Matérias Mais Lidas

imagemPrika Amaral esclarece por que contratou apenas mulheres europeias para a Nervosa

imagemA opinião de Dave Mustaine sobre a clássica "The Unforgiven", do Metallica

imagemLegião Urbana e a surpreendente música que serviu de base para "Ainda é Cedo"

imagemAudioslave: Tom Morello recorda seu sinistro primeiro encontro com Chris Cornell

imagemCinco músicos que começaram vida nova após saírem de grandes bandas de heavy metal

imagemJames Hetfield e esposa Francesca se divorciam após 25 anos de união

imagemVocalista do Anvil afirma que Rob Halford e Ian Gillan são personagens

imagemNando Reis relembra curioso único game que jogou na vida, durante gravação dos Titãs

imagemNando Reis e a linda música que Samuel Rosa dispensou por ter recebido na hora errada

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle

imagemAs seis músicas do Metallica que Dave Mustaine ajudou a escrever

imagemO show do Black Sabbath que acabou em tumulto por conta de uma garrafa

imagemO comovente relato de Kiko sobre como foi gravar em meio ao câncer de Mustaine

imagemAs faixas do "Black Album" que James Hetfield e Lars Ulrich não curtem

imagemAs 10 melhores versões metal de músicas pop dos anos 1980, em lista da Metal Hammer


Stamp

Eclipse: Um Hard Rock mais que contemporâneo

Resenha - Monumentum - Eclipse

Por Marlon Aires
Em 12/08/20

Se você gosta dos anos 80, das trilhas sonoras marcantes dos filmes e propagandas que habitavam essa época, provavelmente vai gostar dessa banda que veio diretamente da península escandinava, a Suécia.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com um nome de fácil pronuncia, a Eclipse surgiu em 1999 e desde lá vem presenteando seu público desde com álbuns de extrema qualidade desde então. Porém, iremos falar sobre um álbum de 2017, MONUMENTUM.

Este é o sexto trabalho desta banda, produzido pelo selo Frontiers Records juntamente com a banda e veio continuar o excelente trabalho já feito no álbum anterior (Armageddonize), que foi lançado em 2015.

O álbum já abre com a música Vertigo, com riffs extremamente marcantes, vocais melódicos e com um refrão envolvente, mostrando de cara para o que veio, logo em seguida temos a primeira música de trabalho do álbum intitulada Never Look Back, mostrando uma abordagem extremamente contemporânea do Hard Rock. Em Killing Me, o destaque certamente é para as guitarras dropadas e os coros dando um charme a mais na faixa. Seguindo, temos The Downfall of Eden, que segue a mesma fórmula da anterior, com guitarras dropadas e com peso. Hurt, assim se chama a primeira balada do álbum, e também segunda música de trabalho do álbum, com vocais e instrumentos soando de forma suave e harmoniosa, tal música poderia ser trilha de qualquer seriado ou filme tranquilamente. Jaded, a faixa seguinte, trás de volta a guitarras pesadas e toda energia que a banda já tinha nos apresentado. Born to Lead, é o momento fã da banda, visto que essa música que não foi gravada pelo Whitesnake em seu álbum de estreia em 1987, e o que falar dela? Simplesmente para mim, a melhor música do álbum, com uma harmonização de teclado maravilhosa, um riff gostoso de se ouvir, um refrão que gruda na cabeça. For Bettter or for Worse também nos trás bastante peso e consistência mantendo a intensidade. No Way Back, sem dúvidas é a música com a letra mais sombria, mas mesmo com o tom mais "dark", não deixa de ser uma ótima canção fazendo ponte com Night Comes Crawling que também tem essa pegada mais sombria, com uma letra falando muito sobre a noite. Por fim, e não menos importante temos a última música, Black Rain, que já começa com uma introdução perfeita e segue com um riff pesado, e com muitas influencias progressivas, a canção fecha o trabalho com chave de outro mostrando mais um trabalho de qualidade da Frontiers Records.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em resumo, se você está procurando alguma banda nova, procura uma sonoridade contemporânea e com uma pegada clássica ao mesmo tempo, Eclipse é uma ótima pedida.

A BANDA É FORMADA POR:
Erick Mårtensson – Vocais
Magnus Henriksson - Guitarra
Philip Crusner -Bateria
Magnus Ulfstedt - Contrabaixo

TRACK LIST MONUMENTUM:
1. Vertigo
2. Never Look Back
3. Killing Me
4. The Downfall of Eden
5. Hurt
6. Jaded
7. Born To Lead
8. For Better or for Worse
9. No Way Back
10. Night Comes Crawling
11. Black Rain

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O Suprassumo do Superestimado: os 11 mais (ou menos) nacionais

Iron Maiden: o vocal que quase substituiu Bruce Dickinson em 93


Sobre Marlon Aires

Marlon é ludovicense, tem 29 anos, trabalha de analista de Marketing e possui formação em Administração. Por influencia dos amigos começou a escutar rock, tendo posteriormente interesse em tocar contrabaixo. Sempre interessado no mundo da música, começou a ler e pesquisar sobre as bandas que gostava desde cedo, principalmente assuntos ligados ao Dream Theater, que é a sua banda favorita. Além do Rock/Metal progressivo. Marlon gosta muito de Heavy Metal Melódico, Hard Rock. Não dispensando outros estilos em suas playlists.

Mais matérias de Marlon Aires.