Black and "Blues": a influência do lamento negro no Black Sabbath

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Mário Liz
Enviar correções  |  Comentários  | 

A influência do Blues é notória em quase toda carreira do Black Sabbath: canções arrastadas, solos de guitarra lentos e com muito feeling, vibratos cavernosos e aquela levada que, involuntariamente, obriga os pés dos ouvintes a “marchar” na toada do bumbo e do contra-baixo.

94 acessosBlend Guitar: em vídeo, Top 10 Heavy Metal Bands5000 acessosChinese Democracy: Talaricagem, galinheiros e megalomania

Elencarei aqui algumas das canções do Black Sabbath que trazem de forma mais evidente as veias bluseiras da banda. Iniciarei a maratona com o álbum clássico e homônimo dos garotos mórbidos de Birmingham, o BLACK SABBATH, de 1970.

Faixa 2, THE WIZARD: a harmônica de Ozzy e o riff matador de Iommi sacramentam a pegada bluseira desta canção. Outro ponto forte da música é sua bateria, em que Bill Ward dá um show digno dos dias mais inspirados de Keith Moon.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Faixas 6 e 7, SLEEPING VILLAGE E WARNING: Sleeping Village começa “viajandona” com um dedilhado e evoluiu para um riff bem marcante. O que se vê depois é a incursão do cover da canção “Warning”, de Aynsley Thomas Dunbar. A partir daí, blues e alguns ensaios de jazz caem feito uma enxurrada! E não bastasse isso, a guitarra falante de Iommi, aliada ao baixo andante de Geezer, constroem uma das melhores jams da história do rock. Quando o CD ou a bolacha passa para a faixa 7, mais uma jam bluseira é entoada, culminando com o replay do cover.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

PARANOID, 1970.

Faixa 3, PLANET CARAVAN: Lenta e reflexiva, esta música possui um belo solo de guitarra que passa por momentos de Blues e Jazz.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Faixa 8, FAIRIES WEAR BOOTS: Desde o solo de introdução até a batida abafada que acompanha a linha vocal, este petardo traz muitas vertentes do Blues. O suingue e a maneira como ela é conduzida também deixam a influência ainda mais gritante.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

MASTER OF REALITY, 1971.

Faixa 7, SOLITUDE: Contrariando o clima sujo e pesado do álbum, Solitude apresenta-se como uma balada triste e singela, com um instrumental cristalino e um tema criado sob a batuta de uma guitarra melancólica, minimalista e muito bem executada. Ozzy a canta de maneira bem incomum, mas não se enganem: a voz é do papa-morcegos.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

BLACK SABBATH VOL. 4, 1972.

Faixa 1: WHEELS OF CONFUSION/THE STRAIGHTENER: A introdução da música é um verdadeiro lamento sob 6 cordas, enquanto seu tema final se converte para uma espécie de blues-progressivo.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

SABOTAGE, 1975.

Faixa 3, SYMPTON OF THE UNIVERSE: Apesar de ter um dos primeiros riffs “thrash metal” do rock, S.O.T.U guarda uma surpresa: um desfecho acústico que mais parece uma canção de SANTANA (por sua cadência rítmica e solos bluseiros).

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

TECHNICAL ECSTASY, 1976.
Faixa 2, YOU WON'T CHANGE ME: A canção tem uma intro à lá “Doom Metal”, porém, ganha uma nova roupagem à medida que segue. Como em grandes canções galgadas no blues, a guitarra conversa com o cantor em muitos momentos, ou seja, quase sempre há um fraseado após um verso cantado. Quanto ao solo, Iommi usa uma timbragem extremamente aguda, lembrando a de seu amigo Brian May.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Faixa 5, ALL MOVING PARTS (STAND STILL): Outra canção com muitas influências de Blues. Sua introdução, baixo e solos de guitarra são uma prova incontestável desta afirmação.
http://www.youtube.com/watch?v=0PUZOwY5IuU

NEVER SAY DIE, 1978.

Faixas 8 e 9, BREAKOUT e SWINGING THE CHAIN: Um dos momentos de maior apologia à música negra na longa vida Black Sabbath. Breakout é uma música instrumental repleta de metais e se elide à Swinging the Chain, um Blues extremamente furioso, com direito a dois poderosos riffs e trechos com harmônica. A curiosidade desta canção é por conta do vocal, feito pelo baterista Bill Ward. Ozzy recusou-se a cantá-la pois ela fazia parte do material composto com o vocalista Dave Walker, ex-Fleetwood Mac, que por poucos dias substituiu o Madman àquela época.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

HEAVEN AND HELL, 1980.

Faixa 8, LONELY IS THE WORD: Um dos solos mais inspirados de Tony Iommi. O riff e a tristeza marcante da interpretação de Dio incrementam a massa bluseira deste bolo.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

MOB RULES, 1981.

Faixa 9, OVER AND OVER: Mais um semi-blues triste e chorado por Tony e Dio.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

SEVENTH STAR, 1986.

Faixa 5, SEVENTH STAR: Grande riff bluseiro de Tony Iommi. A música é um dos registros mais “sabbáthicos” da banda após a saída de Ozzy e preserva o estilo “blues-rock-macabro” criado pela banda no início da década de 70.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Faixa 7, HEART LIKE A WHEEL: A impressão que se tem quando se ouve este incrível blues pesado, é que você está em um prostíbulo no inferno, enquanto as “diabetes” fazem strip-tease.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

13, 2013.

Faixa 4, ZEITGEIST: A música soa como uma fusão entre Solitude e Planet Caravan. Sua linha de baixo e seu solo de guitarra “clean” e inspirado conduzem o ouvinte a grandes momentos de blues e lampejos de jazz. Ponto para a banda, que criou uma bela balada.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Faixa 7, DAMAGED SOUL: Uma canção composta no ano de 2013, mas que possui jams fantásticas como em Sleeping Village/Warning da década de 70. Novo show de Geezer e Tony e, ao escutar esta canção, uma pergunta ecoa na mente de qualquer pessoa: por que as bandas atuais não compõe mais coisas assim?

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

A considerar que o Black Sabbath é uma referência mundial na criação de praticamente todas as expressões do rock pesado, constatar a influência do Blues na banda é reconhecer que, este estilo musical rudimentar e intenso, guarda indubitavelmente o DNA do rock.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

InglaterraInglaterra
Político acusado de ser nazista por causa do Sabbath

94 acessosBlend Guitar: em vídeo, Top 10 Heavy Metal Bands2188 acessosZakk Sabbath: banda de Zakk Wylde lança EP em junho475 acessosArquivo KZG: Gastão Moreira entrevista o Black Sabbath em 1992617 acessosHeavy Lero: Black Sabbath na edição #100, por Gastão e Clemente0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Top 10Top 10
Músicas boas "escondidas" em discos não tão bons

Heavy MetalHeavy Metal
As melhores músicas para meditar

LoudwireLoudwire
Os 25 melhores álbuns de estreia do Metal

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 23 de março de 2014
Post de 24 de março de 2014

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

Guns N RosesGuns N' Roses
Talaricagem, galinheiros e megalomania

Black SabbathBlack Sabbath
Tony Iommi conta como quase matou Bill Ward

MetallicaMetallica
As 10 melhores músicas segundo a Loudwire

5000 acessosHistóricas: Fotos de encontros inusitados entre rockstars5000 acessosSeparados no nascimento: Klaus Meine e Kiko do Chaves5000 acessosMulheres no Rock: resistência em um meio machista5000 acessosSó podia ser na Noruega: Ovelha nasce com corpse paint natural5000 acessosTracii Guns: "Axl é um cara simples num mundo complicado"5000 acessosNikki Sixx: detonando comentários "idiotas" de Gene Simmons

Sobre Mário Liz

Mário Liz é bacharel em direito e em publicidade e propaganda. É apaixonado por IRON MAIDEN, BLACK SABBATH, DREAM THEATER, BIGELF e PINK FLOYD. Contato: mariolizpoeta@gmail.com.

Mais matérias de Mário Liz no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online