Contos da Cripta: 30 anos de Deicide

Resenha - Deicide - Deicide

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Alexandre Veronesi
Enviar Correções  

A série "Contos da Cripta" foi criada com o intuito de relembrar e também analisar, de forma objetiva, o contexto histórico de alguns importantes álbuns do gênero Death Metal, que completam uma ou mais décadas de existência nesse ano de 2020. Hoje falaremos um pouco sobre o disco de estreia do DEICIDE.

As regras do Prog Metal

Jared Leto: a reação ao se ver no papel do Coringa

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O início da década de 90 trouxe um grande ponto de virada para o Death Metal mundial, pois ali a cena passou a acontecer de fato, com inúmeras bandas ascendendo ao redor do globo. A cidade de Tampa, na Flórida (EUA), foi sem sombra de dúvidas o epicentro do gênero na América, revelando nomes como Death, Morbid Angel, Obituary, Massacre, Monstrosity, e é claro, DEICIDE.

O grupo, fundado em 1987 por Steve Asheim (bateria) e os irmãos Eric e Brian Hoffman (guitarras), se chamava Carnage e limitava-se a tocar covers de Slayer, Dark Angel, Celtic Frost, etc., até o momento da adição de Glen Benton (baixo e vocal), no mesmo ano, quando passou a atender pela alcunha de Amon. Com 2 fitas demo lançadas, "Feasting The Beast" e "Sacrificial", o quarteto decide, em 1989, mudar seu nome para aquele que viria a ser o definitivo, DEICIDE, e passa a trabalhar no seu primeiro álbum cheio após firmar parceria com a gravadora Roadrunner Records (reza a lenda que Benton "intimou" o executivo Monte Conner a assinar um contrato com a banda, e o negócio foi fechado logo no dia seguinte).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 25 de Junho de 1990 era lançado o trabalho de estreia do DEICIDE, que leva o nome do grupo. O disco foi gravado no Morrisound Studios e produzido pelo lendário Scott Burns. Das 10 faixas presentes, 8 foram extraídas das fitas demo do Amon e rearranjadas, sendo apenas "Deicide" e "Mephistopheles" 100% inéditas. O material, que se destaca especialmente pelas exímias linhas de guitarra praticadas pelos irmãos Hoffman, bastante técnicas e intrincadas para o gênero à época, foi imediatamente muito bem recebido pelos fãs e crítica especializada, tornando-se um clássico instantâneo do Death Metal.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O conteúdo lírico apresentado pelo quarteto é completamente calcado em temas como satanismo, anticristianismo, ódio e blasfêmia, conceito este que manteve-se intacto ao longo de toda a sua carreira. Para citar alguns exemplos, as letras de "Lunatic Of God's Creation" e "Carnage In The Temple Of The Damned" abordam, respectivamente, as famigeradas figuras de Charles Manson e Jim Jones, líderes de polêmicas seitas religiosas do passado; enquanto "Dead By Dawn" é baseada no cultuado filme de horror "Evil Dead" (1981), dirigido por Sam Raimi, mais conhecido no Brasil como "A Morte do Demônio" ou "Uma Noite Alucinante".

O line-up clássico do DEICIDE perdurou até o ano de 2004, quando houve a nada amigável ruptura entre Benton e Asheim e os irmãos Hoffman. Os 2 primeiros permaneceram com o nome e prosseguiram ao lado de novos integrantes, enquanto os irmãos partiram para outros projetos menores, retomando inclusive o seu antigo Amon.

Até os dias de hoje, sons como "Lunatic Of God's Creation", "Sacrificial Suicide", "Oblivious To Evil", "Dead By Dawn" e "Deicide" se fazem rigorosamente presentes nos shows da banda, e o álbum homônimo é constantemente lembrado como um dos mais influentes dentro do estilo.

Deicide - Deicide (1990)
Gravadora: Roadrunner Records
Data de lançamento: 25/06/1990

Tracklist:
01 - Lunatic Of God's Creation
02 - Sacrificial Suicide
03 - Oblivious To Evil
04 - Dead By Dawn
05 - Blaspherereion
06 - Deicide
07 - Carnage In The Temple Of The Damned
08 - Mephistopheles
09 - Day Of Darkness
10 - Crucifixation

Formação:
Glen Benton - vocal e contrabaixo
Eric Hoffman - guitarra
Brian Hoffman - guitarra
Steve Asheim - bateria


Outras resenhas de Deicide - Deicide

Resenha - Deicide - Deicide




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Deicide: Slipknot não forneceu a ajuda de que eles não precisavamDeicide
Slipknot não forneceu a ajuda de que eles não precisavam

Deicide: Não sou satanista! É tudo música e diversão!, diz Steve AsheimDeicide
"Não sou satanista! É tudo música e diversão!", diz Steve Asheim


As regras do Prog MetalAs regras do Prog Metal

Jared Leto: a reação ao se ver no papel do CoringaJared Leto
A reação ao se ver no papel do Coringa


Sobre Alexandre Veronesi

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280