Nova Sekai: banda misteriosa soa melhor que conhecidos medalhões

Resenha - Nova Sekai - Nova Sekai

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Victor de Andrade Lopes
Enviar Correções  

9

Esta provavelmente vai ser a resenha mais "às cegas" que já escrevi em dez anos de blog. Porque o objeto desta análise - Nova Sekai, de uma banda homônima japonesa - é algo muito, mas muito obscuro.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Explico: foi na Amazon.com, e muito por acaso, que tomei conhecimento deste disco cujo chamativo para mim foi a bela capa, que me remeteu ao cenário final do clássico Contatos Imediatos de Terceiro Grau (1977), de Steven Spielberg.

Só que tirando a presença nas plataformas digitais, é um grupo-fantasma. Tudo que se encontra sobre ele é o nome, a capa e as faixas da obra. Não dá pra saber quem toca os instrumentos, nem quantas pessoas estão envolvidas. Só posso dizer uma coisa: adoraria que "saíssem do anonimato". Porque com certeza estamos falando de algo acima da média no que diz respeito ao metal progressivo instrumental.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A música do Nova Sekai, que tem ainda suaves aromas de stoner e thrash, dá certo muito devido à ciência que cada integrante tem quanto a sua função em cada uma das cinco peças. Quando é para prover uma boa base, eles provêm uma boa base. Quando é para solar com maestria, eles solam com maestria. Isso fica bem claro na relativamente breve abertura "~B I L L Y T I M E~", bem como em sua sequência "Here Were Dragons".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Parece uma descrição boba do som deles, mas é que nem sempre essa divisão de papeis parece óbvia para aqueles que acabam tornando a música uma batalha de "egos". Aqui, tudo está muito bem azeitado e "fluindo como óleo", como diria Mozart. Posso deduzir que o trabalho não envolveu gente em início de carreira.

De todos as pessoas tocando (seja quantas forem), a que mais me chamou a atenção foi a que empunha as baquetas, algo raro. O jeito que ela (ab)usa (d)os pratos, sei lá, é diferente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A pessoa responsável pelas teclas também já tem lugar reservado no meu coração. Além de se destacar ao longo do álbum todo, ela ganha um solo inteiro em "Retro Runner", uma peça 8-bit que empolgará até o mais tr00 666 from hell dos provavelmente pouquíssimos que sequer chegarão a ouvir este disco.

Correspondendo a praticamente 1/3 do lançamento, a quinta e última canção, "Raised By Giants", não justifica seus doze minutos e meio, sendo um clássico exemplo de música esticada, e não longa. Riffs são repetidos à exaustão, com participação diminuta do/a tecladista.

publicidade

Mas este pequeno detalhe - comentário irônico para uma peça épica, não? - não muda o bom resultado da obra, que oferece mais ou menos o que seu título promete misturando latim com japonês - um "novo mundo".

Abaixo, a faixa "~B I L L Y T I M E~":

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Track-list:
1. "~ B I L L Y T I M E ~"
2. "Here Were Dragons"
3. "Day Infinity"
4. "Retro Runner"
5. "Raised By Giants"

FONTE: Sinfonia de Ideias
http://bit.ly/novasekai




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Mascotes de bandas: GigWise elege os 14 mais famososMascotes de bandas
GigWise elege os 14 mais famosos

LGBT: confira alguns músicos que não são heterossexuaisLGBT
Confira alguns músicos que não são heterossexuais


Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes no Whiplash.Net.

CliHo Cli336 Cli336 Cli336 WhiFin Cli336