idade. Já tive diversas bandas preferidas: de Iron Maiden, Metallica e Black Sabbath a The Who, Pink Floyd e Rolling Stones. O heavy metal sempre me atraiu muito, mas o rock praticado nos anos 60 e 70 é fascinante e estou sempre escutando. De vez em quando, dou chance ao punk, rock alternativo, blues, até ao jazz e MPB, pra variar.

Mais matérias de João Paulo Linhares Gonçalves.