Anette Olzon: vocalista fala sobre seu novo álbum, clipes e mais

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Adriano Ribeiro, Fonte: MUSIC LEGENDS INTERVIEWS, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Jason Saulnier conduziu, em 11 de fevereiro de 2015, esta entrevista com a ex vocalista do NIGHTWISH, Anette Olzon. Embora seja um pouco antiga, é a primeira vez que é traduzida para o português.

5000 acessosLemmy: "Eddie Van Halen nunca chegará aos pés de Hendrix!"5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1980

Jason Saulnier: O que há de novo no mundo da Anette Olzon?

Anette Olzon: No momento, eu sou uma abelha bastante ocupada ensaiando para meu primeiro show deste ano, em 20 de fevereiro, em Helsínquia, bem como me preparando para um programa de TV chamado TÄHDET TÄHDET, onde eu sou um dos participantes, que começa em 01 de março, na Finlândia.

Jason Saulnier: Como foi a gravação do álbum Shine?

Anette Olzon: Foi fácil e muito bom, já que eu trabalhei com grandes profissionais como Johan Glössner e Stefan Örn. Eles fizeram tudo correr tão bem, então fazer o álbum foi um grande passeio.

Jason Saulnier: Como que você teve a idéia para a arte da capa?

Anette Olzon: Eu realmente queria que a capa do álbum tivesse algo com a natureza. Eu enviei para a gravadora algumas fotos que eu tinha feito na floresta, onde o sol brilha através das árvores. Isso é como eu vejo em Shine e começamos desta maneira. Quando eu fiz a sessão de fotos com Patric Ulleus, tiramos muitas fotos desse tipo e foi tão difícil escolher, mas eu amei a que acabou ilustrando o álbum.

Jason Saulnier: Qual é a inspiração mais estranha que você já teve para uma música?

Anette Olzon: Haha, agora eu preciso te contar algo que aconteceu há muito tempo, nos meus tempos de Alyson Avenue, quando eu compunha letras. Após uma longa sessão de composição na sala de ensaio, estávamos tão cansados. Nós tocávamos em uma casa onde muitas bandas também ensaiavam. Algumas bandas punk, bandas de dance music e bandas de Death Metal, então nós nos divertíamos ouvindo os diferentes estilos de música que vinham através das paredes. Nessa tarde, cansados como estávamos, nós começamos a fazer música, fingindo que éramos uma banda de dance e, em seguida, uma banda de death metal que estava com muita raiva. E bem, minhas letras também eram meio estranhas. O som da banda de dance era uma melodia realmente feliz mas eu cantava letras tristes em sueco que, traduzido, diziam: "Então eu colho uma flor para sua sepultura, tenho a sensação de que você sente o mesmo que eu". Em seguida, a música de death metal onde eu apenas resmungava: "Morra!!!". E repetia, e repetia... haha! Então, esta foi a inspiração mais estranha que eu já tive.

Jason Saulnier: Qual a importância dos vídeos de música na indústria de hoje? Como eles se comparam com os vídeos de 20 anos atrás?

Anette Olzon: Bem, já que a MTV não toca mais tanta música como naquela época, não é tão fácil ter seu vídeo exibido na TV mas, ao mesmo tempo, um vídeo é muito mais importante hoje em dia, uma vez que muitas pessoas não vão ouvir uma música sem um vídeo. O Youtube é tão popular entre as crianças e adolescentes de hoje, e eles assistem vídeos o tempo todo lá. Assim, mesmo se não temos de fazer vídeos caros como antes, nós precisamos fazer mais vídeos para os álbuns para mostrar a nossa música na internet. Lyric vídeos também são grandes hoje e uma maneira fácil para as gravadoras fazerem um vídeo barato e rápido para uma nova banda.

Jason Saulnier: Qual é a sua opinião sobre o sex appeal na indústria da música? Será que é tão importante para homens e mulheres?

Anette Olzon: Eu acredito que há uma demanda maior sobre as mulheres e meninas na música para que pareçam sexy, elegante e assim por diante, do que para um homem. Especialmente na cena do metal. Eu não posso dizer que os homens têm todas as demandas de parecer sexy, muito pelo contrário. No pop, eu acho que os caras precisam pensar mais em sua aparência e apelo sexual, porém a demanda é maior ainda sobre as mulheres, em todo o mundo.

Jason Saulnier: Você poderia descrever o que se passa em um dia de sua vida como músico em turnê?

Anette Olzon: Normalmente é um monte de espera, enquanto tento me manter ocupado até que chegue a hora da passagem de som e o show. Às vezes, há entrevistas e meet and greets para fazer. Eu também faço em turnê o que eu tento fazer quase todos os dias. Eu leio livros, assisto a filmes e então eu faço o aquecimento vocal, minha maquiagem e cabelo, começando aproximadamente duas horas antes do show.

Jason Saulnier: O que, de sua coleção musical em sua casa, poderia nos surpreender?

Anette Olzon: Eu tenho alguns bons vinis antigos da minha adolescência e há algumas coisas divertidas, como o álbum do filme "A história sem fim" e, sim, eu também tenho um daqueles álbuns com os Smurfs azuis.

Jason Saulnier: Que metas como músico que você ainda tenta alcançar?

Anette Olzon: São tantas! Mas para citar algumas, eu gostaria de sair em turnê pelos Estados Unidos, Japão, América do Sul e assim por diante em minha carreira solo. Eu quero ter minhas músicas tocadas nas rádios na Suécia, e eu adoraria ganhar um Grammy um dia.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 04 de março de 2015

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Nightwish"

HumorHumor
Como cantar grandes clássicos do Heavy Metal

20072007
15 discos de rock/metal que completam 10 anos de lançamento

NightwishNightwish
Floor e a dificuldade em lidar com lado suave da banda

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Annete Olzon"0 acessosTodas as matérias sobre "Nightwish"

Lemmy KilmisterLemmy Kilmister
"Van Halen nunca chegará aos pés de Hendrix!"

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1980

Metal RulesMetal Rules
Os 100 melhores discos da História do Metal

5000 acessosOops!: 10 erros eternizados em gravações de clássicos5000 acessosAxl Rose: como ele pegava todas as garotas que Slash conquistava5000 acessosEm 19/02/1980: Bon Scott, vocalista do AC/DC, morre aos 33 anos de idade5000 acessosUltimate Classic Rock: Quem pode substituir Brian Johnson no AC/DC?5000 acessosFrances Cobain: "O Twitter deveria banir minha mãe"5000 acessosGuns N' Roses: Axl agradece Grohl pela cadeira, veja alterações

Sobre Adriano Ribeiro

Adriano Ribeiro é fã xiita do Iron Maiden, daqueles que não perdoa até hoje Bruce e Adrian por terem saído da banda - e não importa se voltaram. Nas horas vagas, tem como hobby conhecer seus ídolos na música, conseguindo com eles fotos e autógrafos.

Mais matérias de Adriano Ribeiro no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online